Governo Bolsonaro

Área destinada à discussão sobre Laicismo e Política e a imparcialidade do tratamento do Estado às pessoas.
Discussões sobre economia e sistemas econômicos também se encontram aqui.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Pedro Reis escreveu:
Dom, 21 21America/Sao_Paulo Junho 21America/Sao_Paulo 2020 - 17:34 pm

Principal mas não a única porque a milícia também opera quadrilhas de roubos de carga, assaltos, explora transporte clandestino, desvia água, luz e até gasolina de oleodutos para revenda com ágio. Invadem áreas de proteção ambiental onde constroem até edifícios sem respeitar normas técnicas, ocupam condomínios legalmente construídos e já chegaram até a "vender" praças públicas hoje transformadas em casas de show e supermercados. Já foi tempo que a milícia carioca apenas extorquia comerciantes e explorava o transporte de vans e serviços de gatonet. Hoje esses bandidos possuem até cemitérios clandestinos na zona oeste necessários a escala de terror a que submetem as populações vivendo sob o jugo destes facínoras.

Basicamente são uns tipos de máfias. Coisa bastante grave.



.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Kufa online


Brasil 25.06.20 08:40


A advogada de Jair Bolsonaro, Karina Kufa, matriculou-se no curso online de Olavo de Carvalho, diz Bela Megale.

“Recentemente, a advogada do presidente passou a ser alvo da ala ideológica que apoia Bolsonaro nas redes sociais.”

Vamos ver se, investindo uns trocados nesse curso online, ela consegue ganhar uns likes.

https://www.oantagonista.com/brasil/kufa-online/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 269
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

Gabarito escreveu:
Ter, 23 23America/Sao_Paulo Junho 23America/Sao_Paulo 2020 - 15:10 pm
Titoff escreveu:
Ter, 23 23America/Sao_Paulo Junho 23America/Sao_Paulo 2020 - 14:24 pm
Pedro Reis escreveu:
Dom, 21 21America/Sao_Paulo Junho 21America/Sao_Paulo 2020 - 17:46 pm
Algumas evidências da relação do clã Bolsonaro com milícias do Rio de Janeiro.

viewtopic.php?f=25&t=197&p=5105#p5105
Para mim esse link não funciona. Diz que não tenho autorização de ver a página. Sou só eu?
Tente de novo.
Agora vai dar certo.
Valeu, :handgestures-thumbup: agora sim!

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 269
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

Fabrício Queiroz negocia delação premiada com o MP

O Ministério Público do Rio de Janeiro e a defesa de Fabrício Queiroz, ex-assessor parlamentar do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, atualmente senador, estão negociando um acordo de delação premiada.

https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2 ... a-com-o-mp
Será que desse mato sai cachorro? Ele parece estar preocupado com as filhas (quem mandou envolver as filhas com a vagabundagem?), mas ele faz parte do crime organizado, até onde se sabe. Será que ele vai violar a omertà?

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 345
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

A posse do novo Ministro da Educação foi adiada.

Antes mesmo de assumir, já descobriram que ele falsificou o currículo, mentindo sobre ser doutor e pós-doutor. Foi desmentindo, inclusive, pela própria universidade cuja qual ele diz ser doutor.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Com Centrão, Bolsonaro tem base de 206 deputados para barrar impeachment



Ao fechar acordo com o Centrão, Bolsonaro garantiu uma base governista de 206 deputados na Câmara dos Deputados. Eles são suficientes para barrar um eventual processo de impeachment. Com 172 votos, ele já fica livre do processo

29 de junho de 2020, 08:44 h Atualizado em 29 de junho de 2020, 10:35


Jair Bolsonaro e Câmara dos Deputados (Foto: Marcos Corrêa/PR | Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados)


247 - Com a entrega de cargos ao Centrão, Jair Bolsonaro tem uma base de pelo menos 206 aliados na Câmara, o que representa 40% do total de deputados. Juntos, os parlamentares são suficientes para barrar um eventual processo de impeachment ou uma denúncia contra ele -uma base de 172 deputados é suficiente para isso. Só não teriam capacidade para aprovar reformas sem o apoio de outros partidos ou de correligionários que resistem em apoiar o Executivo.


O líder do PP, deputado federal Arthur Lira (AL), arregimentou 129 parlamentares de dez partidos, de acordo com levantamento feito pelo jornal Valor Econômico. O parlamentar é cotado para substituir Rodrigo Maia (DEM-RJ) na presidência da Câmara a partir de 2021.

A base de Bolsonaro, com 206 deputados, é composta por 129 integrantes de partidos do Centrão, 43 parlamentares de sete partidos alinhados com Rodrigo Maia e 34 filiados ao PSL.

Desde março, o presidente da Câmara e líderes partidários estão cumprindo um acordo de priorizar a votação de propostas sobre o combate ao coronavírus. São pautas com voto favorável até da oposição. Mas ainda não há consenso, por exemplo, sobre por quanto tempo e qual deve ser o valor das novas parcelas do auxílio emergencial criado para combater os efeitos da crise. Maia demonstrou ser favorável a prorrogar o benefício por dois meses, com duas parcelas de R$ 600. O governo quer uma redução escalonada, com três parcelas, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.



https://www.brasil247.com/poder/com-cen ... mpeachment

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 178
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

Quem tem conta no twitter pode participar agora do tuitaço das 18 horas: hashtag cadeoministro.

Mas não é o da educação, é o da saúde.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Por que Magno Malta foi chutado do entorno de Bolsonaro


Brasil 29.06.20 10:47
Por Diego Amorim


Na semana passada, noticiamos que Magno Malta revelou a amigos acreditar que entrou na mira do STF e teme ser preso — ele confirmou a informação, mas nega que esteja com medo.

Leitores voltaram a se perguntar por que o ex-senador, que quase foi vice na chapa de Jair Bolsonaro, acabou sendo chutado do governo. O Antagonista conta.

Desde o início da pré-campanha, Bolsonaro apostava muito no voto dos evangélicos e, em razão disso, contava com o pastor Malta como vice — quando o PSL lançou Bolsonaro oficialmente como candidato, em cerimônia em um plenário da Câmara, Malta foi aclamado como vice e, já naquela ocasião, foi o responsável por puxar uma oração entre um discurso e outro.

Estava certo que o então senador do Espírito Santo seria o vice. Sua vaga estava consolidada na chapa.

Até que o próprio Malta desistiu. Ele fez cálculos políticos e jurava que seria reeleito senador (o que não se confirmou) — seu sonho era tentar a Presidência do Senado, com o apoio do governo recém-eleito e popularmente forte.

A desistência de Malta foi um baque muito forte na campanha. Aquela noite ficou conhecida como “a noite de agonia” — até chegarem ao nome de Hamilton Mourão, Bolsonaro e seus aliados quebraram a cabeça para pensar em um vice ideal (Janaina Paschoal e Luiz Philippe de Orleans e Bragança foram cortejados).

Para o núcleo duro da campanha, Malta não confiou na vitória de Bolsonaro e nunca foi perdoado por isso. Enquanto os mais próximos do então candidato ao Planalto ficavam ao seu lado na casa da Barra da Tijuca, no Rio, porém, Malta rodava o Brasil pedindo votos para o amigo capitão.

Veio a facada em Juiz de Fora e lá estava Malta ao lado do presidente, no leito do hospital, gravando vídeo com uma oração. No dia da apuração do segundo turno, com Bolsonaro eleito, Malta também apareceu com protagonismo fazendo suas preces públicas.

A partir dali, temendo que Malta conquistasse muito poder, o núcleo duro da campanha começou a aniquilar o ex-senador.

“A bateria foi fulminante. Destruíram o Magno Malta como pessoa para o presidente”, diz uma fonte da campanha.

Ainda assim, Bolsonaro cogitava colocar Malta como ministro da Cidadania ou da Família, mas, àquela altura, o capixaba já havia virado desafeto da família, dos militares e da ala ideológica. O presidente eleito, então, acabou decidindo manter Malta no banco, onde permanece até hoje.


https://www.oantagonista.com/brasil/por ... naro/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Política externa de 'país pária' pode custar caro ao Brasil no futuro, alerta professor


Folhapress / Paulo Guereta / Photo Premium
ANÁLISE
01:48 18.06.2020(atualizado 08:14 18.06.2020)
Tema:Brasil e COVID-19 em meados de junho (41)


O Brasil decidiu ficar de fora de mais uma iniciativa internacional. Desta vez, de 132 países contra a desinformação em meio à pandemia da COVID-19. Para discutir o assunto, a Sputnik Brasil ouviu o professor Wagner Menezes, que critica a decisão e que ela contribui para imagem de 'país pária'.

O governo de Jair Bolsonaro foi o único entre os países da América do Sul que não aderiu à iniciativa que chamou o problema da desinformação de "infodemia". O documento internacional também elogia as ações da Organização Mundial da Saúde (OMS) durante a pandemia da COVID-19, conforme publicou o jornalista Jamil Chade em sua coluna no site UOL.

Wagner Menezes, presidente da Academia Brasileira de Direito Internacional e professor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), lamenta o posicionamento do governo brasileiro e acredita que a opção tenha sido política.

"Eu acredito que o governo brasileiro tenha optado por ficar de fora desse processo por uma questão de orientação política, de posição política em relação a esse cenário", avalia a o professor da USP em entrevista à Sputnik Brasil.


Menezes lamenta a posição do governo e espera que apesar da decisão da administração federal, que as instituições sigam adotando medidas que coíbam a veiculação de notícias falsas no Brasil.
"É lamentável essa letargia do governo brasileiro em participar de movimentos internacionais que se comprometem e comprometem o Estado brasileiro a adotar políticas efetivas no combate a notícias fantasiosas que acabam iludindo posições, que acabam orientando as pessoas no sentido pejorativo de despertar paixões e ódios em razão a certos questionamentos", afirma.
O professor relembra um episódio recente em que o Brasil se recusou a participar de uma iniciativa internacional de colaboração para a pesquisa da vacina da COVID-19 e afirma que essa posição contínua na política externa pode prejudicar o Brasil.

"O Brasil vai se transformando no plano internacional, no que toca à política externa brasileira, em um país pária, em um país que não participa das atividades coletivas. E da mesma forma que nós não somos solidários a outros povos, a outras sociedades, me parece que quando o Brasil mais precisar também, nós não teremos essa solidariedade", diz o professor.
Governo Bolsonaro confia demais nos EUA e esquece multilateralismo
Para o pesquisador, a política externa do governo Bolsonaro está confiando em excesso na diplomacia dos Estados Unidos e deixando de lado elementos importantes da política internacional.

"Acho que a política externa está confiando muito em uma posição vinculada aos Estados Unidos e está descartando um processo importante na política de relações internacionais, que é o multilateralismo aberto, aberto a todas as comunidades, a todos os povos. Isso para nós é uma vergonha, sem dúvida nenhuma", assevera o professor.

Presidentes Jair Bolsonaro (Brasil) e Donald Trump (EUA) posam para fotos antes de jantar em Mar-a-Lago, na Flórida
© AP PHOTO / ALEX BRANDON / FILE

Menezes ressalta também que o atual posicionamento internacional do Brasil vai na direção contrária dos princípios defendidos historicamente pelo país no plano das relações exteriores.

"A imagem externa do Brasil fica afetada. O Brasil sempre adotou uma política propositiva no plano internacional, inclusive tem como princípio a cooperação dos povos para o progresso da humanidade. É lamentável constitucionalmente, juridicamente, moralmente, eticamente, a não participação do Brasil nessas iniciativas internacionais, que não trazem qualquer tipo de prejuízo para o Estado brasileiro. Pelo contrário, contribuem para a proteção da sociedade brasileira", conclui.

------------------------------------------

https://br.sputniknews.com/opiniao/2020 ... professor/

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Apagando Decotelli


Brasil 29.06.20 10:04
Por Diego Amorim


O FNDE excluiu de seu canal oficial no Youtube todos os vídeos em que aparecia o agora ministro da Educação, Carlos Decotelli.

Decotelli presidiu o órgão entre dezembro de 2018 e agosto de 2019.

Não há mais qualquer aparição de Decotelli no canal institucional do FNDE — ele figurava em pelo menos seis vídeos.

Internamente, funcionários atribuem as exclusões a Karine Santos, ex-presidente e aliada de Abraham Weintraub.

Por enquanto, está mantida no site uma reportagem sobre o lançamento de um programa de integridade na gestão Decotelli, em maio de 2019. Mas o vídeo já foi excluído (veja imagem abaixo).


https://www.oantagonista.com/brasil/apa ... fnde/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Após problemas com mestrado e doutorado, ministro da Educação tem pós-doc desmentido na Alemanha


© Foto / Marcos Corrêa / PR
BRASIL
11:15 29.06.2020


Nomeado há quatro dias, o ministro da Educação Carlos Alberto Decotelli voltou a ter o seu currículo acadêmico questionado nesta segunda-feira (29), quando a Universidade de Wüppertal, na Alemanha, negou que ele seja pós-doutor pela instituição.

A universidade alemã conta no currículo acadêmico de Decotelli na plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), porém o certificado que o ministro alega ter obtido lá foi desmentido.

Em um comunicado enviado ao jornal O Globo, a instituição informou que o ministro conduziu pesquisas na universidade por um período de três meses há quatro anos, em 2016, porém não concluiu nenhum programa de pós-doutorado, que, na Alemanha, dura de dois a quatro anos.

Na sua página na plataforma Lattes, Decotelli declarou que frequentou a Universidade de Wüppertal entre 2015 e 2017, tendo recebido o certificado de pós-doutor, algo que não é um título acadêmico formal, mas caracteriza um acadêmico que conduz pesquisas após o doutorado.

O doutorado do ministro da Educação foi alvo de escrutínio na semana passada. O reitor da Universidade de Rosário, na Argentina, afirmou que ele não tem o título de doutor na instituição, apesar de ter estudado lá. Decotelli cumpriu todos os créditos, mas o seu projeto de pesquisa foi rejeitado por uma banca de três avaliadores.

Fachada da Universidade de Wüppertal, na Alemanha
© FOTO / DIVULGAÇÃO / FACEBOOK / UNIVERSIDADE DE WÜPPERTAL
Fachada da Universidade de Wüppertal, na Alemanha

O ministro acabou corrigindo o seu currículo depois da polêmica, mas havia mantido o suposto pós-doutorado na Alemanha.

Além das polêmicas com o doutorado e o pós-doutorado, Decotelli ainda tem sob suspeita o seu título de mestrado, obtido na Fundação Getúlio Vargas (FGV). A instituição investiga a suspeita de eventual plágio na dissertação. Em nota, o MEC negou qualquer má-fé do ministro, que iria revisar o trabalho.

Antes de assumir o ministério, o militar da reserva Decotelli foi presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Na sua gestão, a entidade acabou se envolvendo em uma grande polêmica sobre uma licitação que acabou cancelada por vários problemas em seu edital.

Ele não é o primeiro ministro do governo do presidente Jair Bolsonaro a ter informações controversas em seus currículos profissionais. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmava ter uma titulação de mestre junto à Universidade de Yale, nos EUA, o que foi negado pela instituição. Ele atribuiu o "erro" à sua assessoria.

Já a ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, declarou no passado ser mestre em Educação e Direito. Desmentida pela mídia, informou que seu mestrado era "bíblico".

https://br.sputniknews.com/brasil/20200 ... -alemanha/
Editado pela última vez por JJ_JJ em Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 18:58 pm, em um total de 1 vez.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Parece que a direita brazuca tá meio fake...


:mrgreen:

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Agnoscetico
Mensagens: 315
Registrado em: Sáb, 21 21America/Sao_Paulo Março 21America/Sao_Paulo 2020 - 11:46 am

Mensagem por Agnoscetico »

Pedro Reis escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 17:14 pm
Quem tem conta no twitter pode participar agora do tuitaço das 18 horas: hashtag cadeoministro.

Mas não é o da educação, é o da saúde.
Ainda não vi eficácia de Tuitaço e nem de panelaço (esse último deve ser mais eficaz pra espantar aves e incomodar vizinhos). É que nem os fogos de artifício no STF.

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 178
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

Agnoscetico escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 19:45 pm
Pedro Reis escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 17:14 pm
Quem tem conta no twitter pode participar agora do tuitaço das 18 horas: hashtag cadeoministro.

Mas não é o da educação, é o da saúde.
Ainda não vi eficácia de Tuitaço e nem de panelaço (esse último deve ser mais eficaz pra espantar aves e incomodar vizinhos). É que nem os fogos de artifício no STF.
Faz diferença sim.

Entre outras consequências, políticos ávidos por votos tendem a querer pelo menos aparentar que estão em sintonia com a opinião pública dominante.

Faz tanta diferença que o Bozo chegou onde chegou muito também graças ao investimento considerável em robôs que faziam ( e fazem ) parecer que as preferências de uma minoria são posições predominantes na sociedade.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Vídeo: Decotelli, Dr. Honoris Quase

Vídeos 29.06.20 20:17
Por Cedê Silva


O currículo de Carlos Alberto Decotelli, indicação elogiada por Paulo Guedes, foi desmascarado em quatro dias.

Decotelli não é doutor nem fez pós-doutorado, e seu mestrado está sob investigação.

O caso de Decotelli faz parte de uma longa tradição entre os ministros brasileiros, de esquerda ou direita.

https://www.oantagonista.com/videos/vid ... uase/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 269
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

JJ_JJ escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 20:25 pm
Vídeo: Decotelli, Dr. Honoris Quase

Vídeos 29.06.20 20:17
Por Cedê Silva


O currículo de Carlos Alberto Decotelli, indicação elogiada por Paulo Guedes, foi desmascarado em quatro dias.

Decotelli não é doutor nem fez pós-doutorado, e seu mestrado está sob investigação.

O caso de Decotelli faz parte de uma longa tradição entre os ministros brasileiros, de esquerda ou direita.

https://www.oantagonista.com/videos/vid ... uase/?desk
Porra, tem que ser muito animal mesmo. Nem precisa ter pós para ser ministro, para que inventar? Ainda mais sabendo que vão destrinchar tua vida ao se tornar uma figura pública. Em 5 minutos se descobre essas coisas com internet. Já chega com estigma de desonesto, e com razão.

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 178
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

Esse negócio do currículo é fichinha.

Tem caroço muito maior no angu do Decotelli.

Esse cara comandou o FNDE e assinou um edital para a compra de 1,3 milhões de computadores para a rede pública. E a coisa era tão estranha que algumas escolas, por esse edital, receberiam até 5 computadores para cada aluno.

Assim que ele saiu o edital foi suspenso.

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 178
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

Como ministro da Educação o doutor (?) Carlos Alberto Decotelli poderá contar como foi concebido o edital 13/2019 que licitava a compra de 1,3 milhão de computadores, laptops e notebooks para a rede pública de ensino, coisa de R$ 3 bilhões. Afinal, ele presidia o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) no dia 21 de agosto de 2019, quando o edital foi publicado.

Tratava-se de um imenso e silencioso jabuti. O próprio FNDE havia anunciado no dia 8 de agosto que Decotelli deixaria o cargo. Ele saiu semanas depois e o novo presidente suspendeu o edital.

A Controladoria-Geral da União havia estudado o jabuti e descobriu o seguinte:

1) Armava-se uma despesa de R$ 3 bilhões sem que o Ministério da Economia tivesse sido ouvido.

2) 355 colégios receberiam mais de um laptop por aluno. A Escola Municipal Laura de Queiroz, de Minas Gerais, receberia 30.030 laptops para seus 255 estudantes. Na Chiquita Mendes, de Santa Bárbara do Tugúrio (MG), cada aluno ganharia cinco laptops.

3) Duas das empresas que mandaram orçamentos ao FNDE enviaram cartas com o mesmo erro de português: “Sem mais, para o momento, colocamo-nos à disposição para quaisquer esclarecimentos que se façam necessária”. Noutra coincidência, as duas
empresas pertenciam à mesma família.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 345
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Com tudo o que saiu do novo Ministro antes mesmo dele assumir o cargo, já podemos afirmar que ele é altamente qualificado para este governo.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Agnoscetico
Mensagens: 315
Registrado em: Sáb, 21 21America/Sao_Paulo Março 21America/Sao_Paulo 2020 - 11:46 am

Mensagem por Agnoscetico »

Pedro Reis escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 20:06 pm
Agnoscetico escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 19:45 pm
Pedro Reis escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 17:14 pm
Quem tem conta no twitter pode participar agora do tuitaço das 18 horas: hashtag cadeoministro.

Mas não é o da educação, é o da saúde.
Ainda não vi eficácia de Tuitaço e nem de panelaço (esse último deve ser mais eficaz pra espantar aves e incomodar vizinhos). É que nem os fogos de artifício no STF.
Faz diferença sim.

Entre outras consequências, políticos ávidos por votos tendem a querer pelo menos aparentar que estão em sintonia com a opinião pública dominante.

Faz tanta diferença que o Bozo chegou onde chegou muito também graças ao investimento considerável em robôs que faziam ( e fazem ) parecer que as preferências de uma minoria são posições predominantes na sociedade.
O Bolsonaro tinha vários motivos pra ser eleito, sendo criminalidade alta um dos motivos; ele era único candidato, que eu me lembre, que fez promessa de combater isso de forma mais clara, com punições a bandidos, etc. Muitis acharam que não tinha opção melhor. Com Twitter ou não, ele tinga grande chance de ganhar; pois ele foi em programas como Luciana Gimenez
Twitts por si no fim das contas não vai resolver o problema, foi o que eu quis dizer.
É como na época da chamada "Primavera árabe", usaram muito Twitter pra derrubar governos e no fim muitos regimes só trocaram de mãos e situação continuou a mesma.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 54
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1003
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Contagem regressiva para o mentiroso começar a insinuar considerações racistas...

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Pedro Reis escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 20:06 pm
Agnoscetico escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 19:45 pm
Pedro Reis escreveu:
Seg, 29 29America/Sao_Paulo Junho 29America/Sao_Paulo 2020 - 17:14 pm
Quem tem conta no twitter pode participar agora do tuitaço das 18 horas: hashtag cadeoministro.

Mas não é o da educação, é o da saúde.
Ainda não vi eficácia de Tuitaço e nem de panelaço (esse último deve ser mais eficaz pra espantar aves e incomodar vizinhos). É que nem os fogos de artifício no STF.
Faz diferença sim.

Entre outras consequências, políticos ávidos por votos tendem a querer pelo menos aparentar que estão em sintonia com a opinião pública dominante.

Faz tanta diferença que o Bozo chegou onde chegou muito também graças ao investimento considerável em robôs que faziam ( e fazem ) parecer que as preferências de uma minoria são posições predominantes na sociedade.


A robozada é a tropa de comunicação da extrema direita nacional. E isto faz muita diferença. Além, obviamente do gabinete do ódio, que produz fake news em escala industrial, e aí a robozada espalha para milhares de grupos do fakezap. Junte isso com uma parcela brazuca reacionária e fascistoide e teremos o desastre político atual no Brasil.



.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Gabarito
Site Admin
Mensagens: 566
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 06:49 am

Mensagem por Gabarito »

Há alguns dias, numa live, Bolsonaro teve a ideia de homenagear os mortos pela Covid-19 com o presidente da Embratur tocando Ave Maria na sanfona.
O texto abaixo me fez rir muitas vezes, tanto quanto o próprio vídeo.
E eu achei que valia a pena compartilhar com vocês tanta diversão.
Sanfoneiro de Bolsonaro vandalizou 'Ave Maria' com talento de um iconoclasta
Na live, Paulo Guedes não ria, não chorava, ele morria perante os nossos olhos sem soltar o mais leve gemido

29.jun.2020 às 23h15

Penso muitas vezes na eternidade. Sei que o paraíso é uma hipótese distante. O purgatório já estava bem. Mas e se for o inferno?

Sonho com essa possibilidade recorrentemente. Acordo sempre lavado em suor.

Anos atrás, minha ideia de inferno era chegar a uma sala de espera, tipo consultório médico, e encontrar todos os leitores que não entenderam a ironia dos meus textos. “A sério que você defendeu isso?”
Paulo Guedes na sanfona.jpg
Ilustração em preto e branco que reproduz cena de vídeo do Planalto reunindo Guedes, a tradutora de libras e um sanfoneiro
Angelo Abu/Folhapress

E eu passo o resto da eternidade a explicar o real sentido das minhas palavras.

Nos últimos tempos, o inferno que me visita é sempre musical. Pode ser uma sessão interminável de ranchos folclóricos portugueses. Ou uma encenação sem fim de ópera tradicional chinesa.

Em qualquer dos casos, eu estou sentado na plateia, impedido de fugir, e com a mesma cara do ministro Paulo Guedes quando o sanfoneiro de Bolsonaro, por sinal presidente da Embratur, começou a sua “Ave Maria”.

Aliás, por falar no Diabo, não é de excluir que o sanfoneiro assalte os meus sonhos intranquilos de agora em diante, destronando os belos guinchos do rancho ou do Xiqu.

O vídeo circulou por Portugal e alguns patrícios disseram, exaustos de tanto rir: é a vingança por todas as piadas de portugueses.

Difícil discordar: estamos na presença de uma obra-prima do humor involuntário.

Isso se deve, como normalmente acontece no grande humor, à distância abissal entre intenção e resultado.

Intenção: “homenagear os que se foram” com o coronavírus, afirma o presidente. E um observador atento, espreitando o sanfoneiro lá atrás que ensaia as primeiras notas, teme o pior.

Resultado: as expectativas são superadas quando o sanfoneiro decide juntar a sua voz à “melodia” (digamos assim). Não é que ele cante mal. Em rigor, ele não canta; apenas soluça as palavras, como se houvesse uma intermitência persistente entre o cérebro e as cordas vocais. De tal forma que não sabemos bem se aquilo é uma performance ou um derrame.

Numa altura em que se discute a depredação de várias estátuas pelo mundo, o sanfoneiro de Bolsonaro vandalizou o “Ave Maria” de Gounod com um talento de fazer inveja aos iconoclastas.

É então que acontece o segundo grande contraste: nós podemos rir, pasmados com o número; mas é o rosto de Paulo Guedes que confere uma grandeza épica ao momento.

Guedes não ri. Também não chora. Ele morre perante os nossos olhos sem soltar o mais leve gemido.

Dizem que, no momento derradeiro, vemos passar toda nossa vida num flash. Foi o que aconteceu com o ministro: olhando em frente, ele viajou do Rio de Janeiro até Chicago, do estudo acadêmico ao sucesso financeiro, para se ver ali, junto a um presidente de roupa de treino, estilo Nicolás Maduro, e com um sanfoneiro a cantar uma “Ave Maria” em código Morse.

O rosto de Guedes falava. Mas só repetia a mesma coisa, em loop obsessivo: “Quero morrer. Quero morrer. Quero morrer”.

Verdade. Política e humor são velhos parceiros. E, quando existem líderes autoritários, o humor cresce em quantidade e qualidade. Basta ver os livros que se escreveram sobre as piadas comunistas (ou, melhor dizendo, anticomunistas) que as populações do Leste da Europa contavam durante a Guerra Fria para aliviar o prejuízo da existência.

Foi lendo um desses livros — o espantoso “Hammer & Tickle” de Ben Lewis— que fiquei a saber que o regime de Nicolae Ceauescu tinha uma revisora oficial só para confirmar que o nome do ditador era impresso nos jornais sem gralhas. “Nicolae”, quando vira “Nicolai” (com i), significa “pênis pequeno” em romeno.

Essa pequena diferença alimentou uma das maiores indústrias de humor clandestino na história do comunismo.

Fato: o Brasil não é a Romênia; Bolsonaro não é Ceauescu; e não há a mais remota possibilidade de, mudando o nome do presidente, mudarmos também a dimensão dos seus atributos.

Até porque a singularidade da presidência de Bolsonaro está no fato de ser o próprio presidente, e não a população, a produzir humor. Com um pormenor: quando Bolsonaro quer ter piada, não tem. Quando tenta falar sério, ele se revela um monstro da comédia. É uma maldição de pernas para o ar.

Um dia, quando chegar ao inferno, sei que vou escutar novamente aquela sanfona. Paciência: antes perder o paraíso que perder esta piada.



João Pereira Coutinho
Escritor, doutor em ciência política pela Universidade Católica Portuguesa.



youtu.be/Vpn-Tzk14GI

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Gabarito
Site Admin
Mensagens: 566
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 06:49 am

Mensagem por Gabarito »

Seria bom também alguém esclarecer o seguinte da postagem acima: 👆

Que tecnologia foi usada para pausar Paulo Guedes enquanto o restante do vídeo rola normal?
:laughing-rollingyellow:

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 178
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

Paulo Guedes nesse governo tá pagando todos os seus pecados.

Mas dessa vez foi muita covardia. Coitado do Paulo Guedes...

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Sob pressão de militares, Ernesto Araújo pede que Itamaraty reúna dados positivos de sua gestão


O ministro das Relações Exteriores é o próximo que pode ser demitido por pressão da chamada ala militar do Paláco do Planalto. Para evitar a saída do governo, Ernesto Araújo tenta reunir "realizações" de sua gestão
1 de julho de 2020, 04:54 h Atualizado em 1 de julho de 2020, 06:16

Ernesto Araújo (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)


247 - O chanceler Ernesto Araújo pediu a diferentes áreas do Itamaraty que enviassem para o gabinete, com urgência, relatório de realizações do ministro desde 2019.

Diplomatas passaram o dia na tarefa de compilação de “dados positivos”, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

O pedido é visto entre diplomatas como uma tentativa do ministro de se blindar de pressão da ala militar e evitar sua demissão.

https://www.brasil247.com/brasil/sob-pr ... sua-gestao

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Pedro Reis escreveu:
Qua, 01 01America/Sao_Paulo Julho 01America/Sao_Paulo 2020 - 01:40 am
Paulo Guedes nesse governo tá pagando todos os seus pecados.

Mas dessa vez foi muita covardia. Coitado do Paulo Guedes...

O P tem semelhanças ideológicas com o B.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Centrão ganha mais um cargo


Brasil 01.07.20 08:49


O Centrão ganhou mais um cargo.

O general Luiz Eduardo Ramos entregou o comando do Ibama em Santa Catarina para um indicado do bloco.


Segundo o Estadão, o homem do Centrão não tem “qualquer ligação ou experiência profissional com o setor ambiental”.

https://www.oantagonista.com/brasil/cen ... argo/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Governo barra entrada de estrangeiros por mais 30 dias


Brasil 01.07.20 10:08


O governo de Jair Bolsonaro decidiu barrar a entrada de estrangeiros no país por 30 dias, durante todo o mês de julho. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

O Brasil já havia prorrogado algumas vezes a validade de uma portaria que restringia a entrada de pessoas vindas de outros países, em função da pandemia de Covid-19.


Segundo o texto, “fica restringida, pelo prazo de trinta dias, a entrada no país de estrangeiros de qualquer nacionalidade, por rodovias, por outros meios terrestres, por via aérea ou por transporte aquaviário”.

A medida é assinada pelos ministros Braga Netto, André Mendonça, Tarcísio Freitas e Eduardo Pazuello.

Nesta semana, a União Europeia oficializou a decisão de não permitir a entrada de brasileiros em seu território até que o país controle a propagação do novo coronavírus.


https://www.oantagonista.com/brasil/gov ... dias/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Ex-aliados de Bolsonaro mostram como funciona o Gabinete do Ódio



Por Flávia Said Em 28 maio, 2020 - 14:08 Última Atualização 29 maio, 2020 - 15:01
Governo



No inquérito que apura esquema de notícias falsas e ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), deputados federais que foram aliados do presidente Jair Bolsonaro forneceram detalhes sobre o modus operandi do chamado “Gabinete do Ódio”.


Trata-se de uma estrutura que desfere ataques ofensivos a diversas pessoas, às autoridades e às instituições, com conteúdo de ódio, subversão da ordem democrática e incentivo à quebra da normalidade institucional.



30 jun, 2020
A partir dos depoimentos dos deputados, o relator do inquérito, Alexandre de Moraes, afirmou que provas colhidas e laudos periciais apontam para a real possibilidade de existência de uma associação criminosa dedicada à disseminação de fake news – o “Gabinete do Ódio”.


Coordenação feita por assessores

O deputado federal Heitor Freire (PSL-SP) citou os nomes de Matheus Sales, Mateus Matos Diniz e Tercio Arnaud Tomaz como principais integrantes do “Gabinete do Ódio”. Sales e Arnaud são assessores especiais da Presidência da República e Diniz é assessor da Secretaria de Comunicação Social (Secom). Eles despacham no Palácio do Planalto e, segundo o Portal da Transparência, foram nomeados em janeiro de 2019, com remunerações que superam os R$ 10 mil.

Os três são próximos ao vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), o filho zero dois do presidente. Na linha de frente do confronto e do tom beligerante da família nas redes sociais, o vereador é tido como o responsável pelas estratégias para as mídias digitais.

Freire disse que a atuação é regionalizada, com vários colaboradores nos diferentes estados, a grande maioria sendo assessores de parlamentares federais e estaduais. O uso das estruturas públicas para fins político-ideológicos foi detalhado pelo deputado.

Em seu depoimento, ele afirma que esses assessores parlamentares administram diversas páginas nas redes sociais, incluindo grupos de Whatsapp, e por meio dessas páginas divulgam postagens ofensivas, quase sempre orientados pelo trio de assessores da Presidência.

Por sua vez, o deputado Nereu Crispim (PSL-RS) disse ter percebido que o movimento se organizava para atacar incessantemente a honra de qualquer pessoa que ousasse discordar da orientação do que chamou de “grupos conservadores extremistas”.

Segundo ele, a desmoralização do Supremo, do Senado e da Câmara visava pregar a desnecessidade de existência dessas instituições e, assim, alcançar uma ruptura constitucional.

Dois deputados que foram aliados de primeira hora de Bolsonaro, Joice Hasselmann (PSL-SP) e Alexandre Frota (PSDB-SP), reiteraram as acusações que já vêm fazendo no âmbito da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das fake news, que funciona no Congresso Nacional desde o ano passado.

Coordenação nas redes sociais
Joice, que foi líder do governo do Congresso, afirmou que a organização atuava de forma coordenada nas redes sociais. “Quando surgia alguma postagem ou hashtag ofensiva ao STF ou algum de seus membros, um dos integrantes do grupo retransmitia e em questão de minutos isso era disseminado pelas redes sociais e para inúmeros outros grupos, seja pela atuação de integrantes da organização, seja por utilização de robôs”, afirmou Joice.

Segundo ela, a cúpula dessa organização trabalha com a construção de narrativas e estuda os canais mais eficazes para sua rápida divulgação, contando para isso com o chamado “efeito manada”.

Ao reiterar a tese de uma coordenação nacional, Frota afirmou que a disseminação quase que simultânea, em diversos perfis do Twitter, de estados muito distantes, e com textos idênticos, é prova cabal da utilização de robôs.

Ele indicou que residência situada na QL 19, em Brasília, ocupada atualmente pelo blogueiro Allan dos Santos, pode ser a “sede” da milícia de ataques virtuais. No lugar funciona um estúdio do site “Terça Livre”, que veicula conteúdos de extrema-direita favoráveis ao presidente Bolsonaro.


[...]


https://congressoemfoco.uol.com.br/gove ... e-do-odio/

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

O sonho de tipos como gabinete do ódio era implantar uma ditadura bó la vista , e assim poderem realizar desejos do tipo mandar 30.000 opositores para a ponta da praia. Implementar um novo AI-5, e outros desejos ditatoriais semelhantes.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Joice diz que Bolsonaros comandam ‘gabinete do ódio’ com 1,8 milhão de robôs


Deputada falou à CPMI das Fake News

Acusou Carlos e Eduardo por atuação

Citou uso de dinheiro público em ataques


A deputada Joyce Hasselmann (PSL-SP) recentemente foi alvo de ataques virtuais de apoiadores de BolsonaroSérgio Lima/Poder360 - 4.dez.2019
BEATRIZ ROSCOE
04.dez.2019 (quarta-feira) - 18h14


A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) apresentou nesta 4ª (4.dez.2019), na CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) das Fake News, os resultados de suas investigações sobre o chamado ‘gabinete do ódio’, grupo acusado de montar uma ‘milícia digital’ para atacar opositores políticos do governo Bolsonaro.

Joice afirmou que o gabinete do ódio tem o vereador Carlos Bolsonaro (PSC) e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), filhos do presidente, como ‘mentores’ ou ‘cabeças’. A deputada disse que os irmãos pautam, por meio do gabinete do ódio, a atuação de outros movimentos na internet.

Segundo Hasselmann, assessores parlamentares fazem parte do grupo e que aproximadamente R$ 500 mil (R$ 491 mil) de dinheiro público foram utilizados para ‘perseguir desafetos políticos‘ do presidente.

A congressista citou os nomes de Filipe Martins, Tercio Arnaud Tomaz, José Matheus e Mateus Diniz como integrantes do fluxograma do gabinete do ódio. De acordo com ela, existem células do grupo em Brasília, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba e Ceará.

Joice Hasselmann apresentou prints sobre a organização de linchamentos digitais e apresentou o que supostamente é o modus operandi da milícia digital.

Eis 1 slide apresentado pela deputada:



Segundo ela, Eduardo Bolsonaro determina o alvo dos ataques. Algumas contas como Bolsofeios, Bolsolindas, Bolsoneas, Carlos Opressor, Presidente Bolsonaro BR e Snapnaro produzem memes e organizam-se para coordenar os ataques.

Em seguida, há a publicação em massa dos produtos em várias contas, sites e blogs de notícias.

O 4º passo, segundo a deputada, é o crescimento artificial e impulsionamento de hashtags por meio robôs.

De acordo com Joice, as redes de Bolsonaro e Eduardo dispõem de 1,87 milhões de robôs e cada disparo dos bots pode custar até R$ 20 mil.

Joice Hasselmann afirmou que é preciso investigar mais a fundo a atuação do grupo. “O gabinete do ódio precisa ser freado“, ressaltou.

A deputada também afirmou que Carlos Bolsonaro idealizou criação da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) paralela para ‘grampear telefones e montar dossiês, investigar’. De acordo com ela, esse foi 1 dos motivos para que Gustavo Bebianno deixasse o governo. A congressista sugeriu que a CPMI o ouça sobre o assunto.


A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) levou uma caneca ironizando o ‘gabinete do ódio’ à sessãoSérgio Lima/Poder360 – 4.dez.2019

ATAQUES

A deputada Joice Hasselmann foi alvo de ataques virtuais depois do racha do PSL. Após perder o cargo de líder do governo no Congresso, a deputada foi vítima de notícias falsas, memes ofensivos e ameaças de apoiadores de Bolsonaro.

“Deveria ter uma linha tênue entre liberdade de expressão e agressão. Mas agora não é mais uma linha tênue, é 1 abismo’, disse Joice. Segundo ela, os ataques ‘passaram de todos os limites do bom senso’.

https://www.poder360.com.br/congresso/j ... -de-robos/

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Cotados para suceder Decotelli no MEC atualizam currículos


Brasil 01.07.20 15:53
Por Cézar Feitoza

Ao menos três cotados para assumir o Ministério da Educação no lugar de Carlos Decotelli atualizaram os currículos na plataforma Lattes nesta semana.

Todos eles foram indicados por ministros fardados e militares do Planalto, que ficaram constrangidos com a situação causada pelos desmentidos do currículo de Decotelli.


Marcus Vinicius Rodrigues, ex-presidente do Inep, ajustou algumas informações hoje. Doutor em engenharia de produção pela UFRJ, Rodrigues é professor em cursos de pós-graduação.


Antônio Freitas, pró-reitor da FGV, atualizou o currículo ontem. Ele é doutor em engenharia de produção pela North Carolina State University e pós-doutor em engenharia pela University of Michigan.

Já Anderson Ribeiro Correia fez alterações em seu lattes na segunda-feira (29). Correia é reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e foi presidente da Capes e membro do Conselho Deliberativo do CNPQ.


Os nomes indicados pela ala ideológica do governo e deputados bolsonaristas não fizeram alterações em seus currículos.

Carlos Nadalim, secretário de Alfabetização, não mexe no Lattes desde 2011. E Sérgio Sant’Ana, ex-assessor de Abraham Weintraub, é advogado e não possui currículo na plataforma.


---------------------------


Ao meu ver, o melhor é Anderson Ribeiro Correia , reitor do ITA, e foi presidente da Capes e membro do Conselho Deliberativo do CNPQ.


.

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 178
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

Tenho certeza que nenhuma destas atualizações se tratou de acréscimos.

Seria interessante saber o que eles tiraram do currículo.

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 178
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

Pra mim o maior vexame curricular recente (foram vários desde 2019) foi do Witzel, governador do Rio.

Segundo o currículo de Sua Excelência ele teria obtido um doutorado em nada menos que na prestigiosa universidade de Harvard.

Witzel nunca esteve em Harvard mas a explicação dada saiu pior que a mentira: ele alegou que "teria planos" de fazer esse doutorado por isso pôs no currículo.

Tenho planos de receber um prêmio Nobel de Física em 2021. Acho que já posso ir atualizando meu currículo.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Pedro Reis escreveu:
Qua, 01 01America/Sao_Paulo Julho 01America/Sao_Paulo 2020 - 19:00 pm

Tenho planos de receber um prêmio Nobel de Física em 2021. Acho que já posso ir atualizando meu currículo.

Ainda bem que é para 2021, pois caso contrário iriamos ter problemas, já que para o ano seguinte tenho planos de receber o Nobel de Física 2022, considerando que em 2021 tenho planos de resolver o problema da unificação da força gravitacional com as outras três já unificadas.

Já até dei nome para a teoria será a JJ_TOE .

:mrgreen:

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1003
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Gigaview escreveu:
Ter, 30 30America/Sao_Paulo Junho 30America/Sao_Paulo 2020 - 14:35 pm
Contagem regressiva para o mentiroso começar a insinuar considerações racistas...
Não demorou muito... :lol:


Decotelli alega que racismo influenciou seu desgaste no governo Bolsonaro


Carlos Alberto Decotelli, o ministro da Educação que foi sem nunca ter sido, afirmou em entrevista ao UOL que o racismo influenciou em seu processo de desgaste no governo Jair Bolsonaro.

“Há muitos brancos com imperfeições em currículo trabalhando sem incomodar ninguém”, afirmou Decotelli, em referência às informações falsas que constavam de versões anteriores do seu currículo –ele também foi acusado de plágio.
.
.
.



https://www.oantagonista.com/brasil/dec ... bolsonaro/

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Brasil está no rumo de tornar-se um 'pária desobediente de regras científicas', diz professor

© REUTERS / Adriano Machado
ANÁLISE

01:45 02.07.2020(atualizado 04:39 02.07.2020)

Tema:Pandemia do coronavírus no Brasil no início de julho (10)


Diante do descontrole da pandemia da COVID-19 no Brasil, a União Europeia decidiu barrar a entrada de residentes do território brasileiro. Sobre isso, a Sputnik Brasil ouviu o professor de Relações Internacionais, Leonardo Trevisan, que alerta para o risco de o Brasil se tornar um pária internacional.

A decisão da União Europeia (UE), anunciada na segunda-feira (29) estabelece critérios para a entrada de viajantes no bloco europeu. Com a pandemia ainda em curso, a decisão exclui apenas 14 países da proibição.

Leonardo Trevisan, professor de Relações Internacionais da ESPM-SP, afirma que a decisão da UE é baseada em critérios rigorosos e que a exclusão de países como Brasil e Estados Unidos da lista se deve ao quadro ainda avançado da pandemia nesses lugares.

"A Europa pensou em termos de preservação ambiental, em termos de preservação sanitária, preocupações políticas e diplomáticas e necessidade de aquecer seu turismo interno, nesta ordem - em que a preservação sanitária está em primeiro lugar", afirma Trevisan em entrevista à Sputnik Brasil.


O pesquisador ressalta que a decisão do bloco europeu leva em conta o país de residência e não a nacionalidade do viajante, uma vez que poderia haver a impressão de que o bloco estaria fazendo escolhas baseadas em nacionalidades.
"Merece toda a atenção que a referência europeia é o país de residência e não a nacionalidade. Que isso fique bem claro, para evitar qualquer mal entendido. Tenhamos sempre muito claro que o vírus não pede passaporte da pessoa para atacar, ele está atacando qualquer pessoa", aponta, lembrando que houve exceções entre as regras impostas pelos europeus, como no casos de diplomatas, solicitantes de asilo e trabalhadores de ajuda humanitária.
Atrás apenas dos Estados Unidos, o Brasil acumula quase 1,5 milhão de casos confirmados da COVID-19 e mais de 60 mil mortes causadas pela doença, segundo os dados mais recentes do Ministério da Saúde.

Diante da posição europeia, Trevisan alerta que esse pode ter sido apenas o primeiro revés do Brasil no cenário internacional, devido à postura assumida pelo país em relação à pandemia.

"De algum modo o Brasil corre sim algum risco de ficar excluído nos próximos meses de várias possibilidades de viagens em diferentes países. Não nos surpreendamos se outros países importantes como o Japão, países asiáticos, ou mesmo países africanos, seguirem os critérios europeus", avalia.
O pesquisador recorda que países muito menores que o Brasil, como o Uruguai, não foram excluídos da lista europeia, e que isso se deve à adoção de critérios científicos através, por exemplo, de um comitê de cientistas.

"Observe que os cientistas convocados não tiveram de modo algum qualquer critério de polarização política. O governo de Lacalle Pou, no Uruguai, tinha acabado de tomar posse em uma alternância de poder com um governo mais progressista, de esquerda e um governo mais conservador. Nada disso importou, seguiram critérios científicos e os resultados vieram", aponta Trevisan.

Cemitério da Vila Alpina, zona leste de São Paulo, abre mais valas por conta das mortes por COVID-19
© FOLHAPRESS / TONI PIRES / FRAMEPHOTO

O Brasil deveria seguir esses passos e voltar-se à adoção de critérios estritamente científicos em sua política para lidar com a pandemia, aponta o professor, que enxerga na atual postura do governo brasileiro um risco sério de o Brasil se tornar um pária internacional.

"É neste quadro que o Brasil pode se tornar um pária, um pária desobediente de regras científicas. Essa desobediência tem custo, como nós podemos ver no número de mortos tanto nos Estados Unidos, como aqui no Brasil. Não é apenas uma questão de desenvolvimento do país ou de riqueza, é uma questão de bom senso", conclui.


https://br.sputniknews.com/opiniao/2020 ... professor/

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Investigação sobre funcionários fantasmas: Carlos Bolsonaro perde foro privilegiado

© Folhapress / Magalhães Jr / Photo Press
BRASIL
17:41 01.07.2020

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) perdeu direito ao foro privilegiado em duas investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) sobre o possível uso de funcionários fantasmas.

O MP decidiu que não há foro por prerrogativa para o cargo de vereador, acatando decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Com isso, 21 ações penais originárias e investigações de vereadores do Rio foram enviadas à primeira instância.

Carlos é investigado por empregar em seu gabinete a ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Ana Cristina Valle, e outros sete parentes dela, informa o G1. A apuração tenta descobrir, também, se havia rachadinha no gabinete do vereador. Há uma investigação civil e outra criminal.

Ainda de acordo com o G1, alguns dos funcionários de Carlos sequer moravam no Rio e um deles, Gilmar Marques, disse não se lembrar de ter trabalhado no gabinete do vereador.

A medida que envolve Carlos ocorre após seu irmão Flávio Bolsonaro conseguir direito ao foro privilegiado no processo que investiga a possível existência de "rachadinha" em seu gabinete.

https://br.sputniknews.com/brasil/20200 ... vilegiado/

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Flávio Bolsonaro chama Paulo Marinho de ‘tiazinha do pulôver’, e empresário rebate


Brasil 02.07.20 18:13


Em postagem no Instagram, Flávio Bolsonaro atacou Paulo Marinho depois da divulgação da notícia de que o MPF pediu a quebra do sigilo telefônico e dos e-mails de seus assessores.

Depois de apoiar a campanha de Jair Bolsonaro, o empresário rompeu com a família e acusou o senador –de quem é suplente– de ter sido beneficiado por suposto vazamento da Operação Furna da Onça.

O filho 01 de Bolsonaro escreveu que tudo acontece “devido a uma fofoca do meu suplente de senador Paulo Marinho, também conhecido como tiazinha do pulôver, de que eu teria recebido uma informação sigilosa”.

O “tiazinha do pulôver” foi ao Twitter rebater o ataque: “Fica aqui uma dica: melhor não pagar de ‘gostosão’ com os investigadores do MPF porque eu e você sabemos o que você fez no verão de 2018…”, escreveu Marinho.

O empresário disse ainda que a quebra de sigilo dos assessores de Flávio “vai mostrar com clareza a veracidade do que você me relatou quando veio chorando à minha casa pedir ajuda”.


https://www.oantagonista.com/brasil/fla ... bate/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Agnoscetico
Mensagens: 315
Registrado em: Sáb, 21 21America/Sao_Paulo Março 21America/Sao_Paulo 2020 - 11:46 am

Mensagem por Agnoscetico »

Lulistas = bolsonaretes?


youtu.be/TZz80nZi7lc

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 345
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Agnoscetico escreveu:
Sex, 03 03America/Sao_Paulo Julho 03America/Sao_Paulo 2020 - 13:30 pm
Lulistas = bolsonaretes?
Até os aliados são os mesmos.

O mensaleiro Roberto Jefferson, que foi aliado de Lula, participou e foi condenado no esquema do Mensalão, parece que agora está ganhando destaque novamente por meio das redes sociais. Por meio de pronunciamentos defendendo pautas do governo, atacando a oposição, e exaltando a figura do Presidente, várias pessoas têm compartilhado vídeos e tweets de Roberto Jefferson, que está crescendo novamente e ganhando popularidade.

É incrível como as pessoas tem memória curta e aceitam qualquer um que diz apoiar suas ideologias; mesmo que se trate de um oportunista barato.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Bolsonaro, Skaf e seus amigos empresários


Brasil 03.07.20 18:13
Por Redação O Antagonista


Jair Bolsonaro almoçou hoje com cerca de 15 empresários, no Palácio da Alvorada.

Na agenda do presidente, no entanto, só está o nome de Paulo Skaf e de ministros do governo.


Skaf levou ao Alvorada os empresários do Conselho Superior Diálogo pelo Brasil, dirigentes de companhias de diversos setores que pedem celeridade na retomada econômica.

Bolsonaro, Skaf e seus amigos empresários

Brasil 03.07.20 18:13
Por Redação O Antagonista


Jair Bolsonaro almoçou hoje com cerca de 15 empresários, no Palácio da Alvorada.

Na agenda do presidente, no entanto, só está o nome de Paulo Skaf e de ministros do governo.

Skaf levou ao Alvorada os empresários do Conselho Superior Diálogo pelo Brasil, dirigentes de companhias de diversos setores que pedem celeridade na retomada econômica.

Estavam no encontro Rubem Ometto (Cosan), Rubens Menin (MRV, Banco Inter e CNN Brasil), Luiz Trabucco (Bradesco), Candido Pinheiro (HapVida), Fernando Queiroz (Minerva), Carlos Alberto Oliveira (Caoa), Eugênio Mattar (Localiza) e Fernando Gomes (Embraer), entre outros.

Pelo governo, participaram Braga Netto, Paulo Guedes, Luiz Eduardo Ramos e Jorge Oliveira.

Pelo governo, participaram Braga Netto, Paulo Guedes, Luiz Eduardo Ramos e Jorge Oliveira.


https://www.oantagonista.com/brasil/bol ... rios/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 454
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Dívida com FAO: Brasil trocou a liderança por 'posições que causam vergonha', diz especialista


© Foto / Carolina Antunes/Divulgação/Palácio do Planalto
ANÁLISE
22:16 03.07.2020(atualizado 06:34 04.07.2020)


O Brasil tem hoje a segunda maior dívida de um país com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), sendo que em 2020 o país não depositou nenhum valor nas contas da entidade.

De acordo com documentos oficiais, citados pelo UOL, o Itamaraty deve US$ 4,4 milhões (cerca de R$ 23 milhões) e 7,1 milhões de euros (cerca de R$ 42 milhões) em relação aos pagamentos obrigatórios que deveriam ter sido realizados em 2019. A verba serve para o financiamento de atividades da entidade, que serve como principal braço da ONU na luta contra a fome no mundo.

Em entrevista à Sputnik Brasil, o professor de Relações Internacionais da Universidade Mackenzie, Francisco Cardoso, lembrou que o brasileiro José Graziano foi o diretor-geral da FAO por quase dez anos e que durante sua gestão "buscou implementar uma série de reformas na estrutura da organização, visando tornar seus programas mais eficientes, especialmente no combate à fome no mundo".

"Durante esse período, o Brasil ocupou lugar de destaque e liderança por suas ações no âmbito interno e externo para o combate à fome, esse flagelo que ainda atinge mais de 800 milhões de pessoas no mundo nas quais mais de 100 milhões são crianças", observou.

De acordo com ele, "tem sido motivo de pesar, estupefação e indignação a ruptura de uma trajetória tão relevante pro país". "Trocamos a liderança por posições que hoje nos causa vergonha", disse.

Ao comentar se a dívida pode ter implicações práticas para o país, o especialista afirmou que o montante dessa dívida "não representa muita coisa para as contas do país, mas que para uma organização internacional como a FAO, que depende de contribuições de seus países membros, essa inadimplência compromete seus projetos no mundo".

"Comumente essa sistemática interrupção de pagamentos implica em perda de protagonismo do país nos processos deliberativos de organizações internacionais, mas o pior dano ao país é em sua imagem, que acaba por ter desdobramentos em outras arenas de atuação e negociação internacional", completou.

Ao falar sobre o alinhamento com os EUA como um dos motivos para a dívida com a FAO, Cardoso observou que o "alinhamento automático tem sido motivo de muitas críticas desde o início do governo Bolsonaro, e no presente momento tem sofrido os efeitos negativos dessa equivocada política".

"É já bastante conhecida a paranoica interpretação que o presidente e seu chanceler fazem sobre o multilateralismo e as diversas organizações internacionais. E é verdade que o atual presidente norte-americano se serve de narrativa similar para construção de sua permanente companha contra os hipotéticos inimigos de seu projeto de poder", completou.


https://br.sputniknews.com/opiniao/2020 ... ecialista/

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 345
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Responder