Governo Bolsonaro

Área destinada à discussão sobre Laicismo e Política e a imparcialidade do tratamento do Estado às pessoas.
Discussões sobre economia e sistemas econômicos também se encontram aqui.

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 93
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

A anta-mor daqui a pouco vai estar na tv exigindo o fim da quarentena.

Prepare sua panela!

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Gabarito
Site Admin
Mensagens: 344
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 06:49 am

Mensagem por Gabarito »

Fernando Silva escreveu:
Sáb, 16 16America/Sao_Paulo Maio 16America/Sao_Paulo 2020 - 10:00 am
Gabarito escreveu:
Sex, 15 15America/Sao_Paulo Maio 15America/Sao_Paulo 2020 - 18:36 pm

("Quem viaja de jaleco e estetoscópio tem todo o meu respeito")

Imagem
Quem anda por aí de jaleco e estetoscópio está se contaminando e vai contaminar o hospital e os doentes.
Em tempos normais e mais ainda numa pandemia.

Acho que vocês entenderam, mas é bom deixar bem claro: a frase em negrito tem aspas por ser de outra pessoa que eu li por aí e, o mais importante, contém 100% de ironia.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

Gabarito escreveu:
Sáb, 16 16America/Sao_Paulo Maio 16America/Sao_Paulo 2020 - 14:02 pm
Fernando Silva escreveu:
Sáb, 16 16America/Sao_Paulo Maio 16America/Sao_Paulo 2020 - 10:00 am
Gabarito escreveu:
Sex, 15 15America/Sao_Paulo Maio 15America/Sao_Paulo 2020 - 18:36 pm

("Quem viaja de jaleco e estetoscópio tem todo o meu respeito")

Imagem
Quem anda por aí de jaleco e estetoscópio está se contaminando e vai contaminar o hospital e os doentes.
Em tempos normais e mais ainda numa pandemia.
Acho que vocês entenderam, mas é bom deixar bem claro: a frase em negrito tem aspas por ser de outra pessoa que eu li por aí e, o mais importante, contém 100% de ironia.
Isto me lembra a palhaçada dos médicos (?) cubanos que sempre viajavam ou se apresentavam de jaleco e estetoscópio.

Re: Governo Bolsonaro

Huxley
Mensagens: 202
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 20:48 pm

Mensagem por Huxley »

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

JORNALISMO DE VERDADE NÃO É PARA AGRADAR AOS PODEROSOS

Não restam dúvidas de que Bolsonaro tentou intervir na PF, embora ele negue. A questão é saber o que acontecerá agora. Para você acompanhar este caso, estamos facilitando seu acesso a Crusoé e o Antagonista+: aproveite a condição especial

Caro leitor,

Na manhã desta sexta-feira (15), diante do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro, exibiu a capa da mais nova edição da Crusoé impressa em uma folha de papel:

O presidente disse:

“Crusoé: bota três frases completamente soltas, nada têm a ver com a verdade, nada. Quer induzir aqui como se eu estivesse falando isso para a Polícia Federal. Não é verdade.”

Todas as frases que constam da capa da Crusoé foram divulgadas pela AGU, a Advocacia-Geral da União, a partir da transcrição da já notória reunião ministerial que precedeu a demissão de Sergio Moro:

Também foi retirada da transcrição o título da reportagem: “Vou interferir. Ponto final.”

Diz a introdução da reportagem exclusiva:

As declarações de Jair Bolsonaro durante a reunião ministerial do dia 22 de abril são explosivas. O presidente fala em interferir na Polícia Federal, proteger a família e trocar do chefe ao ministro, se preciso

Leia um trecho da apuração:

Em sua manifestação, a AGU [Advocacia-Geral da União] transcreve trechos que deixam claro como a luz solar que o mandatário do país, ao contrário do que havia afirmado durante a semana, falou durante o encontro que: 1. Iria “intervir” na PF, pelo fato de a cúpula da corporação não lhe repassar as informações que desejava; 2. Precisava “trocar” para a preservar a “família” e “amigo” e 3. Se fosse preciso, demitiria a cadeia de comando do Ministério da Justiça, do “chefe” ao “ministro” de estado. “Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro oficialmente e não consegui. Isso acabou. Eu não vou esperar f. minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence à estrutura. Vai trocar; se não puder trocar, troca o chefe dele; não pode trocar o chefe, troca o Ministro. E ponto final. Não estamos aqui para brincadeira”, afirmou o presidente na ocasião…

Não é a primeira vez que o jornalismo da Crusoé desagrada ao presidente.

Assim como desagrada a seus simpatizantes.

Foi assim, por exemplo, no episódio da demissão do ministro Sergio Moro.

Assim que Crusoé publicou reportagem informando que o então ministro apresentara sua demissão porque Bolsonaro pretendia trocar o chefão da PF…

… teve início uma ofensiva contra Crusoé e também O Antagonista.

FAKE NEWS, acusaram.

Os fatos, contudo, se impõem sobre as mentiras e os desejos: em coletiva transmitida ao mundo, Moro confirmou a demissão no dia seguinte:

Fonte: Crusoé

NÃO ERA FAKE NEWS.

É (BOM) JORNALISMO.

SERÁ SEMPRE JORNALISMO.

E é o jornalismo de verdade que vai seguir apurando e revelando a nossos leitores tudo sobre o episódio da interferência do presidente na PF.

https://www.oantagonista.com/copy/jorna ... m_term=fr1

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Bolsonaro se reúne com Skaf após pedir para ‘jogar pesado’ contra governadores

Brasil 22.05.20 07:45

Por Redação O Antagonista

Jair Bolsonaro vai se reunir com Paulo Skaf hoje, às 11h30, no Palácio do Planalto.

Na semana passada, Bolsonaro pediu ao empresário para “jogar pesado” com governadores, e criticou João Doria: “Um homem está decidindo o futuro de São Paulo, decidindo o futuro da economia do Brasil.”


https://www.oantagonista.com/brasil/bol ... ores/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 140
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

Alguém viu os tais vídeos da reunião ministerial? Acho que o super Moro deu água, hein?

No geral, era um bando de alucinados bocas-suja, mas isso por si só não é crime.

O que achei mais estranho foi o Bolsonaro falando que quer "armar a população para evitar uma ditadura," citando casos de pessoas "não podendo sair de casa" por causa do coronavirus. Soa-me muito com o que o Chavez fez, formando seu grupo paramilitar.

Teve o antiministro do meio ambiente que disse para aproveitaram o momento que as pessoas estão preocupadas com pandemia e seus mortos para aprovar mudanças na legislação ambiental (usou o termo "passar a boiada," que é até bem honesto da parte dele).

Tão chiando aí sobre o que o presidento quis dizer quanto a ter sua "própria inteligencia para conseguir informações." Dependendo do que isso significa, pode ser crime grave.

Mas quanto a tal parte que o Moro acusou de interferencia na PF, não parece se referir a PF mesmo. Aliás, não dá para saber do que diabos o bozo está falando, pois ele estava reclamando da imprensa, parece. De repente nada do que ele fala faz sentido mesmo.

Enfim, os bozominions devem estar achando lindo, e quem não gosta do patriarca da familícia não teve nenhuma surpresa.

Observação: se fosse petista, usaria esse episódio para "provar" que o moro perseguiu o sr. Lula "Ainda bem pela pandemia" da Silva, dizendo que o ex-juiz inventa acusações e persegue seus adversários.

EDIT: Não vi todas as gravações, pode ser que tenha algo mais comprometedor ou que de um contexto melhor, mas, pelo que vi até agora, isso acima foi minha impressão.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Agnoscetico
Mensagens: 180
Registrado em: Sáb, 21 21America/Sao_Paulo Março 21America/Sao_Paulo 2020 - 11:46 am

Mensagem por Agnoscetico »

Vi uns comentários que esses vídeos liberados só fez aumentar a popularidafe do Bozo, como vítima e santo.



youtu.be/faMQL-SDbXE


youtu.be/4jFTKPDZQaM

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 93
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

Esse vídeo só serve de palanque pro Bolsonaro.

Quem tem alguma coisa na cabeça fica assustado vendo essa reunião. Mas o gado não tem nada na cabeça e vai vibrar com tudo.

Re: Governo Bolsonaro

Fulano
Mensagens: 19
Registrado em: Sáb, 28 28America/Sao_Paulo Março 28America/Sao_Paulo 2020 - 10:38 am

Mensagem por Fulano »

Pedro Reis escreveu:
Sex, 22 22America/Sao_Paulo Maio 22America/Sao_Paulo 2020 - 21:11 pm
Esse vídeo só serve de palanque pro Bolsonaro.

Quem tem alguma coisa na cabeça fica assustado vendo essa reunião. Mas o gado não tem nada na cabeça e vai vibrar com tudo.
Não tive tempo de ver o vídeo, acompanhei alguma coisa n'O Antagonista e o site não pareceu muito histérico quando ocorre algo relevante, de impactância.

A própria Janaina Paschoal disse que o referido vídeo é a reeleição do Bolsonaro.

O palavreado impróprio e difamatório já é de conhecimento geral e, com certeza, aumenta a popularidade do governo com os já convertidos bolsonaristas, sendo que se não foi falado abertamente e/ou explicitamente algo que possa ser crime, de nada adiantou, pelo contrário, fortalece Bolsonaro.

Re: Governo Bolsonaro

Fulano
Mensagens: 19
Registrado em: Sáb, 28 28America/Sao_Paulo Março 28America/Sao_Paulo 2020 - 10:38 am

Mensagem por Fulano »

Pra que achava que o vídeo tiraria o Bolsonaro, foi um balde de água fria.

Re: Governo Bolsonaro

Huxley
Mensagens: 202
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 20:48 pm

Mensagem por Huxley »

O bolsonarismo é uma doença mental tão grave que até um vídeo altamente incriminatório, desde que falado nos termos de um doente político que acredita está fazendo o bem, vira um reforçador de confiança no político:
Os bolsonaristas estão em festa. Dizem que o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril está longe de ser uma “bala de prata” porque não provaria que o presidente da República quis interferir na cúpula da Polícia Federal.

A prova que Jair Bolsonaro interferiu politicamente na cúpula da Polícia Federal é que ele efetivamente o fez, no dia seguinte ao da reunião, ao exonerar Maurício Valeixo da direção-geral da PF e levar a que Sergio Moro saísse do governo.

A prova que Jair Bolsonaro interferiu politicamente na cúpula da Polícia Federal é que ele mandou mensagens para Moro, nos dias 22 e 23 de abril, com link para uma nota de O Antagonista, intitulada “PF na cola de 10 a 12 deputados bolsonaristas” — e, na segunda vez, escreveu “mais um motivo para a troca” do comando da PF.

A prova que Jair Bolsonaro interferiu politicamente na cúpula da PF e não estava preocupado com a sua segurança pessoal, ao contrário do que afirma, é que ele promoveu o responsável pela sua segurança em março. Ninguém promove quem não tem competência.

No vídeo da reunião que os bolsonaristas comemoram por não ser a “bala de prata”, Bolsonaro disse “Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro, oficialmente, e não consegui! E isso acabou. Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meus, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira’. O “segurança nossa no Rio de Janeiro” que ele queria trocar era, na verdade, o superintendente da PF no estado e, para isso, precisava remover Valeixo da direção-geral, mesmo que tivesse de “trocar o ministro”, como acabou fazendo. A primeira providência do novo diretor-geral da PF foi substituir o superintendente no Rio.

No vídeo da reunião que os bolsonaristas comemoram por não ser a “bala de prata”, Bolsonaro afirma: “A pessoa tem que entender. Se não quer entender, paciência, pô! E eu tenho o poder e vou interferir em todos os ministérios, sem exceção. Nos bancos eu falo com o Paulo Guedes, se tiver que interferir. Nunca tive problema com ele, zero problema com Paulo Guedes. Agora os demais, vou! Eu não posso ser surpreendido com notícias. Pô, eu tenho a PF que não me dá informações.” Como dissemos, por essa fala, simplesmente, Bolsonaro sempre poderá argumentar que estava se referindo aos relatórios de inteligência da Polícia Federal que abastecem normalmente o presidente da República. O contexto, no entanto, mostra cronologicamente que a história é outra. O então ministro da Justiça não quis “entender”.

Na reunião, Moro sabia a que Bolsonaro estava se referindo quando disse que não podia ser surpreendido com notícias e que a PF não lhe dava informações: ao “mais um motivo para a troca”. E, agora, o Brasil inteiro também sabe, não importam as versões da militância bolsonarista e os arranjos em Brasília para engolir a “bala de prata”.

Jair Bolsonaro interferiu politicamente na cúpula da PF, para livrar a família, aliados e amigos de investigações. Fato.
Fonte: https://www.oantagonista.com/brasil/bol ... -de-prata/
Editado pela última vez por Huxley em Sex, 22 22America/Sao_Paulo Maio 22America/Sao_Paulo 2020 - 21:51 pm, em um total de 1 vez.

Re: Governo Bolsonaro

Fulano
Mensagens: 19
Registrado em: Sáb, 28 28America/Sao_Paulo Março 28America/Sao_Paulo 2020 - 10:38 am

Mensagem por Fulano »

Huxley escreveu:
Sex, 22 22America/Sao_Paulo Maio 22America/Sao_Paulo 2020 - 21:41 pm
O bolsonarismo é uma doença mental tão grave que até um vídeo altamente incriminatório, desde que falado nos termos de um doente político que acredita está fazendo o bem, vira um reforçador de confiança no político:

(...)
Talvez fomos amortecidos com os spoilers do que se veria na reunião. No final, foi isso mesmo, o que a mídia já estava noticiando o que viria foi o que veio.

Palavreados chulos, grosserias e mitadas é tudo que os minios queriam. Não sei se foi contundente o que apareceu no vídeo acerca da interferência na PF, parece que é o que o Moro afirmou, mas talvez o spoiler tenha deixado a cena menos impactante.

Compartilho desta opinião:

https://www.youtube.com/watch?v=YdZyKULy88s

O Antagonista mesmo não teve muito o que falar. Lá sempre coloca em letras garrafais quando saiu alguma coisa de relevância.

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 93
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

O canal meteoro faz uma análise mais ou menos nessa linha também.


youtu.be/vDADrzSGx_0

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Agnoscetico
Mensagens: 180
Registrado em: Sáb, 21 21America/Sao_Paulo Março 21America/Sao_Paulo 2020 - 11:46 am

Mensagem por Agnoscetico »

Cheio de m8ni9n dizendo que essa notícia d8storce os fatos:

NO AR. Em reunião ministerial, Bolsonaro falseia dado de desemprego e se contradiz sobre interferência no governo.

Imagem

https://twitter.com/aosfatos/status/1263996603502862337

Re: Governo Bolsonaro

Huxley
Mensagens: 202
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 20:48 pm

Mensagem por Huxley »

Ontem, ao tentar se explicar sobre o vídeo da reunião ministerial, Bolsonaro foi ainda mais explícito e admitiu com todas as letras que fez o pedido de interferência na PF ao então ministro da Justiça:

https://www.twitter.com/SF_Moro/status/ ... 0014434306

Re: Governo Bolsonaro

Huxley
Mensagens: 202
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 20:48 pm

Mensagem por Huxley »

Esse vídeo merece ser compartilhado. Essa análise de Felipe Moura Brasil liga os pontos que incriminam Bolsonaro no contexto do vídeo da reunião ministerial:


youtu.be/naGnKOzbOHc

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Agnoscetico
Mensagens: 180
Registrado em: Sáb, 21 21America/Sao_Paulo Março 21America/Sao_Paulo 2020 - 11:46 am

Mensagem por Agnoscetico »

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Veja passo a passo dos caminhos que podem resultar na saída de Bolsonaro
https://www1.folha.uol.com.br/poder/202 ... naro.shtml

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 140
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

Quando você pega as mensagens que o bozo mandou para o moro, fica claro que ele se referia mesmo a PF. Ele quer "proteger" os amigos e familiares, e provavelmente o próprio rabo.

É que ele fala meio que nem a dilma, aí fica difícil saber do que ele fala. Tem que colocar contexto juntando outras falas e ações.

Ademais, é uma venezuelização mesmo. E ainda tem esse retardado do gal. Heleno. Custo a acreditar que a cúpula militar iria atrás da cabeça do ministro bozolavista.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Skaf chega ao Planalto para reunião com Bolsonaro

Brasil 22.05.2020 11:41
Por Redação O Antagonista

Paulo Skaf chegou há pouco ao Palácio do Planalto para uma reunião com Jair Bolsonaro.

A pauta da reunião não foi divulgada.

No último encontro entre os dois, por videoconferência na semana passada, Bolsonaro pediu para Skaf e empresários “jogarem pesado” com governadores.


https://www.oantagonista.com/brasil/ska ... bolsonaro/

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Titoff escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 10:13 am

Ademais, é uma venezuelização mesmo. E ainda tem esse r do gal. Heleno. Custo a acreditar que a cúpula militar iria atrás da cabeça do ministro bozolavista.
"que a cúpula militar iria atrás da cabeça do ministro bozolavista"


Essa parte ao meu ver é que é uma grande incógnita, pois assisto um canal militar (apresentado por um militar bolsonarista, que não é retard., mas que aparenta concordar com certas crenças olavistas absurdas, como o "atual" Perigo Vermelho), e há alguns vídeos dele em que ele dá a entender que "a tropa" apoia o Bô ao ponto de apoiar um golpe, caso o Bô continue a ser contestado.

Há também o Clube Militar (o grande bastião do atualíssimo Anticomunismo, uma grande Muralha contra o atualíssimo Perigo Vermelho), que pelas informações que tenho, também parece apoiar bastante o Messias Anticomunista. :dance:

Parece que esse é o nível (de boa parte) dos militares brazucas...

Nível Vô do Alho...

.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 140
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

JJ_JJ escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 10:22 am
Titoff escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 10:13 am

Ademais, é uma venezuelização mesmo. E ainda tem esse r do gal. Heleno. Custo a acreditar que a cúpula militar iria atrás da cabeça do ministro bozolavista.
"que a cúpula militar iria atrás da cabeça do ministro bozolavista"


Essa parte ao meu ver é que é uma grande incógnita, pois assisto um canal militar (apresentado por um militar bolsonarista, que não é retard., mas que aparenta concordar com certas crenças olavistas absurdas, como o "atual" Perigo Vermelho), e há alguns vídeos dele em que ele dá a entender que "a tropa" apoia o Bô ao ponto de apoiar um golpe, caso o Bô continue a ser contestado.

Há também o Clube Militar (o grande bastião do atualíssimo Anticomunismo, uma grande Muralha contra o atualíssimo Perigo Vermelho), que pelas informações que tenho, também parece apoiar bastante o Messias Anticomunista. :dance:

Parece que esse é o nível (de boa parte) dos militares brazucas...

Nível Vô do Alho...

.
Bem, acredito que a massa do corpo da tropa tenha esse "pensamento" mesmo, pois ela vem da massa da população brasileira. Há quem diga que o Brasileiro era de esquerda e passou a ser de direita. Eu acho que não tem direita, esquerda, cima ou baixo: a tradição real do brasileiro médio é ser imbecil.

Eu só - a princípio - considero que a cúpula militar, ou seja, a galera que estuda e seria mais inteligente, não cairia nesse tipo de cretinice como o imbecil do heleno. Posso estar enganado.

No mais, as vezes eu fico pensando: custava o maluquinho ter torcido mais a faca? :twisted:

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Titoff escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 12:42 pm

Bem, acredito que a massa do corpo da tropa tenha esse "pensamento" mesmo, pois ela vem da massa da população brasileira. Há quem diga que o Brasileiro era de esquerda e passou a ser de direita. Eu acho que não tem direita, esquerda, cima ou baixo: a tradição real do brasileiro médio é ser imbecil.

Eu só - a princípio - considero que a cúpula militar, ou seja, a galera que estuda e seria mais inteligente, não cairia nesse tipo de cretinice como o i do heleno. Posso estar enganado.

Acho recomendável ter um pé atrás nessa crença de que "a cúpula militar, ou seja, a galera que estuda e seria mais inteligente, não cairia nesse tipo de cretinice como o i do heleno"

pois, o canal que assisto não é o de um soldado ou cabo de baixa escolaridade, é o de um oficial, e competente na área técnica em que ele trabalhou por muitos anos, mas politicamente ele apoia e compartilha ideias bô vô alhistas ( do grande teórico astral Dr Vô do Alho ) e incrivelmente atuais sobre o Grande Perigo Vermelho.

Então, há indícios de que uma boa porção de militares brazucas (oficiais) não sejam, politicamente, muito diferentes de tipos véios da ha van e tipos Vô do Alho.


.
Editado pela última vez por JJ_JJ em Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 14:26 pm, em um total de 1 vez.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 140
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

JJ_JJ escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 13:47 pm
Titoff escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 12:42 pm

Bem, acredito que a massa do corpo da tropa tenha esse "pensamento" mesmo, pois ela vem da massa da população brasileira. Há quem diga que o Brasileiro era de esquerda e passou a ser de direita. Eu acho que não tem direita, esquerda, cima ou baixo: a tradição real do brasileiro médio é ser imbecil.

Eu só - a princípio - considero que a cúpula militar, ou seja, a galera que estuda e seria mais inteligente, não cairia nesse tipo de cretinice como o i do heleno. Posso estar enganado.

Acho recomendável ter um pé atrás nessa crença de que "a cúpula militar, ou seja, a galera que estuda e seria mais inteligente, não cairia nesse tipo de cretinice como o i do heleno"

pois, o canal que assisto não é o de um soldado ou cabo de baixa escolaridade, é o de um oficial, e competente na área técnica em que ele trabalhou por muitos anos, mas politicamente ele apoia e compartilha ideias bô vô alhistas ( do grande teórico astral Dr Vô do Alho ) e incrivelmente atuais sobre o Grande Perigo Vermelho.

Então, há indícios de que uma boa porção de militares brazucas (oficiais) não sejam, politicamente, muito diferentes de tipos véios da ha van.


.
Bem, pensando assim, por que seriam, né?

Uma curiosidade: vc se chama de avô do alho, ou quotou como "o i do heleno" para despitar sistemas de busca?

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Titoff escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 14:18 pm


Bem, pensando assim, por que seriam, né?

Uma curiosidade: vc se chama de avô do alho, ou quotou como "o i do heleno" para despitar sistemas de busca?

O Vô do Alho * é um astrólogo* que inspira um Messias e seus fiéis seguidores, e o i ao invés da palavra inteira é para evitar questões relativas à honra de terceiros.



*Antes era olá vô do alho , por questão de brevidade, e importante economia de bits, foi abreviado para Vô do Alho (mas parece que a brevidade pode dificultar a lembrança do grande Dr astral).


**E também fundador de uma seita que conquistou muitos adeptos na Brazucolândia.


.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Gabarito
Site Admin
Mensagens: 344
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 06:49 am

Mensagem por Gabarito »

JJ_JJ escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 13:47 pm
Titoff escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 12:42 pm

Bem, acredito que a massa do corpo da tropa tenha esse "pensamento" mesmo, pois ela vem da massa da população brasileira. Há quem diga que o Brasileiro era de esquerda e passou a ser de direita. Eu acho que não tem direita, esquerda, cima ou baixo: a tradição real do brasileiro médio é ser imbecil.

Eu só - a princípio - considero que a cúpula militar, ou seja, a galera que estuda e seria mais inteligente, não cairia nesse tipo de cretinice como o i do heleno. Posso estar enganado.

Acho recomendável ter um pé atrás nessa crença de que "a cúpula militar, ou seja, a galera que estuda e seria mais inteligente, não cairia nesse tipo de cretinice como o i do heleno"

pois, o canal que assisto não é o de um soldado ou cabo de baixa escolaridade, é o de um oficial, e competente na área técnica em que ele trabalhou por muitos anos, mas politicamente ele apoia e compartilha ideias bô vô alhistas ( do grande teórico astral Dr Vô do Alho ) e incrivelmente atuais sobre o Grande Perigo Vermelho.

Então, há indícios de que uma boa porção de militares brazucas (oficiais) não sejam, politicamente, muito diferentes de tipos véios da ha van e tipos Vô do Alho.


.


A coisa começa a ficar um pouquinho preocupante.
Uma carta foi publicada ontem e divulgada hoje.
Leiam:
Grupo de militares da reserva manifesta apoio a Heleno e fala em 'guerra civil'

Por Caio Junqueira, CNN
24 de Maio de 2020 às 12:59 | Atualizado 24 de Maio de 2020 às 14:27

Um grupo de 89 militares da reserva divulgou uma carta de apoio a nota emitida na sexta-feira pelo ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, na qual ele manifesta inconformismo com a possibilidade de o ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello apreender o celular do presidente Jair Bolsonaro. À CNN, Heleno confirmou que recebeu a nota e que ela é verídica.

Na nota, assinada por formados em 1971 pela Academia das Agulhas Negras, os militares manifestam “a mais completa, total e irrestrita solidariedade” a Heleno, “não só em relação à nota à nação brasileira, por ele expedida em 22 de maio de 2020, mas também em relação a sua liderança, a sua irrepreensível conduta como militar, como cidadão e como ministro de Estado”.

O texto é repleto de críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF). “Temos acompanhado pelo noticiário das redes sociais (porquanto, com raríssimas exceções, o das redes de TV, jornais e rádios é tendencioso, desonesto, mentiroso e canalha, como bem assevera o Exmº. Sr. presidente da República), as sucessivas arbitrariedades, que beiram a ilegalidade e a desonestidade, praticadas por este bando de apadrinhados que foram alçados à condição de ministros do STF, a maioria sem que tivesse sequer logrado aprovação em concurso de juiz de primeira instância.”

Diz ainda haver “interferências descabidas, ilegais, injustas, arbitrárias, violentas contra o Exmº Sr. Presidente da República, seus ministros e cidadãos de bem”. E chegam a falar em “guerra civil”. “Faltam a ministros, não todos, do STF, nobreza, decência, dignidade, honra, patriotismo e senso de justiça. Assim, trazem ao país insegurança e instabilidade, com grave risco de crise institucional com desfecho imprevisível, quiçá, na pior hipótese, guerra civil”.

Ao final, dizem estar dispostos a defender o país “com o sacrifício da próprio vida. “Não mais temos a jovialidade de cadetes de então, mas mantemos, na maturidade e na consciência, incólumes o patriotismo, o sentimento do dever, o entusiasmo e o compromisso maior, assumido diante da Bandeira, de defender as Instituições, a honra, a lei e a ordem do Brasil com o sacrifício da própria vida. Este compromisso não tem prazo de validade; ad eternum.”

Veja a íntegra da nota e os seus subscritores:
SOLIDARIEDADE AO GENERAL AUGUSTO HELENO RIBEIRO PEREIRA

Nós, oficiais da reserva do Exército Brasileiro, integrantes da Turma Marechal Castello Branco, formados pela “SAGRADA CASA” da Academia Militar das Agulhas Negras em 1971, e companheiros dos bancos escolares das escolas militares que, embora tenham seguido outros caminhos, compartilham os mesmos ideais, viemos a público externar a mais completa, total e irrestrita solidariedade ao GENERAL AUGUSTO HELENO RIBEIRO PEREIRA, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, não só em relação à Nota à Nação Brasileira, por ele expedida em 22 de maio de 2020, mas também em relação a sua liderança, a sua irrepreensível conduta como militar, como cidadão e como ministro de Estado.

Alto lá, “ministros” do stf!

Temos acompanhado pelo noticiário das redes sociais (porquanto, com raríssimas exceções, o das redes de TV, jornais e rádios é tendencioso, desonesto, mentiroso e canalha, como bem assevera o Exmº. Sr. presidente da República), as sucessivas arbitrariedades, que beiram a ilegalidade e a desonestidade, praticadas por este bando de apadrinhados que foram alçados à condição de ministros do stf, a maioria sem que tivesse sequer logrado aprovação em concurso de juiz de primeira instância.

Assistimos, calados e em respeito à preservação da paz no país, à violenta arbitrariedade de busca e apreensão, por determinação de conluio de dois “ministros”, cometida contra o General Paulo Chagas, colega de turma. Mas o silêncio dos bons vem incentivando a ação descabida dos maus, que confundem respeito e tentativa de não contribuir para conturbar o ambiente nacional com obediência cega a “autoridades” ou conformismo a seus desmandos. Aprendemos, desde cedo, que ordens absurdas e ilegais não devem ser cumpridas.

Desnecessário enumerar as interferências descabidas, ilegais, injustas, arbitrárias, violentas contra o Exmº Sr. Presidente da República, seus ministros e cidadãos de bem, enquanto condenados são soltos, computador e celular do agressor do então candidato Jair Bolsonaro são protegidos em razão de uma canetada, sem fundamentação jurídica, mas apenas pelo bel-prazer de um ministro qualquer.

Chega!

Juiz que um dia delinquiu – e/ou delinque todos os dias com decisões arbitrárias e com sentenças e decisões ao arrepio da lei – facilmente perdoa.

Perdoa, apoia, põe em liberdade e defende criminosos, mas quer mostrar poder e arrogância à custa de pessoas de bem e autoridades legitimamente constituídas. Vemos, por esta razão, ladrão, corrupto e condenado passeando pela Europa a falar mal do Brasil. Menos mal ao país fizeram os corruptos do mensalão e do petrolão, os corruptos petistas e seus asseclas que os maus juízes que, hoje, fazem ao solapar a justiça do país e se posicionar politicamente, como lacaios de seus nomeadores, sequazes vermelhos e vendilhões impatrióticos.

O cunho indelével da nobreza da alma humana é a justiça e o sentimento de justiça. Faltam a ministros, não todos, do stf, nobreza, decência, dignidade, honra, patriotismo e senso de justiça. Assim, trazem ao país insegurança e instabilidade, com grave risco de crise institucional com desfecho imprevisível, quiçá, na pior hipótese, guerra civil. Mas os que se julgam deuses do Olimpo se acham incólumes e superiores a tudo e todos, a saborear lagosta e a bebericar vinhos nobres; a vaidade e o poder lhes cegam bom senso e grandeza.

Estamos na reserva das fileiras de nosso Exército. Nem todos os reflexos são os mesmos da juventude. Não mais temos a jovialidade de cadetes de então, mas mantemos, na maturidade e na consciência, incólumes o patriotismo, o sentimento do dever, o entusiasmo e o compromisso maior, assumido diante da Bandeira, de defender as Instituições, a honra, a lei e a ordem do Brasil com o sacrifício da própria vida. Este compromisso não tem prazo de validade; ad eternum.

Brasília, 23 de maio de 2020.

Assinam (o nome aparece em ordem alfabética):

Obs.:
Lista com 88 nomes, a grande maioria coronéis, mas com três generais, dois engenheiros, um advogado e um promotor de justiça.
Detalhe: General de Exército é a última patente de oficial general. ⚠️
Eu removi os nomes e deixei as patentes.
Nem precisava, pois a carta é pública e a notícia também.


Coronel de Infantaria
Coronel de Infantaria
Coronel Engenheiro Militar
Coronel Comunicações
Coronel de Infantaria
Coronel de Infantaria
Coronel Engenheiro Militar
General de Brigada
Coronel de Artilharia
Promotor de Justiça
Engenheiro
Coronel Engenheiro Militar
Coronel de Infantaria
Coronel Engenheiro Militar
Coronel de Cavalaria
Major de Material Belico
Coronel de Infantaria
Coronel do Quadro de Material Bélico
Coronel Infantaria
Coronel de Infantaria
Coronel de Infantaria
Coronel do Quadro de Material Bélico
Coronel de Comunicações
Coronel de Artilharia
Coronel de Cavalaria
Coronel de Comunicações
Major de Artilharia
Coronel de Infantaria
Coronel Engenheiro
Coronel de Intendência
Coronel de Artilharia
Coronel de Comunicações
Coronel de Engenharia
Coronel de Engenharia
Coronel de Intendência
Coronel do Quadro de Material Bélico
Coronel de Engenharia
Coronel de Infantaria
Coronel de Comunicações
Coronel de Infantaria
Coronel de Artilharia
Coronel de Engenharia
Coronel de Artilharia
Coronel de Engenharia
Coronel de Cavalaria
Coronel de Engenharia
Coronel de Intendência
Coronel de Infantaria
Coronel de Infantaria
Coronel de Artilharia
Coronel de Cavalaria
Coronel de Infantaria
Coronel de Cavalaria
Coronel de Infantaria
Coronel de Comunicações
Coronel de Engenharia
Coronel de Intendência
Coronel de Infantaria
Coronel de Artilharia
Coronel de Infantaria
Coronel de Cavalaria
Coronel de Cavalaria
Coronel de Infantaria
Coronel de Infantaria
Coronel de Infantaria
Coronel do Quadro de Engenheiros Militares
Coronel de Infantaria
Coronel do Quadro de Material Bélico
Coronel de Infantaria
Coronel de Infantaria
Coronel de Infantaria
Engenheiro e empresário
Coronel de Artilharia
Coronel de Infantaria
Coronel de Intendência
Coronel de Artilharia
Advogado e professor
Coronel de Intendência
Coronel de Infantaria
Coronel de Cavalaria
Coronel de Artilharia
General de Exército
Coronel de Engenharia
Coronel de Intendência
Coronel de Infantaria
General de Brigada
Coronel de Infantaria
Coronel de Artilharia

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Gabarito escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 15:04 pm

A coisa começa a ficar um pouquinho preocupante.
Uma carta foi publicada ontem e divulgada hoje.
Leiam:

Um detalhe importante é que não faz qualquer sentido falar em guerra civil, pois uma guerra civil precisa de pelo menos dois lados bem armados (e treinados e financiados) para haver um conflito com embates mais ou menos equilibrados (pensem, por exemplo, na Guerra Civil da Síria, na qual haviam alguns grupos principais que passaram a combater o governo da Síria, dentre estes um dos mais poderosos era o Estado Islãmico, o qual tinha armas, treinamento e financiadores em escala suficiente para combater o governo Sírio). Na brazucolândia não existe algum grupo bem armado (e treinado e financiado) que não seja parte do próprio governo. Então, é absurdo falar em possível guerra civil, o nome real é bem outro: possível autogolpe contra a democracia.



.
Editado pela última vez por JJ_JJ em Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 16:23 pm, em um total de 1 vez.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

A seita que ameaça arrastar o Brasil para o abismo


O típico bolsonarista é como alguém que anda na contramão na autoestrada e ouve no rádio que há um motorista na contramão e depois grita: "A mídia mente! Não é um motorista, são milhares!"



A extensão da irracionalidade é aterrorizante e ameaça arrastar o Brasil para o abismo. Para a sua disseminação, há um motivo: o bolsonarismo. Esse nome se deve a um homem cujo livro favorito foi escrito por um torturador. Por conseguinte, o bolsonarismo tem correspondentes ideias para a sociedade: violentas, autoritárias, sem empatia, anti-intelectuais e pseudorreligiosas.

O bolsonarismo assumiu agora todas as características de uma seita cujos membros estão dispostos a seguir seu líder incondicionalmente, até a morte. Esse culto à morte está se tornando cada vez mais evidente nas manifestações dos bolsonaristas. Um caixão é carregado alegremente; no meio de uma pandemia, expõe-se a si mesmo e a outros ao perigo de um contágio e se grita: "A covid-19 pode vir. Estamos prontos para morrer pelo capitão."


[...]



https://www.dw.com/pt-br/a-seita-que-am ... a-53137684

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Relembrando;


Vice de Bolsonaro admite possibilidade de ‘autogolpe’ do presidente


O candidato a vice-presidente da República na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), general Hamilton Mourão, afirmou na sexta-feira 7, em entrevista à GloboNews, que em situação hipotética de anarquia pode haver um “autogolpe” por parte do presidente com apoio das Forças Armadas. As informações são do G1.

Abaixo, o trecho da entrevista:


[...]


Merval: O senhor, então, admite que as Forças Armadas podem intervir se julgarem que um poder está inerte, ou está em perigo?

Mourão: Eu vou colocar aqui para ti, Merval. Eu vejo. O Brasil tem quatro objetivos nacionais permanentes. Integridade do território, integridade do patrimônio, democracia e paz social. Quando você fala em integridade do território, integridade do patrimônio, é defesa da pátria. E quando você fala democracia e paz social, você está dentro das outras duas missões, que é a garantia dos poderes constitucionais e a garantia da lei e da ordem.

Heraldo: Mas, general, sempre a pedido, por solicitação de um dos Poderes. Não é por conta própria…

Mourão: Pois é, mas quando a gente vê que pode ocorrer uma anomia. Nós estamos falando aqui de uma situação hipotética, né, isso é hipotético. Quando você vê que o país está indo para uma anomia, na anarquia generalizada, que não há mais respeito pela autoridade, grupos armados andando pela rua…

Heraldo: Mas não está na Constituição, a letra da Constituição não estabelece essa possibilidade, isso é uma possibilidade fora…

Mourão: Heraldo, toda missão tem que haver uma interpretação. O comandante, o item 1 do estudo de situação do comandante é interpretar a missão. E não é fácil.

Heraldo: Não existe interpretação, general, porque a letra, vamos tratar na literalidade da Constituição e o guardião da Constituição é o STF, que interpreta.

Mourão: Só que a garantia dos poderes constitucionais não é por iniciativa de qualquer um dos poderes. A da lei e da ordem, sim.

Miriam: O senhor disse ontem em Porto Alegre que a democracia é o nosso bem maior. Eu quero entender melhor exatamente em que situação esse bem maior pode ser sacrificado na opinião do senhor?


Mourão: Exatamente, Miriam, quando há anarquia. Quando o país está em anarquia…

[...]


https://istoe.com.br/vice-de-bolsonaro- ... residente/
Editado pela última vez por JJ_JJ em Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 16:04 pm, em um total de 2 vezes.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 140
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

JJ_JJ escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 14:28 pm
Titoff escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 14:18 pm


Bem, pensando assim, por que seriam, né?

Uma curiosidade: vc se chama de avô do alho, ou quotou como "o i do heleno" para despitar sistemas de busca?

O Vô do Alho * é um astrólogo* que inspira um Messias e seus fiéis seguidores, e o i ao invés da palavra inteira é para evitar questões relativas à honra de terceiros.



*Antes era olá vô do alho , por questão de brevidade, e importante economia de bits, foi abreviado para Vô do Alho (mas parece que a brevidade pode dificultar a lembrança do grande Dr astral).


**E também fundador de uma seita que conquistou muitos adeptos na Brazucolândia.


.
Sim, eu entendi a referencia ao grande guru tupiniquinho, mas queria saber se vc codificou o nome dele para despistar os mecanismos de busca.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 140
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

JJ_JJ escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 15:50 pm
Gabarito escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 15:04 pm

A coisa começa a ficar um pouquinho preocupante.
Uma carta foi publicada ontem e divulgada hoje.
Leiam:

Um detalhe importante é que não faz qualquer sentido falar em guerra civil, pois uma guerra civil precisa de pelo menos dois lados bem armados (e treinados e financiados) para haver um conflito com embates mais ou menos equilibrados (pensem, por exemplo, na Guerra Civil da Síria, na qual haviam alguns grupos principais que passaram a combater o governo da Síria, dentre estes um dos mais poderosos era o Estado Islãmico, o qual tinha armas, treinamento e financiadores em escala suficiente para combater o governo Sírio). Na brazucolândia não existe algum grupo bem armado (e treinado e financiado) que não seja parte do próprio governo. Então, é absurdo falar em possível guerra civil, o nome real é bem outro: possível autogolpe contra a democracia.



.
Tento me iludir que são os generais de pijama apenas. Se acontece um autogolpe, o dolar vai a 20 reais fácil. Jogaria o país no limbo do comercio internacional.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 901
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Isso não é para ser a sério. Se não tivesse isolamento social todos eles estariam jogando dominó na praça recordando entre uma jogada e outra o tempo em que não faziam nada de útil nos quartéis e nem teria essa carta.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Titoff escreveu:
Dom, 24 24America/Sao_Paulo Maio 24America/Sao_Paulo 2020 - 16:33 pm
Sim, eu entendi a referencia ao grande guru tupiniquinho, mas queria saber se vc codificou o nome dele para despistar os mecanismos de busca.

Era para não fazer propaganda, é uma forma de evitar encher o balão do Dr Astral .

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Número 2 do PGR defende Bolsonaro


Brasil 25.05.20 08:05


O número dois de Augusto Aras, Eitel Santiago, já está defendendo publicamente o engavetamento do inquérito sobre os abusos de Jair Bolsonaro na PF.

Ele disse para a CNN:


“Vi o vídeo e nele não aparece qualquer indício de interferência do Presidente em alguma investigação que esteja em curso. Sobre o tema, o vídeo é um risco na água.”

Ele disse também que qualquer possibilidade de apreensão do telefone celular do presidente “deve ser repelida”.

Jair Bolsonaro não corre o menor risco na cúpula da PGR.


https://www.oantagonista.com/brasil/num ... naro/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 445
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

Imagem

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

FHC diz que militares no governo “dobram o salário, quem é que não gosta?”

Brasil 25.05.20 07:00


Fernando Henrique Cardoso avisou os militares que o poder é “pegajoso” e que eles “talvez nem percebam, mas pouco a pouco chegam lá e vão gostando (…). Eles dobram o salário, quem é que não gosta?”.

Entrevistado pela assessoria de imprensa do STF, FHC disse também:

“Daqui a pouco tem povo contra militar, e nada pior do que isso. Os militares têm que ser ligados ao Estado. E não ao governo.”


https://www.oantagonista.com/brasil/fhc ... osta/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Trump barra passageiros do Brasil e da Índia

Mundo 25.05.20 06:30



Donald Trump não barrou apenas a entrada nos Estados Unidos de passageiros provenientes do Brasil.

Ele barrou também aqueles provenientes da Índia, outro foco de Covid-19.


https://www.oantagonista.com/mundo/trum ... ndia/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

O Amor do Messias quer um tempo...



:mrgreen:

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

A ‘boiada’ de Salles: demissão de fiscais, anistia a desmatadores e submissão a militares

25 de maio de 2020, 15:01

Jair Bolsonaro e o Ministro de Estado do Meio Ambiente, Ricardo Salles


247 - A “boiada” do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, incluiu demissão de fiscais, anistia a desmatadores e submissão do Ibama a militares na Amazônia, mostra reportagem feita pelo jornal O Globo. O termo faz referência à sugestão feita pelo ministro em reunião ministerial do 22 de abril - cujo vídeo foi divulgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) - de que é preciso aproveitar a crise do coronavírus para passar a “boiada e ir mudando todo o regramento e simplificando normas" relacionadas ao meio ambiente.

“A oportunidade que nós temos, que a imprensa não tá ... tá nos dando um pouco de alívio nos outros temas, é passar as reformas infralegais de desregulamentação, simplificação”, afirmou.

Uma dessas mudanças “infralegais” foi o despacho assinado por ele que reconhece como áreas de ocupação consolidada as áreas de preservação permanente (APPs) desmatadas até julho de 2008, permitindo o retorno de atividades agropecuárias nessas áreas. A medida afeta a preservação principalmente da Mata Atlântica, porque as APPs são consideradas fundamentais para a segurança hídrica da região, e permite que os desmatadores que foram multados sejam anistiados.


A medida foi citada por Salles na reunião:

Essa semana mesmo nós assinamos uma medida a pedido do Ministério da Agricultura, que foi a simplificação da lei da mata atlântica, pra usar o código florestal. Hoje já tá nos jornais dizendo que vão entrar com medi...com ações judiciais e ação civil pública no Brasil inteiro contra a medida. Então pra isso nós temos que tá com a artilharia da AGU [Advocacia-Geral da União] preparada.
Além disso, no dia 25 de fevereiro, durante o Carnaval, o presidente do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim, liberou exportações de madeira nativa sem autorização do Ibama, facilitando o desmatamento em áreas proibidas. A medida atendeu ao pedido de duas associações de madeireiros do Pará.

Houve também a reestruturação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável por pela gestão de unidades de conservação em todo o País. O órgão passou por um processo de militarização com a nomeação de policiais militares para cargos de chefia. O governo ainda reduziu de 11 para cinco - dentre as quais quatro são gerenciadas por militares - o número de gerências do órgão que é responsável por 334 unidades em todo o Brasil e abriu a possibilidade para que as gerências pudessem ser ocupadas por pessoas de fora do órgão.

Em abril, a Fundação Nacional do Índio (Funai) permitiu a regularização de fazendas em áreas indígenas que ainda estão em processo de homologação. Salles também demitiu o então diretor de fiscalização do Ibama Olivaldi Azevedo após uma série de operações do órgão contra garimpeiros que atuavam em terras indígenas - e depois de Azevedo, dois servidores foram exonerados.

Outra alteração feita pelo governo federal foi o decreto da segunda operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) por Jair Bolsonaro. A GLO retirou o poder de órgãos ambientais ligados ao MMA, determinando que o Ibama e o ICMBio ficarão subordinados às Forças Armadas durante as operações.


https://www.brasil247.com/brasil/a-boia ... itares?amp

Re: Governo Bolsonaro

Tutu
Mensagens: 37
Registrado em: Qui, 09 09America/Sao_Paulo Abril 09America/Sao_Paulo 2020 - 17:03 pm

Mensagem por Tutu »

Aquela reunião bizarra do dia 22 de abril, vocês acham que ela é real ou um teatro para agradar o gado olavista?
Sempre pensei que o olavismo fosse só um marketing usado para atrair eleitor, mas a reunião mostra que eles realmente acreditam nessas baboseiras.
Muitas coisas parecem ter sido ditas como quisessem que fossem ouvidas.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Titoff
Mensagens: 140
Registrado em: Ter, 17 17America/Sao_Paulo Março 17America/Sao_Paulo 2020 - 11:47 am

Mensagem por Titoff »

Tutu escreveu:
Seg, 25 25America/Sao_Paulo Maio 25America/Sao_Paulo 2020 - 16:28 pm
Aquela reunião bizarra do dia 22 de abril, vocês acham que ela é real ou um teatro para agradar o gado olavista?
Sempre pensei que o olavismo fosse só um marketing usado para atrair eleitor, mas a reunião mostra que eles realmente acreditam nessas baboseiras.
Muitas coisas parecem ter sido ditas como quisessem que fossem ouvidas.
Um pouco de cada. Não era uma reunião secreta; sabiam que estavam sendo gravados e fotografados. Mitada, demagogia e puxassaquismo estariam presentes. Não é naquele ambiente que se faria uma ligação telefonica para os amigos milicianos.

Fora isso, comparo com crentaiada de forma geral: tem o pilantra falando aquelas baboseiras para ganhar grana e poder, mas ele está batendo palma para maluco dançar. Uma hora o maluco pode chegar na posição de poder, e, acreditando naquilo tudo, cria um inferno pior.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

'Odeio a China e odeio o termo povos indígenas', disse Weintraub em reunião ministerial (vídeo)

22 de maio de 2020, 18:30
Ministro fez vários posts no Twitter para defender Jair Bolsonaro, cada vez mais isolado politicamente


247 - Em clara demonstração de desconhecimento cultural, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse em reunião ministerial que "odeia" o termo "povos indígenas". Ele ainda disse que "odeia" o Partido Comunista da China.

"Odeio Partido Comunista da China, que está querendo transformar a gente em uma colônia. Odeio o termo 'povos indígenas', odeio esse termo, odeio. Só tem um povo nesse país, quer ou não quer, é o povo brasileiro", disse Weintraub. A China é um dos principais parceiros econômicos do Brasil.

https://www.brasil247.com/brasil/odeio- ... -video?amp

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Witzel: “A interferência anunciada pelo presidente está oficializada”

Brasil 26.05.20 09:33
Por Felipe Moura Brasil


A assessoria de Wilson Witzel enviou a O Antagonista a seguinte nota, na qual o governador do Rio de Janeiro comenta a Operação Placebo, que realizou busca e apreensão em doze endereços, incluindo sua residência oficial, a casa onde morava antes de ser eleito e o escritório em que atua sua esposa:

“Não há absolutamente nenhuma participação ou autoria minha em nenhum tipo de irregularidade nas questões que envolvem as denúncias apresentadas pelo Ministério Público Federal. Estranha-me e indigna-me sobremaneira o fato absolutamente claro de que deputados bolsonaristas tenham anunciado em redes sociais nos últimos dias uma operação da Polícia Federal direcionada a mim, o que demonstra limpidamente que houve vazamento, com a construção de uma narrativa que jamais se confirmará. A interferência anunciada pelo presidente da República está devidamente oficializada. Estou à disposição da Justiça, meus sigilos abertos e estou tranquilo sobre o desdobramento dos fatos. Sigo em alinhamento com a Justiça para que se apure rapidamente os fatos. Não abandonarei meus princípios e muito menos o Estado do Rio de Janeiro.”


https://www.oantagonista.com/brasil/wit ... zada/?desk
Editado pela última vez por JJ_JJ em Ter, 26 26America/Sao_Paulo Maio 26America/Sao_Paulo 2020 - 10:35 am, em um total de 1 vez.

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

O niilismo bolsonarista


22/05/2020

Imagem: Elyeser Szturm
Por RENATO PERISSINOTTO*

O negacionismo científico dos bolsonaristas é apenas uma dimensão de sua ideologia. O que eles recusam não é somente a ciência, mas as relações de “autoridade” em geral, tal como elas se configuram nas sociedades contemporâneas

“ – Mas é verdade, como Arkádi Nikolaitch nos disse há pouco, que o senhor não reconhece nenhuma das autoridades? O senhor não crê nelas? – Por que haveria de reconhecê-las? E em que vou acreditar? Quando me dizem alguma coisa que preste, eu concordo, e pronto. (Pais e filhos, Ivan Turgueniev)

A terra é plana. Quem ousaria proferir essa afirmação em público há alguns anos? Como seria possível aceitá-la depois de tantas evidências contrárias, antigas, modernas e contemporâneas? Várias outras afirmações que negam fatos amplamente conhecidos e desvendados pelas ciências são ditas hoje em dia pelas hostes bolsonaristas sem a menor cerimônia: o nazismo é de esquerda; não houve ditadura militar no Brasil; o holocausto nunca ocorreu, a covid-19 é apenas uma gripezinha ou Dória é comunista. Um discurso negacionista ampliado à enésima potência com a ajuda da internet.

Esse é um ponto fundamental desse roteiro surreal que vivemos desde 2018. Fossem essas afirmações apenas o produto do cérebro de um presidente de um triste país tropical, então poderíamos nos dedicar apenas a lamentar a nossa própria sorte até as próximas eleições. Mas não. Milhões de pessoas acreditam nisso; milhões de pessoas mobilizam esse discurso, inclusive para ir às ruas em defesa do presidente e de suas falas. Esse discurso não é, portanto, a simples expressão de uma idiossincrasia pessoal, mas um fenômeno social de direito próprio. Mesmo agora, em meio à desastrosa condução da crise sanitária, a avaliação positiva do governo permanece estável, em torno de 30%. É fundamental, portanto, saber por que e como um discurso sem sentido (do ponto de vista da ciência, mas não dos seus portadores) preenche de sentido a vida de milhões de pessoas.

Parafraseando um dito contemporâneo, é a ideologia, estúpido! Ideologia entendida, nesse caso, não apenas no seu sentido estreito de preferências político-partidárias, mas como um conjunto difuso de crenças e valores que constituem, ao mesmo tempo, um modo específico de representação do mundo possibilitado por certas posições sociais e a arma ideacional utilizada coletivamente pelos ocupantes dessas posições na luta política contra seus opositores. A ideologia cumpre, assim, uma dupla função: rotineiramente, fornece às pessoas as categorias mentais a partir das quais interpretam o mundo e os problemas práticos que se lhes apresentam; em períodos mais agudos de luta social, serve para orientar ações coletivas politicamente engajadas. Nos dois casos, sempre contribui para estabilizar ou contestar formas de organização da vida social e, por essa razão, é um componente essencial das relações de poder. Dessa forma, a ideologia não é uma mentira ou uma falsidade à qual se opõe um conhecimento verdadeiro (ainda que suas afirmações possam ser contestadas pela ciência). A ideologia pode até mesmo utilizar o conhecimento científico com vistas a revelar o que lhe interessa e deixar à sombra o que lhe desagrada, isto é, o que não se encaixa na sua estrutura argumentativa. Enfim, na medida em que a ideologia corresponde a uma dada condição social e permite aos indivíduos viverem-na, ela não pode ser vista simplesmente como um erro. Ela é, sem dúvida, parcial, enviesada e interessada (mais pelos seus efeitos do que pelo seu uso consciente), mas é também a lente que nos permite viver no mundo que nos cabe. Nesse sentido, ao contrário do que dizem os bolsonaristas, somos todos portadores de ideologias, eles inclusive.

Entendida nesses termos, cabe a pergunta: que condição social seria essa que permite naturalizar proposições absurdas (reitero, à luz do conhecimento científico)? O que há de específico entre os bolsonaristas que os leva a atribuir sentido a um discurso sem sentido (quando testado à luz de conhecimentos já amplamente consagrados)? Que condição social permite que um discurso completamente contrário aos achados recentes e antigos da ciência tenha tamanha e singela aceitação? A resposta a essa questão passa antes por um esclarecimento. Na verdade, penso que o negacionismo científico dos bolsonaristas é apenas uma dimensão de sua ideologia. O que eles recusam não é somente a ciência, mas as relações de “autoridade” em geral, tal como elas se configuram nas sociedades contemporâneas.

Mas por que seriam os bolsonaristas propensos a essa atitude negacionista? Para responder a essa questão temos que especular um pouco a partir de alguns dados apresentados por diversas pesquisas sobre as manifestações de rua desse grupo. Esses dados sempre mostram que o principal apoio a Bolsonaro (nas manifestações de rua e não no público eleitor em geral) vem de homens com escolaridade e renda acima da média da população brasileira. Os dados mostram ainda que, entre os bolsonaristas mais radicais (isto é, aqueles dispostos a investir tempo e energia nas mobilizações de rua e que formam o “núcleo duro” bolsonarista), apenas um pequeno contingente é formado por funcionários públicos, sendo a esmagadora maioria composta por empregados com carteira, autônomos, empresários e aposentados, ou seja, pessoas que tiram sua sobrevivência do mercado[ii]. Como essa posição social produz aversão às várias formas de autoridade?

Uma resposta possível me parece ser a seguinte: frustração e ressentimento. A meu ver, terraplanismo, posturas anticientíficas, olavismo e a evidente aversão que os bolsonaristas explicitam frente a todas as instituições do “sistema” que pretendem combater são um amálgama de contradições que expressam um tipo de desespero social e político. É o desespero do homem médio, razoavelmente bem situado, mas nunca ouvido com a atenção de que se julga merecedor; do homem médio que, economicamente, ganha o pão de cada dia submetido à lógica implacável do mercado; daquele contingente de pessoas que percebe sua existência econômica como um permanente andar sobre o fio da navalha, sem estabilidade, sem garantia de que sua renda será mantida nos meses seguintes e sem qualquer política que lhe dê segurança; do homem médio que não é consultado para nada, afastado de um sistema político que o reconhece apenas como eleitor, de joelhos perante um Estado extorsivo que sistematicamente lhe nega compensações na forma de serviços públicos; do homem médio ressentido pelo avanço social e político daqueles antes submissos ao seu poder; enfim, um “sujeito” que, paradoxalmente, controla cada vez menos a própria vida.

Essas pessoas olham para as autoridades políticas e percebem nelas apenas um festim de privilégios que lhes cabe sustentar com o suor do seu rosto (as aposentadorias precoces dos políticos, a estabilidade dos funcionários públicos, a corrupção sem punição, o auxílio moradia dos juízes, as políticas assistencialistas e eleitoreiras); olham para a democracia e veem uma farsa que tende a sistematicamente contrariar seus anseios e que dá espaço demasiado aos desprovidos de mérito; olham para a autoridade da ciência e veem uma trupe de tecnocratas arrogantes a definir políticas e orientações às quais lhes cabe apenas obedecer (é bom lembrar que Bazárov, o personagem de Turgueniev na citação acima, é um bolsonarista com sinal trocado, um crente fanático na ciência que desconhece qualquer outra fonte de autoridade); olham para os direitos trabalhistas e veem um privilégio injustificável que, em vez de ser concedido a todos, deve ser universalmente suprimido; olham para os direitos das minorias e enxergam a usurpação do seu direito de mandar. O mundo está contra eles e esse mundo é um mundo de instituições e autoridades cujo funcionamento é visto como um limite sempre em expansão aos seus impulsos de satisfação econômica e política. Enfim, querem ser (re)empoderados por meio de um retorno às formas tradicionais de autoridade. Estado, democracia, autoridades, ciência, movimentos sociais, feministas, gays, tudo isso representa uma pedra no muro de contenções que produz frustração e mais frustração nesse universo mental. A recusa da ciência é apenas uma faceta dessa recusa geral de um “sistema” de autoridades completamente fora do seu alcance.


Frustrados e ressentidos, os bolsonaristas pretendem promover aquele “deslocamento sísmico emocional” a que se refere um estudioso do fascismo, expropriando o campo progressista do discurso transformador e promovendo uma retórica de terra arrasada: é preciso acabar com tudo o que está aí; é preciso limpar completamente o terreno e colocar tudo abaixo; todas as forças que contrariam os seus anseios devem ser destruídas de modo que se abra caminho para a participação direta do “povo” em todas as instâncias da vida social (o que é o negacionismo senão a participação direta desse “povo” no debate científico?). E essa participação direta desse povo virtuoso, puro e orgulhoso de si (Sennet falaria de um “orgulho satânico”), que se vê como honesto até a medula, que enxerga qualquer aproximação com as instituições como uma contaminação, essa participação só pode ser viabilizada (afinal, mesmos os bolsonaristas sabem das dificuldades práticas de uma democracia direta) por meio do líder incorruptível, antissistêmico, puro e honesto, de um líder cuja grosseria é apenas a manifestação de sua virtude original, não contaminada (ainda) pela sua atual posição no “sistema”. O discurso proveniente dessa obsessão pela pureza, pela limpeza generalizada a ser protagonizada pelo “povo” através do “mito”, será necessariamente um discurso de raiva e de ódio.


Na fala ressentida, belicosa e intolerante do bolsonarista muitas palavras serão ressignificadas para dar vasão aos seus anseios de pureza. Se somos puros e o mundo é impuro, então precisamos de um termo que identifique a “sujeira”. Foi assim que a palavra “comunista” perdeu totalmente o seu sentido original e hoje, no Brasil, pode ser aplicada tanto para designar um militante de um partido leninista como também o governador de São Paulo, João Dória. O espanto que essa operação argumentativa nos causa deixa de existir quando percebemos que “comunista” agora significa apenas o “outro”, aquele que pensa diferentemente de mim ou, para ser mais preciso, que não pensa exatamente como eu (já que João Dória é muito pouco diferente dessa trupe) e, portanto, deve ser destruído porque, se não é idêntico a mim, é necessariamente contra o ideal de pureza que eu represento. Paradoxalmente, “comunista”, outrora um revolucionário, passa a ser todo aquele que, contra eles, defende a ordem e as instituições.


Se tudo isso faz algum sentido, duas observações são importantes. A primeira delas é que nem todos os que partilham das mesmas condições sociais serão inequivocamente adeptos dessa ideologia. Todos os teóricos que lidam com esse problema mostram como é vão o esforço de encontrar uma correspondência ponto a ponto entre posição social e ideologia. O processo de socialização dos indivíduos é demasiadamente complexo e heterogêneo para que se possa fazer esse tipo de afirmação francamente irrealista; mesmo os que aderem a uma certa ideologia não o fazem da mesma forma nem com a mesma intensidade. Além disso, não apenas os grupos sociais e seus membros estão submetidos a situações complexas, como também as ideologias não são totalidades coerentes e monolíticas. Ficaria por explicar, então, por que pessoas com os mesmos atributos sociais dos bolsonaristas não se deixam seduzir por essa mesma ideologia ou, se sucumbem à sua sedução, por que não adotam a mesma orientação radical e destrutiva.


Do ponto de vista da luta política, isso significa que corações e mentes dos bolsonaristas podem ser objetos de disputa (o olavismo, por exemplo, na sua incansável “batalha cultural”, sabe que é disso que se trata). Os grupos sociais que hoje se entregam ao bolsonarismo não devem ser vistos como um terreno para sempre ocupado. Penso até mesmo que na sanha destrutiva de alguns, nesse desejo de colocar tudo abaixo, há algo de “potencialmente” progressista, a saber, a sempre salutar desconfiança em relação às autoridades (políticas, científicas, culturais etc.), já que, como sabemos, a confiança absoluta e cega nas instituições e nas autoridades é um terreno fértil para experiências totalitárias. O problema bolsonarista é que, no caso de alguns deles, a desconfiança assumiu dimensões mórbidas e estritamente destrutivas. Ainda assim, creio ser possível pensar que essa rebeldia antissistêmica poderia ser, por assim dizer, retrabalhada por um campo político progressista de modo a canalizar para outras lutas a energia que ela libera. Talvez seja otimismo em excesso, mas é preciso conhecer as fontes sociais da frustração dos bolsonaristas para que possamos lhes ofertar outra perspectiva política.

Nessa batalha por corações e mentes, um ponto de partida talvez potencialmente promissor é explorar aquilo que é característico de toda ideologia, a saber, sua “contradição performativa”. No caso dos bolsonaristas (como de qualquer um que busque o rompimento total com tudo o que está aí), é sempre problemático articular coerentemente aquilo que se diz com aquilo que se faz. Essa dificuldade cresce exponencialmente no caso do líder máximo. O presidente luta todos os dias para manter o seu discurso ideológico o mais coerente possível: ataca o tempo todo todas as instituições; critica o congresso, critica os deputados e senadores, critica governadores, critica o sistema eleitoral; critica a OMS, deixa todos os procedimentos usuais de lado para falar diretamente ao “povo”. Ao mesmo tempo, se rende às instituições porque não pode deixar de fazê-lo; beneficia com privilégios atrás de privilégios os interesses mais consolidados da sociedade brasileira (os grandes empresários e os bancos); pratica, ele e sua família, os mesmos velhos “delitos” das raposas tradicionais; entrega cargo, negocia com o “centrão”, faz, enfim, a velha política (a demissão de Sérgio Moro é a mais contundente manifestação atual dessa contradição performativa bolsonarista). Essa contradição insolúvel é um dos terrenos em que Bolsonaro deve ser sistematicamente atacado. Evidentemente, isso não basta, sobretudo porque a um bolsonarista, como para qualquer indivíduo apaixonado, a prova do erro do “mito” tende a funcionar, pelos menos inicialmente, como o seu contrário, como evidência de sua virtude. Mas a contradição performativa é potencialmente desestabilizadora e deve fazer parte de um contradiscurso permanente que ofereça uma saída dessa encruzilhada entre o “autoritarismo dos outros” (os políticos, os técnicos, os cientistas, os movimentos sociais) e o autoritarismo deles (o do “povo”), que permita tirá-los do colo do fascismo e da aliança entre classes médias e classes dominantes que este pressupõe? Um bom começo seria conter o nosso desejo de ridicularizá-los e tentar entendê-los, sem jamais tolerar sua sanha autoritária e violenta.


*Renato Perissinotto é professor de ciência política na UFPR. Autor, entre outros livros, de Classes dominantes e hegemonia na República Velha (Unicamp).


S. Agradeço a Adriano Codato, José Szwako e Vinicius Figueiredo pela leitura e comentários.
Notas

https://noticias.uol.com.br/politica/ul ... -a-434.htm

[ii] Como exemplo, ver http://dagobah.com.br/pesquisa-na-aveni ... o-de-2019/


https://aterraeredonda.com.br/o-niilismo-bolsonarista/

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
Agnoscetico
Mensagens: 180
Registrado em: Sáb, 21 21America/Sao_Paulo Março 21America/Sao_Paulo 2020 - 11:46 am

Mensagem por Agnoscetico »

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Moraes determina bloqueio das redes sociais de influenciadores e empresários bolsonaristas


Brasil 27.05.20 14:22

Por Cézar Feitoza e Renan Ramalho

Em sua decisão, obtida por O Antagonista, Alexandre de Moraes determinou o bloqueio das contas de empresários e influenciadores bolsonaristas no Facebook, Instagram e Twitter.

Segundo Moraes, o bloqueio é “necessário para a interrupção dos discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática”.

Os influenciadores alvos da medida são Allan dos Santos, Bernardo Kuster, Edson Salomão, Eduardo Fabris Portella, Enzo Momenti, Marcelo Stachin, Marcos Bellizia, Rafael Moreno, Paulo Bezerra, Rodrigo Ribeiro e Sara Giromini.

Os empresário são Edgard Corona, Luciano Hang, Otavio Fakhoury, Reynaldo Bianchi Júnior e Winston Lima.

Além disso, como mostramos, os investigados foram alvos de busca e apreensão e deverão ser ouvidos pela Polícia Federal em 10 dias.

https://www.oantagonista.com/brasil/mor ... stas/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 205
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Moraes cita denúncias de Joice e Frota contra ‘gabinete do ódio’ em inquérito das fake news

Brasil 27.05.20 14:20
Por Redação O Antagonista


Ao autorizar hoje buscas e apreensões contra bolsonaristas no inquérito das fake news, Alexandre de Moraes citou depoimentos de Joice Hasselmann e Alexandre Frota na CPI das Fake News que apontaram integrantes do “gabinete do ódio”, que seria formado por assessores de parlamentares dedicados a disseminar ofensas contra autoridades.

O ministro destacou que as investigações realizadas no inquérito do STF “vão ao encontro” do que disseram os deputados na CPI. Moraes considerou a “real possibilidade de existência de uma associação criminosa” dedicada a espalhar nas redes “flagrante conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática”.



E reproduziu, na decisão, várias declarações de Joice e Frota na comissão.

“Quando surgia alguma postagem ou hashtag ofensiva ao STF ou algum de seus membros, um dos integrantes do grupo retransmitia e em questão de minutos isso era disseminado pelas redes sociais e para inúmeros outros grupos, seja pela atuação de integrantes da organização, seja por utilização de robôs”, disse a deputada na CPI.

“O mesmo “modus operandi” foi adotado para atacar ministros do STF, notadamente o Ministro Gilmar Mendes. O impeachment deste nunca existiu na realidade, mas foi criado e disseminado virtualmente por esse grupo, alcançando enorme repercussão”, apontou Frota em seu depoimento.

https://www.oantagonista.com/brasil/mor ... news/?desk

Re: Governo Bolsonaro

Pedro Reis
Mensagens: 93
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

Sigam o Sleeping Giants e o Sleeping Giants Brasil.

Por uma civilização mais civilizada.
Responder