Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Área destinada a discussões sobre Religiões, Seitas, Crenças e Mitos em geral

Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

Este é o cap 1 do livro. Resolvi colocar este texto para termos um gancho, no debate.
O alvo de nosso estudo será o cap 3, onde está a base teórica para o surgimento e a evolução da Vida.
1 - Fluído cósmico
Plasma divino
O fluído cósmico é o plasma divino, hausto do Criador ou
força nervosa do Todo-Sábio.
Nesse elemento primordial, vibram e vivem constelações e
sóis, mundos e seres, como peixes no oceano.


O Fluido Cósmico como hausto do Criador.
Aqui surge um novo conceito para Deus. Não sei se original, mas deixa a ideia do antropomorfismo bem distante. Ele é algo, mas não alguém.
E tudo o que existe está imerso nele... como os peixes no oceano.
Se não entendi corretamente, favor ajudar.
........................................................

Co-criação em plano maior
Nessa substância original, ao influxo do próprio Senhor Supremo,
operam as Inteligências Divinas a Ele agregadas, em
processo de comunhão indestrutível, os grandes Devas da teologia
hindu ou os Arcanjos da interpretação de variados templos religiosos,
extraindo desse hálito espiritual os celeiros da energia com
que constroem os sistemas da Imensidade, em serviço de Cocriação
em plano maior, de conformidade com os desígnios do
Todo-Misericordioso, que faz deles agentes orientadores da Criação
Excelsa.
Essas Inteligências Gloriosas tomam o plasma divino e convertem-
no em habitações cósmicas, de múltiplas expressões,
radiantes ou obscuras, gaseificadas ou sólidas, obedecendo a leis
predeterminadas, quais moradias que perduram por milênios e
milênios, mas que se desgastam e se transformam, por fim, de vez
que o Espírito Criado pode formar ou co-criar, mas só Deus é o
Criador de Toda a Eternidade.



Então, parece que a Deus não está atribuída a função de executor, mas conceptor, talvez ordenador de todo o processo da Criação.
Mas também a fonte de toda a energia dos sistemas.
As entidades de suprema elevação, das diversas religiões, se congregam a serviço de Deus, no processo de co-criação em plano superior.

Impérios estelares
Devido à atuação desses Arquitetos Maiores, surgem nas galáxias
as organizações estelares como vastos continentes do Universo
em evolução e as nebulosas intragalácticas como imensos
domínios do Universo, encerrando a evolução em estado potencial,
todas gravitando ao redor de pontos atrativos, com admirável
uniformidade coordenadora.
É aí, no seio dessas formações assombrosas, que se estruturam,
inter-relacionados, a matéria, o espaço e o tempo, a se renovarem
constantes, oferecendo campos gigantescos ao progresso
do Espírito.
Cada galáxia quanto cada constelação guardam no cerne a
força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado
teor energético, apropriado a certos fins.
A Engenharia Celeste equilibra rotação e massa, harmonizando
energia e movimento, e mantêm-se, desse modo, na vastidão
sideral, magnificentes florestas de estrelas, cada qual transportando
consigo os planetas constituídos e em formação, que se lhes
vinculam magneticamente ao fulcro central, como os elétrons se
conjugam ao núcleo atômico, em trajetos perfeitamente ordenados
na órbita que se lhes assinala de início.
Nossa Galáxia
Para idearmos, de algum modo, a grandeza inconcebível da
Criação, comparemos a nossa galáxia a grande cidade, perdida
entre incontáveis grandes cidades de um país cuja extensão não
conseguimos prever.
Tomando o Sol e os mundos nossos vizinhos como apartamentos
de nosso edifício, reconheceremos que em derredor repontam
outros edifícios em todas as direções.
Francisco Cândido Xavier - Evolução em Dois Mundos - pelo Espírito André Luiz 14
Assestando instrumentos de longo alcance da nossa sala de
estudo, perceberemos que nossa casa não é a mais humilde, mas
que inúmeras outras lhe superam as expressões de magnitude e
beleza.
Aprendemos que, além de nossa edificação, salientam-se palácios
e arranha-céus como Betelgeuze, no distrito de Órion,
Canópus, na região do Navio, Arctúrus, no conjunto do Boieiro,
Antares, no centro do Escorpião, e outras muitas residências
senhoriais, imponentes e belas, exibindo uma glória perante a qual
todos os nossos valores se apagariam.
Por processos ópticos, verificamos que a nossa cidade apresenta
uma forma espiralada e que a onda de rádio, avançando com
a velocidade da luz, gasta mil séculos terrenos para percorrer-lhe
o diâmetro. Nela surpreenderemos milhões de lares, nas mais
diversas dimensões e feitios, instituídos de há muito, recémorganizados,
envelhecidos ou em vias de instalação, nos quais a
vida e a experiência enxameiam vitoriosas.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Quem foi que escreveu essa bobagem?

Não tem nada que se aproveite nesse texto.

Conceito de "eter" requentado como "fluído cósmico" numa verdadeira salada newtoniana de forças que já foi superada a partir da relatividade geral de Einstein. Dá para sentir o cheiro de coisa velha quando vejo o modelo atômico de Dalton com bolinhas que orbitam o núcleo atômico sendo usado para ilustrar a dinâmica dos corpos celestes.

Esses espíritos além de bobinhos são muito mal informados.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

Eles usam essa linguagem empolada e pedante porque, se usassem palavras simples e coloquiais, não seriam levados a sério.
Pessoas ingênuas tendem a acreditar mais em coisas que não entendem direito.
Já vi crentes semianalfabetos lendo a Bíblia com dificuldade, sílaba por sílaba, certamente sem entender nem a metade, mas deslumbrados com aquelas baboseiras só porque lhes eram incompreensíveis e escritas em palavras obscuras.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Pincei algumas bobagens, não resisti. Evitei as óbvias e gritantes demais como aqueles que se referem a um criador e abobrinhas poéticas com termos astronômicos usados para enganar o leitor ignorante.

O engraçado é que retratam o Universo de forma infantil e organizado utilizando analogias bobinhas...Parece que a realidade de um Universo caótico, frio, escuro e repleto de colisões, explosões e fusões de matéria e energia é dura demais para quem precisa acreditar que existe vida após a morte.
...surgem nas galáxias as organizações estelares como vastos continentes do Universo
...todas gravitando ao redor de pontos atrativos, com admirável uniformidade coordenadora.
A Engenharia Celeste equilibra rotação e massa, harmonizando energia e movimento, e mantêm-se, desse modo, na vastidão sideral, magnificentes florestas de estrelas..

...comparemos a nossa galáxia a grande cidade...
O autor do texto também não sabe o que são as constelações, isto é, não percebe que "constelação" é uma das 88 divisões geométricas da abóbada celeste que leva em conta a posição do ponto luminoso da estrela (do ponto de vista de quem olha o céu) e que não tem nada a ver com a distância real das estrelas entre si no espaço. Logo, não faz sentido, além de ser uma grande bobagem dizer que:
...cada constelação guardam no cerne a força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado teor energético, apropriado a certos fins.
Lembrando também que não existem "forças", mas distorções no tecido do espaço-tempo.

O magnetismo é sem dúvida uma obsessão espiritóide. :P olha o modelo atômico de Dalton aí... :lol:
...os planetas constituídos e em formação, que se lhes vinculam magneticamente ao fulcro central, como os elétrons se conjugam ao núcleo atômico, em trajetos perfeitamente ordenados na órbita...

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 98
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Essa coisa advém, acho, do Paracelso complementado, claro, pelo Mesmerismo. Vejam o que diz, vernaculizado, na
ENCICLOPÉDIA METÓDICA
QUÍMICA,
Farmácia e Metalurgia
de 1792, verbete Alkaest
De fato, não é difícil imaginar que todos os corpos possam vir originalmente duma matéria primitiva que fosse originalmente duma forma fluida. Assim, a matéria primitiva do ouro talvez não seja senão um licor pesado que, por sua natureza ou por uma forte atração entre suas partes, adquira uma forma sólida. Consequentemente, não parece que exista nada de absurdo na idéia dum ente ou matéria universal que resolva todos os corpos em seu estado primitivo.

Sendo o Mesmerismo 1 dos "pilares", digamos, da Doutrina, até aí tudo bem 👍
Sr. JungF escreveu:E tudo o que existe está imerso nele... como os peixes no oceano.
Se não entendi corretamente, favor ajudar.
PARECE-ME perigosamente próximo a Panteísmo :think:
LE 15. escreveu: Que se deve pensar da opinião segundo a qual todos os corpos da Natureza, todos os seres, todos os globos do Universo seriam partes da Divindade e constituiriam, em conjunto, a própria Divindade, ou, por outra, que se deve pensar da doutrina panteísta?
“Não podendo fazer-se Deus, o homem quer ao menos ser uma parte de Deus.”

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

Peço perdão aos companheiros que se mostraram prestimosos postando suas opiniões e que, pelo o que pude observar, quando contestam, trazem outras hipóteses ou teorias e não fatos científicos. Por exemplo, o tecido espaço x tempo que no dizer de Gigaview exclui a Força, é desvario sofisticado por equações. Desconsidera, quando comprova o desvio da Luz no teste proposto por Einstein, a imensa massa gravitacional da estrela, alvo da tese.
Em fim, como disse, peço imensas desculpas mas não vejo possibilidade de debates neste tópico.
Ah, não se deixem levar pela síndrome do pombo enxadrista. :) :)

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 98
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

O fluído cósmico é o plasma divino, hausto do Criador ou força nervosa do Todo-Sábio.
Le 27. escreveu:[...] suscetível, pelas suas inumeráveis combinações com esta e sob a ação do espírito, de produzir a infinita variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte mínima. Esse fluido universal, ou primitivo, ou elementar, sendo o agente de que o espírito se utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de divisão e nunca adquiriria as qualidades que a gravidade lhe dá.”
+ responda 1°: não lhe parece perigosamente próximo a panteísmo :?:
Sr. JungF escreveu:Desconsidera, quando comprova o desvio da Luz no teste proposto por Einstein, a imensa massa gravitacional da estrela, alvo da tese.
:?: :?: :?:

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

JungF escreveu:
Ter, 19 19America/Sao_Paulo Maio 19America/Sao_Paulo 2020 - 11:27 am
Peço perdão aos companheiros que se mostraram prestimosos postando suas opiniões e que, pelo o que pude observar, quando contestam, trazem outras hipóteses ou teorias e não fatos científicos. Por exemplo, o tecido espaço x tempo que no dizer de Gigaview exclui a Força, é desvario sofisticado por equações. Desconsidera, quando comprova o desvio da Luz no teste proposto por Einstein, a imensa massa gravitacional da estrela, alvo da tese.
Em fim, como disse, peço imensas desculpas mas não vejo possibilidade de debates neste tópico.
Ah, não se deixem levar pela síndrome do pombo enxadrista. :) :)
Não precisa pedir perdão e ficamos gratos por trazer à discussão outra bobagem espiritóide. Essas besteiras precisam ser expostas para mostrar aos fanáticos que eles estão equivocados. :D

Em relação à bobagem que você disse sobre o espaço-tempo, sinto informar que você está totalmente desinformado. Sugiro que você leia mais a respeito sobre os fatos científicos recentes que comprovam as equações e que podem ser discutidos num tópico apropriado.

Desvario é afirmar tolices sem fundamento.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

JungF escreveu:
Ter, 19 19America/Sao_Paulo Maio 19America/Sao_Paulo 2020 - 11:27 am
Peço perdão aos companheiros que se mostraram prestimosos postando suas opiniões e que, pelo o que pude observar, quando contestam, trazem outras hipóteses ou teorias e não fatos científicos.
A frase abaixo é um festival de bobagens que, segundo a ciência, está totalmente errada:
...cada constelação guardam no cerne a força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado teor energético, apropriado a certos fins.
Constelação tem cerne?!

Aquilo a que chamamos, digamos, "Cruzeiro do Sul" só forma um cruzeiro quando visto da Terra. Visto de outros lugares, terá outros aspectos e ficará claro que aquelas estrelas sequer estão próximas ou agrupadas.

E o que significa "apropriado a certos fins" ?

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 98
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

O fluído cósmico é o plasma divino
tomam o plasma divino e convertem-no em habitações cósmicas, de múltiplas expressões, radiantes ou obscuras, gaseificadas ou sólidas
Colega JungF: plasma é 1 dos estados físicos, certo :?:
☐ Não, pois __________________________________________________________________________________________________________
☐ Sim.
Se sim, não é panteísmo :?:

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

JungF escreveu:
Ter, 19 19America/Sao_Paulo Maio 19America/Sao_Paulo 2020 - 11:27 am
Peço perdão aos companheiros que se mostraram prestimosos postando suas opiniões e que, pelo o que pude observar, quando contestam, trazem outras hipóteses ou teorias e não fatos científicos.
Fernando Silva escreveu:
Ter, 19 19America/Sao_Paulo Maio 19America/Sao_Paulo 2020 - 14:36 pm
A frase abaixo é um festival de bobagens que, segundo a ciência, está totalmente errada:
...cada constelação guardam no cerne a força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado teor energético, apropriado a certos fins.
Constelação tem cerne?!
Aquilo a que chamamos, digamos, "Cruzeiro do Sul" só forma um cruzeiro quando visto da Terra. Visto de outros lugares, terá outros aspectos e ficará claro que aquelas estrelas sequer estão próximas ou agrupadas.
E o que significa "apropriado a certos fins" ?
Evo2Mundos escreveu: "Devido à atuação desses Arquitetos Maiores, surgem nas galáxias
as organizações estelares como vastos continentes do Universo
em evolução e as nebulosas intragalácticas como imensos
domínios do Universo, encerrando a evolução em estado potencial,(Berçário de estrelas)
todas gravitando ao redor de pontos atrativos, com admirável
uniformidade coordenadora."
Buracos negros?
Sabemos que as constelações não se formam no mesmo plano, o que lhes dava origem ao nome pela aparência. Também a palavra constelação tem origem no latim constelattio, cujo significado é agrupamento de estrelas.

Veja que ALuiz faz uma anotação de que existem nebulosas (berçário de estrelas) e grupos estelares (constelações) obedecendo a um mesmo equilibrio de forças. Nada a ver com as constelações cujos nomes conhecemos. O Cerne, como centro gravítico não poderia ser um buraco negro?
Você leu isto e não chegou a nenhuma conclusão? Preferiu acreditar que uma entidade com aquele conhecimento todo não sabe o que seja uma constelação?

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Acho curioso e ao mesmo tempo muito triste quando alguém fica fazendo malabarismos de interpretação para continuar sustendo uma besteira tão óbvia.

Sem dúvida, a fé fanática deixa sequelas permanentes no juízo crítico.

Este tópico está sendo muito útil para expor os danos provocados pela crença em coisas absurdas e sem fundamento.

:clap: :clap: :clap:

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

O fluído cósmico é o plasma divino
tomam o plasma divino e convertem-no em habitações cósmicas, de múltiplas expressões, radiantes ou obscuras, gaseificadas ou sólidas
Gorducho escreveu:
Ter, 19 19America/Sao_Paulo Maio 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:42 pm
Colega JungF: plasma é 1 dos estados físicos, certo :?:
☐ Não, pois __________________________________________________________________________________________________________
☐ Sim.
Se sim, não é panteísmo :?:
Sim, sei que vc sabe o que é. Mas grosso modo é um estado da matéria em que não há uma estrutura molecular definida. As elevadas temperaturas desorganizam as partículas atômicas, tornando, talvez, mais maleáveis.
Mas a entidade diz ainda que este plasma é o hausto do Criador. Talvez a fonte inicial de toda a energia.

Quanto ao Panteísmo, que hoje recebe várias abordagens e com outras denominações, precisamos voltar ao conceito inicial em que Deus e a criação se confundem embora com diferentes atributos. O curioso é que o Espiritismo nega o Panteísmo mas este, está em coerência com o conceito panteísta de que o eterno e o perecível se alternam. Numa analogia, não seria o corpo físico nas reencarnações, mas um espírito na dimensão etérea...imortal?

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

JungF escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 14:08 pm
...cada constelação guardam no cerne a força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado teor energético, apropriado a certos fins.
Fernando Silva escreveu:Constelação tem cerne?!
Aquilo a que chamamos, digamos, "Cruzeiro do Sul" só forma um cruzeiro quando visto da Terra. Visto de outros lugares, terá outros aspectos e ficará claro que aquelas estrelas sequer estão próximas ou agrupadas.
E o que significa "apropriado a certos fins" ?
Veja que ALuiz faz uma anotação de que existem nebulosas (berçário de estrelas) e grupos estelares (constelações) obedecendo a um mesmo equilibrio de forças. Nada a ver com as constelações cujos nomes conhecemos. O Cerne, como centro gravítico não poderia ser um buraco negro?
Não, não poderia.

Constelação é só um agrupamento ilusório de estrelas, nebulosa é outra coisa. Não adianta jogar com o significado das palavras para tentar dar sentido a uma besteira.

E, como assim, estão "obedecendo a um mesmo equilíbrio de forças" ?

Se você vê no céu a Lua, Vênus e uma estrela muito distante formando um triângulo, deduzirá que há um buraco negro lhes servindo de centro gravítico?
JungF escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 14:08 pm
Você leu isto e não chegou a nenhuma conclusão? Preferiu acreditar que uma entidade com aquele conhecimento todo não sabe o que seja uma constelação?
Cheguei à conclusão de que o C.Xavier não sabia do que estava falando, mas era um mestre do lero-lero empolado.

E não vi nenhum motivo para acreditar em que uma "entidade com todo aquele conhecimento" lhe passou essas informações.

Esta é a hipótese mais simples, que requer menos elementos. É a hipótese que deve ser adotada até surgirem evidências em contrário.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Suponho que o JungF esteja sendo seletivo evitando as minhas mensagens, talvez porque que ele as considera duras demais ao expor visceralmente as idiossincrasias da falta de juizo crítico das mentes espiritóides.

Também não descarto a possibilidade dele não ter entendido ou se recusado a acreditar (sintoma normal do fanatismo), precisando de um aprofundamento muito esclarecedor e apropriado do Fernando Silva.

Vou repetir o que já havia dito antes:
Gigaview escreveu:O autor do texto também não sabe o que são as constelações, isto é, não percebe que "constelação" é uma das 88 divisões geométricas da abóbada celeste que leva em conta a posição do ponto luminoso da estrela (do ponto de vista de quem olha o céu) e que não tem nada a ver com a distância real das estrelas entre si no espaço. Logo, não faz sentido, além de ser uma grande bobagem dizer que:
...cada constelação guardam no cerne a força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado teor energético, apropriado a certos fins.
Depois das bobagens apontadas desse livro, qualquer pessoa com um mínimo de juízo crítico e conhecimento científico já teria classificado todo o resto que ainda está por vir como bobagem. Nem como ficção pode ser levado a sério.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 98
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Sr. JungF escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 14:08 pm
[...}
Evo2Mundos escreveu: "Devido à atuação desses Arquitetos Maiores, surgem nas galáxias as organizações estelares como vastos continentes do Universo em evolução e as nebulosas intragalácticas como imensos domínios do Universo, encerrando a evolução em estado potencial,(Berçário de estrelas) todas gravitando ao redor de pontos atrativos, com admirável uniformidade coordenadora." Buracos negros?
Note q errou de novo a citação :!:
"todas": parece-me + confusão c/CG...
Também a palavra constelação tem origem no latim constelattio, cujo significado é agrupamento de estrelas.
O q fazia todo sentido situando-se elas na esfera depois de Saturno
[1 : lunar, 2 : Mercúrio, 3 : Vênus, 4 : Sol, 5 : Marte, 6 : Júpiter, 7 : Saturno]
então na 8ª.
Então de fato elas tavam juntas mesmo, eis q 2-D o território delas. + numa obra século XX não faria sentido👎
Editado pela última vez por Gorducho em Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 20:39 pm, em um total de 1 vez.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Gorducho escreveu:"todas": parece-me + confusão c/CG...
Gorducho escreveu:O q fazia todo sentido situando-se elas na esfera depois de Saturno
[1 : lunar, 2 : Mercúrio, 3 : Vênus, 4 : Sol, 5 : Marte, 6 : Júpiter, 7 : Saturno]
então na 8ª.
Então de fato elas tavam juntas mesmo, eis q 2-D o território delas. + numa obra século XX não faria sentido👎
Editado pela última vez por Gorducho em Qua Mai 20, 2020 8:39 pm, em um total de 1 vez.
Poderia traduzir? Escrever claramente com todas as letras?

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 98
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

todas gravitando ao redor de pontos atrativos
Parece-me referir-se ao centro de gravidade do sistema.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

Gigaview escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 20:38 pm
Gorducho escreveu:O q fazia todo sentido situando-se elas na esfera depois de Saturno
[1 : lunar, 2 : Mercúrio, 3 : Vênus, 4 : Sol, 5 : Marte, 6 : Júpiter, 7 : Saturno]
então na 8ª.
Então de fato elas tavam juntas mesmo, eis q 2-D o território delas. + numa obra século XX não faria sentido👎
Editado pela última vez por Gorducho em Qua Mai 20, 2020 8:39 pm, em um total de 1 vez.
Poderia traduzir? Escrever claramente com todas as letras?
Antigamente, acreditava-se em que a Terra era o centro do universo e, em volta dela, havia 7 esferas de cristal concêntricas, cada uma sustentando um dos 7 planetas conhecidos na época.

Deus ficaria no "sétimo céu", ou seja, além da última esfera.
Os demônios ficariam próximo da Terra, na esfera que sustenta a Lua, como se vê numa das epístolas de Paulo.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Fernando Silva escreveu:
Qui, 21 21America/Sao_Paulo Maio 21America/Sao_Paulo 2020 - 10:16 am
Gigaview escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 20:38 pm
Gorducho escreveu:O q fazia todo sentido situando-se elas na esfera depois de Saturno
[1 : lunar, 2 : Mercúrio, 3 : Vênus, 4 : Sol, 5 : Marte, 6 : Júpiter, 7 : Saturno]
então na 8ª.
Então de fato elas tavam juntas mesmo, eis q 2-D o território delas. + numa obra século XX não faria sentido👎
Editado pela última vez por Gorducho em Qua Mai 20, 2020 8:39 pm, em um total de 1 vez.
Poderia traduzir? Escrever claramente com todas as letras?
Antigamente, acreditava-se em que a Terra era o centro do universo e, em volta dela, havia 7 esferas de cristal concêntricas, cada uma sustentando um dos 7 planetas conhecidos na época.

Deus ficaria no "sétimo céu", ou seja, além da última esfera.
Os demônios ficariam próximo da Terra, na esfera que sustenta a Lua, como se vê numa das epístolas de Paulo.
:handgestures-thumbupright: Obrigado Fernando! Esclarecido!

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

Sr. JungF escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 14:08 pm
[...}
Evo2Mundos escreveu: "Devido à atuação desses Arquitetos Maiores, surgem nas galáxias as organizações estelares como vastos continentes do Universo em evolução e as nebulosas intragalácticas como imensos domínios do Universo, encerrando a evolução em estado potencial,(Berçário de estrelas) todas gravitando ao redor de pontos atrativos, com admirável uniformidade coordenadora." Buracos negros?
Note q errou de novo a citação :!:
"todas": parece-me + confusão c/CG...
Não, companheiro: observe que organizações estelares está no plural, significando que várias organizações existem e em todas (cada uma das organizações) existem o que chama de pontos atrativos...
Eu questionei se estes pontos, centros atrativos nos vastos continentes do Universo em evolução, "isto conforme está no texto citado", não poderiam ser buracos negros. Fernando, com toda a certeza de um astrofísico afirmou que não, não poderia... curioso né?
Clareando, ele não fala de constelações e sim de organizações estelares como vastos continentes do universo... isso, depois que, logo no início ele faz analogia do universo e das galáxias, e sistemas solares, com países, cidades, etc.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

Gigaview escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 19:02 pm
Suponho que o JungF esteja sendo seletivo evitando as minhas mensagens, talvez porque que ele as considera duras demais ao expor visceralmente as idiossincrasias da falta de juizo crítico das mentes espiritóides.

Também não descarto a possibilidade dele não ter entendido ou se recusado a acreditar (sintoma normal do fanatismo), precisando de um aprofundamento muito esclarecedor e apropriado do Fernando Silva.

Vou repetir o que já havia dito antes:
Gigaview escreveu:O autor do texto também não sabe o que são as constelações, isto é, não percebe que "constelação" é uma das 88 divisões geométricas da abóbada celeste que leva em conta a posição do ponto luminoso da estrela (do ponto de vista de quem olha o céu) e que não tem nada a ver com a distância real das estrelas entre si no espaço. Logo, não faz sentido, além de ser uma grande bobagem dizer que:
...cada constelação guardam no cerne a força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado teor energético, apropriado a certos fins.
Depois das bobagens apontadas desse livro, qualquer pessoa com um mínimo de juízo crítico e conhecimento científico já teria classificado todo o resto que ainda está por vir como bobagem. Nem como ficção pode ser levado a sério.
Sabemos hoje que nossa mente tende a aceitar como verdade aquilo que já endossava anteriormente, como tal.
Um texto um pouco mais complexo que nos contraria a primeira tendência não será analisado com a profundidade que mereça e sim desqualificado a priori.

Não me surpreende a dificuldade que vcs encontram para compreender os pontos menos óbvios, e daí descartam qualquer aprofundamento.
Pois claro, isto exigiria alteridade e empatia.

Quando o autor fala em constelações e lhes atribui novo conceito como organizações estelares, como vastos domínios do Universo e a esse sistema marca pontos de atração em torno dos quais tais organizações estelares gravitam, evidencia o equívoco de se interpretar tais sistemas como meras constelações.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

É preciso medir a verdade segundo as inteligências; velá-la aos fracos que ela tornaria loucos, ocultá-la aos maus que dela não poderiam apreender senão fragmentos dos quais fariam armas de destruição. Encerra-a em teu coração e que ela fale por tua obra.
A ciência será a tua força, a fé a tua espada, o silêncio tua armadura invencível.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 00:34 am
É preciso medir a verdade segundo as inteligências; velá-la aos fracos que ela tornaria loucos, ocultá-la aos maus que dela não poderiam apreender senão fragmentos dos quais fariam armas de destruição. Encerra-a em teu coração e que ela fale por tua obra.
A ciência será a tua força, a fé a tua espada, o silêncio tua armadura invencível.
Tradução:
"Nós poucos, que somos inteligentes, podemos conhecer a verdade. O resto, que é burro, melhor ficar na ignorância".

E aí, vai fazer o quê? Mentir? Ocultar a verdade?

Isso de a verdade "falar por sua obra" só funciona se, em algum momento, a tal 'verdade' for revelada, caso contrário as pessoas vão pensar o que quiserem.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

JungF escreveu:
Sex, 22 22America/Sao_Paulo Maio 22America/Sao_Paulo 2020 - 22:03 pm
Não, companheiro: observe que organizações estelares está no plural, significando que várias organizações existem e em todas (cada uma das organizações) existem o que chama de pontos atrativos...
Eu questionei se estes pontos, centros atrativos nos vastos continentes do Universo em evolução, "isto conforme está no texto citado", não poderiam ser buracos negros. Fernando, com toda a certeza de um astrofísico afirmou que não, não poderia... curioso né?
Clareando, ele não fala de constelações e sim de organizações estelares como vastos continentes do universo... isso, depois que, logo no início ele faz analogia do universo e das galáxias, e sistemas solares, com países, cidades, etc.
Ele fala, sim, de constelações:
...cada constelação guardam no cerne a força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado teor energético, apropriado a certos fins.
E eu ainda não vi uma explicação satisfatória para "cerne" e "força gravítica".
Nem tampouco para "determinado teor energético, apropriado a certos fins".

Além disto, buracos negros têm influência limitada a uma certa distância a seu redor.
Uma estrela ou grupo delas não fica mais poderosa ao se transformar em buraco negro, apenas encolhe. Se o nosso Sol virar buraco negro, nada vai mudar exceto que morreremos congelados.

Portanto, quem tem provar que os tais buracos negros atuam sobre organizações estelares como vastos continentes do universo são os espíritas.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 00:29 am
Sabemos hoje que nossa mente tende a aceitar como verdade aquilo que já endossava anteriormente, como tal.
Um texto um pouco mais complexo que nos contraria a primeira tendência não será analisado com a profundidade que mereça e sim desqualificado a priori.
Textos sem nenhuma confirmação científica continuam sendo bobagem por mais "complexos" que sejam.

Para que algo mereça ser analisado em profundidade, é preciso que não contrarie os fatos comprovados ou, caso o faça, que apresente provas incontestáveis e não dependa da fé em que foi transmitido por um espírito (cuja existência também tem que ser provada).

Um texto científico não pode depender de interpretação. Tem que definir os termos usados e fazer afirmações claras, acompanhadas de evidências.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 00:29 am
Não me surpreende a dificuldade que vcs encontram para compreender os pontos menos óbvios, e daí descartam qualquer aprofundamento.
Pois claro, isto exigiria alteridade e empatia.
Que aprofundamento?!!
Meio ofensiva essa afirmação, não?
É mais fácil questionar a inteligência dos que duvidam de nós que admitir que talvez estejamos errados.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 00:29 am
Quando o autor fala em constelações e lhes atribui novo conceito como organizações estelares, como vastos domínios do Universo e a esse sistema marca pontos de atração em torno dos quais tais organizações estelares gravitam, evidencia o equívoco de se interpretar tais sistemas como meras constelações.
Já começou errado ao afirmar que "vastos domínios do Universo gravitam em torno de pontos de atração" sem antes definir que pontos são esses. Ou o que são esses "vastos domínios".

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 00:29 am
Gigaview escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 19:02 pm
Suponho que o JungF esteja sendo seletivo evitando as minhas mensagens, talvez porque que ele as considera duras demais ao expor visceralmente as idiossincrasias da falta de juizo crítico das mentes espiritóides.

Também não descarto a possibilidade dele não ter entendido ou se recusado a acreditar (sintoma normal do fanatismo), precisando de um aprofundamento muito esclarecedor e apropriado do Fernando Silva.

Vou repetir o que já havia dito antes:
Gigaview escreveu:O autor do texto também não sabe o que são as constelações, isto é, não percebe que "constelação" é uma das 88 divisões geométricas da abóbada celeste que leva em conta a posição do ponto luminoso da estrela (do ponto de vista de quem olha o céu) e que não tem nada a ver com a distância real das estrelas entre si no espaço. Logo, não faz sentido, além de ser uma grande bobagem dizer que:
...cada constelação guardam no cerne a força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado teor energético, apropriado a certos fins.
Depois das bobagens apontadas desse livro, qualquer pessoa com um mínimo de juízo crítico e conhecimento científico já teria classificado todo o resto que ainda está por vir como bobagem. Nem como ficção pode ser levado a sério.
Sabemos hoje que nossa mente tende a aceitar como verdade aquilo que já endossava anteriormente, como tal.
Um texto um pouco mais complexo que nos contraria a primeira tendência não será analisado com a profundidade que mereça e sim desqualificado a priori.

Não me surpreende a dificuldade que vcs encontram para compreender os pontos menos óbvios, e daí descartam qualquer aprofundamento.
Pois claro, isto exigiria alteridade e empatia.

Quando o autor fala em constelações e lhes atribui novo conceito como organizações estelares, como vastos domínios do Universo e a esse sistema marca pontos de atração em torno dos quais tais organizações estelares gravitam, evidencia o equívoco de se interpretar tais sistemas como meras constelações.
É bobagem pensar em constelações como "organizações estelares" e atribuir a elas propriedades físicas decorrentes do agrupamento das estrelas. Essa "organização" existe apenas sob o ponto de vista humano, isto é, de quem dividiu a luz das estrelas vistas no céu de acordo com a imaginação combinada com mitologia ou para facilitar a astronomia de observação.

O arranjo 3-D das estrelas que produz a projeção de seus pontos luminosos na abóboda celeste, conforme representado no vídeo abaixo refuta totalmente, como já tínhamos dito antes, essa idéia ridícula de interpretar constelações como "sistemas". Não se deixe enganar pelas distâncias entre as estrelas que estão na escala de anos-luz de distância, afastando qualquer possibilidade de ação de forças gravitacionais ou magnéticas.



youtu.be/Bom3jubAaNY

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 98
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Sr. JungF escreveu:
Sex, 22 22America/Sao_Paulo Maio 22America/Sao_Paulo 2020 - 22:03 pm
Sr. JungF escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 14:08 pm
[...]
Evo2Mundos escreveu: "Devido à atuação desses Arquitetos Maiores, surgem nas galáxias as organizações estelares como vastos continentes do Universo em evolução e as nebulosas intragalácticas como imensos domínios do Universo, encerrando a evolução em estado potencial,(Berçário de estrelas) todas gravitando ao redor de pontos atrativos, com admirável uniformidade coordenadora." Buracos negros?
Note q errou de novo a citação :!:
"todas": parece-me + confusão c/CG...
Não, companheiro: observe que organizações estelares está no plural, significando que várias organizações existem e em todas (cada uma das organizações) existem o que chama de pontos atrativos...
Eu questionei se estes pontos, centros atrativos nos vastos continentes do Universo em evolução, "isto conforme está no texto citado", não poderiam ser buracos negros.
1°) só prá deixar claro: falei "errou de novo a citação" por ter posto "Buracos negros?" — expressão sua — dentro da, certo?
Então, "todas": nas galáxias as organizações estelares... Ora, QUE EU SAIBA, clusters não têm usual ou necessariamente buracos negros no núcleo.
Que é o núcleo dos clusters? Entendo q seja simplesmente o CM (eu falei CG mas CM seria o certo — vício de pensar em termos de veículos ou objetos na crosta) do sistema. As estrelas não orbitariam senão que permaneceriam vinculadas +/- como 1 gás naquelas deduções do "virial"; sendo q seus movimentos individuais seriam virtualmente aleatórios porém limitados espacialmente pela gravidade mútua.
Pela segregação de massas, as maiores iriam gradualmente tendendo pro centro — pra perto do CM — e as menores eventualmente até se "evaporam" out se suas velocidades forem maiores que a de escape correspondente. Al fin y al cabo o centro poderá colapsar ou quiçá virar buraco negro, + por consequência e não causa.
Como a finalidade de fórum é DEBATER, exponha o q achar de erro(s), complemente e/ou corrija :-BD
Sr. Fernando Silva escreveu:Um texto científico não pode depender de interpretação. Tem que definir os termos usados e fazer afirmações claras, acompanhadas de evidências.
Importante isso cá, hein :?:
O texto apresenta-se como técnico, a ser estudado em seu conteúdo factual — es decir: não por estética literária (como nas poesias, contos, fábulas, roteiros pra teatro ou cinema...), certo :?:

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

Esperem aí! Está havendo um erro de interpretação, sim.
Sr. Fernando diz que um texto científico não depende de interpretação... claro que depende, mais ou menos, da complexidade envolvida e por isso a Física Teórica se serve de suas Integrais, Rotacionais e Diferenciais, etc.
Mas este não é o ponto. A questão está em que a fluidez do texto de ALuiz, escrito para leigos, em que ideias são expostas sem o detalhamento das expressões, podem sofrer por parte dos que se interessam em contestar, objeções interpretativas.
Por exemplo, as Constelações. Giga chegou a trazer um vídeo para explicar o que sejam. Incrível!
Sr. Gorducho foi objetivo... Buracos Negros não seriam centros de Clusters... concordo, porque a ideia de aglomerados com as dimensões que o texto sugere torna improvável a existência de Buracos negros como centros atratores. Mas é aqui que as coisas não vão bem. Vastos domínios do Universo com um centro atrativo, nem pensar... mas este espaço comportando as muitas aglomerações estelares e cada uma delas com seu centro atrativo, já não é tão impossível.
Questão de Interpretação, não é?

Um texto abordando ciências, escrito para leigos, sempre traz expressões que apelam para a imaginação, o fantástico. Mas peca por certa imprecisão, embora o objetivo do autor seja plenamente alcançado.

Outro ponto é que o texto trazido nem era para estar aqui, seria um preâmbulo para o que objetivamos: a evolução da vida... o surgimento do Espírito.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Esperem aí! Está havendo um erro de interpretação, sim.
Sr. Fernando diz que um texto científico não depende de interpretação... claro que depende, mais ou menos, da complexidade envolvida e por isso a Física Teórica se serve de suas Integrais, Rotacionais e Diferenciais, etc.
Mas este não é o ponto. A questão está em que a fluidez do texto de ALuiz, escrito para leigos, em que ideias são expostas sem o detalhamento das expressões, podem sofrer por parte dos que se interessam em contestar, objeções interpretativas.
Por exemplo, as Constelações. Giga chegou a trazer um vídeo para explicar o que sejam. Incrível!
Sr. Gorducho foi objetivo... Buracos Negros não seriam centros de Clusters... concordo, porque a ideia de aglomerados com as dimensões que o texto sugere torna improvável a existência de Buracos negros como centros atratores. Mas é aqui que as coisas não vão bem. Vastos domínios do Universo com um centro atrativo, nem pensar... mas este espaço comportando as muitas aglomerações estelares e cada uma delas com seu centro atrativo, já não é tão impossível.
Questão de Interpretação, não é?

Um texto abordando ciências, escrito para leigos, sempre traz expressões que apelam para a imaginação, o fantástico. Mas peca por certa imprecisão, embora o objetivo do autor seja plenamente alcançado.

Outro ponto é que o texto trazido nem era para estar aqui, seria um preâmbulo para o que objetivamos: a evolução da vida... o surgimento do Espírito.
Você diz que o texto desse "espírito" foi escrito para leigos. Onde está o texto escrito para não-leigos? Poderia publicar aqui?

O texto do tópico parece que foi escrito para gente ignorante como o autor.

Aproveite e publique aqui também o currículo de quem escreveu essa baboseira.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

JungF escreveu:
Gigaview escreveu:
Qua, 20 20America/Sao_Paulo Maio 20America/Sao_Paulo 2020 - 19:02 pm
Suponho que o JungF esteja sendo seletivo evitando as minhas mensagens, talvez porque que ele as considera duras demais ao expor visceralmente as idiossincrasias da falta de juizo crítico das mentes espiritóides.

Também não descarto a possibilidade dele não ter entendido ou se recusado a acreditar (sintoma normal do fanatismo), precisando de um aprofundamento muito esclarecedor e apropriado do Fernando Silva.

Vou repetir o que já havia dito antes:
Gigaview escreveu:O autor do texto também não sabe o que são as constelações, isto é, não percebe que "constelação" é uma das 88 divisões geométricas da abóbada celeste que leva em conta a posição do ponto luminoso da estrela (do ponto de vista de quem olha o céu) e que não tem nada a ver com a distância real das estrelas entre si no espaço. Logo, não faz sentido, além de ser uma grande bobagem dizer que:
...cada constelação guardam no cerne a força centrífuga própria, controlando a força gravítica, com determinado teor energético, apropriado a certos fins.
Depois das bobagens apontadas desse livro, qualquer pessoa com um mínimo de juízo crítico e conhecimento científico já teria classificado todo o resto que ainda está por vir como bobagem. Nem como ficção pode ser levado a sério.
Sabemos hoje que nossa mente tende a aceitar como verdade aquilo que já endossava anteriormente, como tal.
Um texto um pouco mais complexo que nos contraria a primeira tendência não será analisado com a profundidade que mereça e sim desqualificado a priori.

Não me surpreende a dificuldade que vcs encontram para compreender os pontos menos óbvios, e daí descartam qualquer aprofundamento.
Pois claro, isto exigiria alteridade e empatia.

Quando o autor fala em constelações e lhes atribui novo conceito como organizações estelares, como vastos domínios do Universo e a esse sistema marca pontos de atração em torno dos quais tais organizações estelares gravitam, evidencia o equívoco de se interpretar tais sistemas como meras constelações.
É bobagem pensar em constelações como "organizações estelares" e atribuir a elas propriedades físicas decorrentes do agrupamento das estrelas. Essa "organização" existe apenas sob o ponto de vista humano, isto é, de quem dividiu a luz das estrelas vistas no céu de acordo com a imaginação combinada com mitologia ou para facilitar a astronomia de observação.

O arranjo 3-D das estrelas que produz a projeção de seus pontos luminosos na abóboda celeste, conforme representado no vídeo abaixo refuta totalmente, como já tínhamos dito antes, essa idéia ridícula de interpretar constelações como "sistemas". Não se deixe enganar pelas distâncias entre as estrelas que estão na escala de anos-luz de distância, afastando qualquer possibilidade de ação de forças gravitacionais ou magnéticas.
O que vc e Fernando não querem entender é que desde o curso fundamental o conceito de constelação é conhecido, e não é nesse sentido que o autor trouxe a palavra. Por isso exemplifiquei com a expressão latina CONSTELLATIO, “conjunto de estrelas”, que generaliza o conceito.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 98
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Sr. JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
porque a ideia de aglomerados com as dimensões que o texto sugere torna improvável a existência de Buracos negros como centros atratores.
:o então :?: Agora sim me deu 1 nó no neurônio.
Onde entram os buracos negros em TODOS então :?:
mas este espaço comportando as muitas aglomerações estelares e cada uma delas com seu centro atrativo, já não é tão impossível.
Questão de Interpretação, não é?
:-BD quais então :?:
Veja: ainda q atualmente parece q as evidências são no sentido de q quase todas (todas :?: :think: ) galáxias tenham buracos negros em seu "centro", PELO QUE ENTENDO isso seria consequência da segregação de massas, e não causa da formação de galáxias.
E.g.: no caso da nossa, se eliminado magicamente o Sagittarius A*, ela não se desintegraria. Óbvio: haveria certa reconfiguração das posições dos componentes do sistema, + ela não se dispersaria pelo cosmo inter galático, PENSO :think:
Claro: EM discussão pois se trata de DEBATE.
Um texto abordando ciências, escrito para leigos, sempre traz expressões que apelam para a imaginação, o fantástico.
Não deveria :eusa-naughty:
Texto abordando assuntos científicos pra leigos — "popularizantes", so to say — deveriam abordar os temas em linguagem acessível, claro; + sem apelos ao fantástico. Ou então deixando claro quando é fantasia — e.g. o Flammarion na "viagem" do Lumen a Capella; ou a do George Spero a Marte (no Uranie). Pro leitor é evidente desde logo q é fantasia, apesar de q seria EVENTUALMENTE, TALVEZ ser possível q, &c... ESPECULATIVAMENTE.
Fica BEM CLARO pro leitor isso. No caso do Lumen, o objetivo real dele é mostrar a velocidade finita da luz, q na época era relativa novidade pra leigos. Bem como certas consequências pro conceito de "presente" e "futuro", q depois iriam reaparecer sob outras formas e matematicamente precisadas na Relatividade, claro. A "viagem" é só mote pra intenção de fundo.
com a expressão latina CONSTELLATIO, “conjunto de estrelas”, que generaliza o conceito.
+ num texto de divulgação científica principalmente "pra leigos" não cabe. Veja: "leigos" pior ainda, eis q justo pode causar + confusão q elucidação, levando o "leitor leigo" quiçá a imaginar literalmente como 1 conjunto de estrelas gravitacionalmente agrupadas, e não simples efeito óptico decorrente da projeção sobre o "plano" dos observadores.
Por isso falei acima: pros antigos, que cunharam o termo, faria todo sentido ser de fato 1 conjunto físico, pois no espaço 2-D onde elas existiam, constituiriam literalmente províncias da (say) 8ª esfera os territórios respectivos de cada 1 delas.
Outro ponto é que o texto trazido nem era para estar aqui, seria um preâmbulo para o que objetivamos: a evolução da vida... o surgimento do Espírito.
Preâmbulo importante, pois o q é dito na obra deve ser analisado todo, ainda q "cartesianamente". Quero dizer: há q ir esmiuçando ponto por ponto, se não não se chega a resultados concretos. Excesso de generalidades não leva a nada concreto.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

JungF escreveu:O que vc e Fernando não querem entender é que desde o curso fundamental o conceito de constelação é conhecido, e não é nesse sentido que o autor trouxe a palavra. Por isso exemplifiquei com a expressão latina CONSTELLATIO, “conjunto de estrelas”, que generaliza o conceito.
O que você e o espírito-autor sabidão não entenderam é que não faz sentido algum conceber um "CONSTELLATIO" no espaço extraterrestre a partir de uma perspectiva terrestre, isto é, de quem olha a nossa abóboda celeste.

Para quem está situado fora do planeta Terra não há critério justificável para definir e denominar um "distrito" tridimensional de estrelas que estão espaçadas no espaço sideral a centenas de anos luz de distância uma das outras, como sugere esse texto imbecil.

Essa "inteligência gloriosa" da criação teria que ter criado antes de tudo o nosso planetinha azul e definir a partir do céu vazio a posição das "residências" citadas no texto, ou seja, Órion, Canópus, Navio, Arctúrus, Boieiro, Escorpião, dentre outras.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Sr. Fernando diz que um texto científico não depende de interpretação... claro que depende, mais ou menos, da complexidade envolvida e por isso a Física Teórica se serve de suas Integrais, Rotacionais e Diferenciais, etc.
Se um texto científico dá margem a diferentes interpretações, seu autor não soube se expressar com clareza.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Mas este não é o ponto. A questão está em que a fluidez do texto de ALuiz, escrito para leigos, em que ideias são expostas sem o detalhamento das expressões, podem sofrer por parte dos que se interessam em contestar, objeções interpretativas.
Tal texto não pode ser levado a sério. É apenas literatura de ficção.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Por exemplo, as Constelações. Giga chegou a trazer um vídeo para explicar o que sejam. Incrível!
Se a pessoa não entende algo tão óbvio, só desenhando, mesmo.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Sr. Gorducho foi objetivo... Buracos Negros não seriam centros de Clusters... concordo, porque a ideia de aglomerados com as dimensões que o texto sugere torna improvável a existência de Buracos negros como centros atratores. Mas é aqui que as coisas não vão bem. Vastos domínios do Universo com um centro atrativo, nem pensar... mas este espaço comportando as muitas aglomerações estelares e cada uma delas com seu centro atrativo, já não é tão impossível.
Questão de Interpretação, não é?
Não deveria haver margem para interpretação.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Um texto abordando ciências, escrito para leigos, sempre traz expressões que apelam para a imaginação, o fantástico. Mas peca por certa imprecisão, embora o objetivo do autor seja plenamente alcançado.
Na série "Cosmos", Carl Sagan viaja pelo espaço numa nave fictícia como recurso didático, mas todas as informações que transmite são baseadas em fatos, não em imaginação.

A imaginação deve se limitar àquilo que ainda não sabemos e deve ficar claro que são hipóteses e não fatos comprovados.
Sem falar em que até essas hipóteses têm que partir do que já se sabe em vez de simples divagações sem base.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Outro ponto é que o texto trazido nem era para estar aqui, seria um preâmbulo para o que objetivamos: a evolução da vida... o surgimento do Espírito.
Se o preâmbulo não é confiável, por que perder tempo com o texto principal?

Deixando claro que, já que você não vai apresentar aqui nenhuma evidência da existência dos espíritos e de que, caso eles existam, suas informações são confiáveis, aquilo a que você se propõe não se diferencia em nada da mitologia de "O Senhor dos Anéis".

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

JungF escreveu: Sr. Fernando diz que um texto científico não depende de interpretação... claro que depende, mais ou menos, da complexidade envolvida e por isso a Física Teórica se serve de suas Integrais, Rotacionais e Diferenciais, etc.
Se um texto científico dá margem a diferentes interpretações, seu autor não soube se expressar com clareza.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Mas este não é o ponto. A questão está em que a fluidez do texto de ALuiz, escrito para leigos, em que ideias são expostas sem o detalhamento das expressões, podem sofrer por parte dos que se interessam em contestar, objeções interpretativas.
Por exemplo, as Constelações. Giga chegou a trazer um vídeo para explicar o que sejam. Incrível!
Se a pessoa não entende algo tão óbvio, só desenhando, mesmo.
JungF escreveu: Essa foi para rir? Sr. Gorducho foi objetivo... Buracos Negros não seriam centros de Clusters... concordo, porque a ideia de aglomerados com as dimensões que o texto sugere torna improvável a existência de Buracos negros como centros atratores. Mas é aqui que as coisas não vão bem. Vastos domínios do Universo com um centro atrativo, nem pensar... mas este espaço comportando as muitas aglomerações estelares e cada uma delas com seu centro atrativo, já não é tão impossível.
Questão de Interpretação, não é?
Não deveria haver margem para interpretação.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Um texto abordando ciências, escrito para leigos, sempre traz expressões que apelam para a imaginação, o fantástico. Mas peca por certa imprecisão, embora o objetivo do autor seja plenamente alcançado.
Na série "Cosmos", Carl Sagan viaja pelo espaço numa nave fictícia como recurso didático, mas todas as informações que transmite são baseadas em fatos, não em imaginação.
A imaginação deve se limitar àquilo que ainda não sabemos e deve ficar claro que são hipóteses e não fatos comprovados.
Sem falar em que até essas hipóteses têm que partir do que já se sabe em vez de simples divagações sem base.
Sim, mas não raro, se mostram equivocadas e incompletas. O pp Sagan, comenta no livro "O Mundo Assombrado por Demônios" que as fotografias em melhor resolução (na época) dos canais marcianos deu margem a que vários cientistas acreditassem em rios volumosos. Um acérrimo defensor dessa teoria foi o astrônomo e matemático norte-americano Percival Lowell. Lowell também desenhou a superficie de Marte onde incluiu os polêmicos canais. Ele chegou à conclusão que esses canais serviam para levar a água dos pólos para todo o planeta para ser utilizado por seus habitantes.
JungF escreveu:
Sáb, 23 23America/Sao_Paulo Maio 23America/Sao_Paulo 2020 - 12:36 pm
Outro ponto é que o texto trazido nem era para estar aqui, seria um preâmbulo para o que objetivamos: a evolução da vida... o surgimento do Espírito.
Se o preâmbulo não é confiável, por que perder tempo com o texto principal?
Deixando claro que, já que você não vai apresentar aqui nenhuma evidência da existência dos espíritos e de que, caso eles existam, suas informações são confiáveis, aquilo a que você se propõe não se diferencia em nada da mitologia de "O Senhor dos Anéis".
Este modo de concluir um debate resumindo todo aporte de argumentos e conjecturas à exigência de provas materiais revela uma grave fragilidade do pensamento cético.
Alguns poderiam alegar ser esta uma atitude científica... é sim, e daí? Nem todos os questionamentos humanos podem ser resolvidos por métodos científicos. Onde estariam a lógica, a razão, o senso moral, a ética... poderiam ser encontrados e definidos em laboratórios, pela técnica?
É importante observar que grande parte da problemática social se encontra na atitude e no comportamento humanos.
Considerando ser objetivos imediatos da Ciência trazer paz, segurança e conforto ao homem, se ela abre mão de solucionar os problemas da sociedade, pois que estes não são afins com seus métodos e processos está deixando de cumprir sua mais importante missão.
Essa distorção de julgamento no ceticismo, por admitir que apenas as provas materiais podem responder às questões de natureza filosófica ou religiosa é um vezo antigo. Exime o cético/ateu, do aprofundamento em suas próprias necessidades psicológicas. Funciona, mais ou menos como no caso daquela pessoa que no carnaval, inconscientemente se fantasia daquilo que mais anseia ou despreza. É uma racionalização.
Não quer dizer que a crença racional não traga consigo certos enigmas da personalidade. Apenas são de outra natureza.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 98
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Sr. JungF escreveu:
Qui, 28 28America/Sao_Paulo Maio 28America/Sao_Paulo 2020 - 12:44 pm
Sim, mas não raro, se mostram equivocadas e incompletas. O pp Sagan, comenta no livro "O Mundo Assombrado por Demônios" que as fotografias em melhor resolução (na época) dos canais marcianos deu margem a que vários cientistas acreditassem em rios volumosos. Um acérrimo defensor dessa teoria foi o astrônomo e matemático norte-americano Percival Lowell. Lowell também desenhou a superficie de Marte onde incluiu os polêmicos canais. Ele chegou à conclusão que esses canais serviam para levar a água dos pólos para todo o planeta para ser utilizado por seus habitantes.
+ representando (sendo transmitido ao leitor "leigo" ou não) o q o autor entenda como os fatos disponíveis no momento em q compôs a obra — por definição, obviamente....
Então: eles ENXERGAVAM e interpretavam como mares, canais, vegetação variável, nuvens... o q hoje se sabe eram ilusões de óptica.
+ não q o texto desse margem pra más interpretações DOS LEITORES "leigos"👎
Era transmitido o q eles achavam na época baseado no q enxergavam — ou depois fotografavam pra registrar perenemente e com maior precisão, claro.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 128
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

Isso,isso, isso! Só que muitas pessoas, leigos claro, passaram a acreditar de modo irretorquível nos habitantes de Marte, já que a pp ciência o havia "comprovado".
Vá-se mudar essas opiniões, depois.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Lowell foi influenciado por Flammarion e era interessado pelo espiritualismo. Isso explica muita coisa. :lol:
https://www.jstor.org/stable/25475179?seq=1

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

JungF escreveu:
Qui, 28 28America/Sao_Paulo Maio 28America/Sao_Paulo 2020 - 17:11 pm
Isso,isso, isso! Só que muitas pessoas, leigos claro, passaram a acreditar de modo irretorquível nos habitantes de Marte, já que a pp ciência o havia "comprovado".
Vá-se mudar essas opiniões, depois.
O legal da Ciência é que ela comprova e descomprova para comprovar outras coisas, sempre acumulando conhecimento. Diferente da ciência espiritóide saída da cartola de fantasmas como verdades que só envergonham os seus crentes.

Re: Estudo da Evolução da vida, no Espiritismo.

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

JungF escreveu:
Qui, 28 28America/Sao_Paulo Maio 28America/Sao_Paulo 2020 - 12:44 pm
Sim, mas não raro, se mostram equivocadas e incompletas. O pp Sagan, comenta no livro "O Mundo Assombrado por Demônios" que as fotografias em melhor resolução (na época) dos canais marcianos deu margem a que vários cientistas acreditassem em rios volumosos. Um acérrimo defensor dessa teoria foi o astrônomo e matemático norte-americano Percival Lowell. Lowell também desenhou a superficie de Marte onde incluiu os polêmicos canais. Ele chegou à conclusão que esses canais serviam para levar a água dos pólos para todo o planeta para ser utilizado por seus habitantes.
Quando uma hipótese científica se mostra equivocada e incompleta, ela é abandonada ou corrigida.

Já as bobagens religiosas viram "verdades incontestáveis" com o tempo. Quanto mais antigas, mais "comprovadas" ficam. Afinal, só dependem de fé e não de fatos.
Responder