Engenharia

Área destinada à discussão sobre Ciência e os avanços científicos e tecnológicos da humanidade.

Engenharia

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1427
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

O vídeo explica o reaprumo de um prédio em Santos.


youtu.be/R22WWyFpjS0
---------------------------------------------------------------------------------------------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1427
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

---------------------------------------------------------------------------------------------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1427
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

---------------------------------------------------------------------------------------------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1427
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

---------------------------------------------------------------------------------------------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Falando em prédios que "encolhem", a Cidade do México afunda cerca de 8 a 12 cm por ano.
A planície da Cidade do México afunda, todos os anos, entre 8 a 12 centímetros devido à excessiva extração de água dos aquíferos. Esta depressão tem efeitos catastróficos para as infraestruturas urbanas, alerta um investigador da Universidade Nacional Autónoma do México (UNAM).

Efraín Ovando Shelley, especialista do Instituto de Engenharia da UNAM, destacou que “o México está exposto a muitos riscos que não são de curta duração. Acrescentando, que um destes ricos é “depressão regional, que ocorre lentamente, mas de forma constante desde, pelo menos, meados do século XIX”.

Shelley afirmou que o processo causa “situações críticas em muitas partes da cidade, uma vez que contribui para o aparecimento de fendas no terreno e afeta infraestruturas urbanas nas casas, ruas e no património arquitetónico, artístico e cultural”.

O especialista explicou que os sismos, como fenómenos naturais que são, duram segundos ou, no máximo, um minuto e costumam ter consequências catastróficas. Já as depressões, sustenta, “são acontecimentos que se dão em câmara lenta, a sua velocidade é variável, dependendo da região. E pode mesmo ser mínima, mas constante”.

Neste sentido, afirmou que o Centro Histórico da Cidade do México “é uma das áreas mais afetadas, porque naquela área estiveram expostos vários edifícios há muito tempo, embora toda a bacia esteja danificada”.

Shelley relembrou também que boa parte da capital mexicana está construída sobre uma antiga área lacustre – composta por argilas fracas e deformáveis -, razão pela qual “ao subtrair água do subsolo, o solo deforma-se e afunda-se”.

Para o especialista, é impossível travar o fenómeno de depressão a curto prazo contudo, realça, que uma das soluções passa por deixar de explorar os aquíferos. Outra opção passaria por construir uma rede de drenagem.

https://www.uol.com.br/tilt/ultimas-not ... sidade.htm

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Zero
Mensagens: 151
Registrado em: Sex, 28 28America/Sao_Paulo Fevereiro 28America/Sao_Paulo 2020 - 13:29 pm

Mensagem por Zero »

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1427
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »


youtu.be/lX7P3GLMCYk

A engenharia utilizada na logística é tão fascinante quanto a engenharia de construção dos telescópios.

O que seria da Astrofísica sem a criatividade dos engenheiros? :lol:
---------------------------------------------------------------------------------------------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 800
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Já tem engenharia civil, mecânica, astronáutica, eletrônica e óptica (telescópios), e agora um pouco de engenharia nuclear:


Reatores nucleares compactos podem fornecer energia à colonização espacial


Segundo engenheiros da Nasa que trabalham no projeto, quatro reatores poderiam fornecer energia suficiente (40 kW) para uma tripulação de seis pessoas morar em Marte

Fabiana Rolfini 22/05/2020 10h00
reator Nasa

Reatores nucleares simples e leves são a aposta da Nasa para fornecer energia às planejadas colônias humanas na Lua e em Marte. Como construir uma usina nuclear na Lua está fora de cogitação, os reatores simplificados poderiam suportar as condições adversas do astro.


"Eu odeio chamar isso de inovação porque não é tão complicado", disse David Poston, engenheiro nuclear do Laboratório Nacional de Los Alamos, à revista Chemical & Engineering News. "Mas é uma inovação que podemos dizer: por que não fazemos da maneira simples que sabemos que vai funcionar?’’.


Segundo a equipe de engenheiros que trabalha no projeto, quatro reatores poderiam fornecer energia suficiente (40 kW) para uma tripulação de seis pessoas morar em Marte. Para ajudar na missão, a Lua seria usada como campo de testes. Vale lembrar que a Nasa pretende enviar uma missão humana à Lua até 2024 e ao planeta vermelho, em 2033.

Poder dos reatores


O Centro de Pesquisa John H. Glenn da Nasa e o Departamento de Energia dos EUA começaram a trabalhar em conjunto no Projeto de Energia de Fissão Nuclear. O objetivo é desenvolver um novo sistema de energia de fissão nuclear para o espaço, capaz de produzir 10 kW de energia elétrica.

O design compacto e modular criado pela equipe é leve o suficiente para a exploração espacial. O núcleo nuclear, que é do tamanho de um rolo de papel toalha e pesa 28 kg, compreende uma liga sólida com cerca de 8% de molibdênio e 92% de urânio altamente enriquecido.


O material nuclear é cercado por um refletor de óxido de berílio que libera nêutrons no núcleo para conduzir a reação de fissão. Alojada dentro do núcleo está uma haste de carboneto de boro puro que absorve nêutrons, saciando as reações de fissão.

Reprodução

Nasa pretende enviar uma missão humana à Lua até 2024 e ao planeta vermelho, em 2033. Foto: Reprodução

Quando a haste de carboneto de boro é removida lentamente, os nêutrons começam a atingir átomos de urânio, dividindo-os ocasionalmente, criando mais nêutrons e liberando energia como calor. Uma vez que o número de nêutrons perdidos é igual ao número de nêutrons sendo produzido, o reator se torna autossustentável.

O calor gerado pela fissão viaja através de tubos de calor cheios de sódio até um conjunto de motores Stirling (de gás quente) que convertem calor em eletricidade. Finalmente, um radiador remove o excesso de calor, lançando-o para o espaço.

Embora os testes realizados em solo tenham sido uma grande conquista, Poston afirmou que ele e seus colegas não ficarão satisfeitos até ver o reator operando no espaço. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.



https://olhardigital.com.br/ciencia-e-e ... ial/101117

Re: Engenharia

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 800
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Espaço é poder: EUA procuram construir reatores nucleares na Lua e em Marte


© Foto / Domínio público

CIÊNCIA E TECNOLOGIA
05:47 27.07.2020


O reator nuclear a ser implementado nos dois corpos celestes vai precisar ser capaz de gerar uma saída de energia elétrica ininterrupta de pelo menos dez quilowatts.

O Departamento de Energia dos EUA fez recentemente um pedido ao setor privado para desenvolverem projetos para construir usinas nucleares capazes de operar fora do planeta Terra.

De acordo com um comunicado do Laboratório Nacional de Idaho (INL, na sigla em inglês), o pedido visa assegurar "parceria em tecnologias e abordagens para testar e validar" os sistemas de energia de superfície de fissão que poderiam ser implantados na Lua e durante as missões a Marte.

"O Laboratório Nacional de Idaho tem um papel central em enfatizar a liderança global dos EUA em inovação nuclear, com a demonstração antecipada de reatores avançados no local do INL", afirma o dr. John Wagner, diretor associado do laboratório da Diretoria de Ciência e Tecnologia Nuclear do INL.
"A perspectiva de implantar um reator avançado na superfície lunar é tão emocionante quanto desafiadora e a parceria com as empresas mais inovadoras do setor privado e do sistema laboratorial nacional nos ajudará a chegar lá".


URGENTE: [O Departamento de] Energia está procurando opiniões de parceiros industriais para ajudar a NASA a desenvolver um reator nuclear que possa ser usado na Lua.

Projeto da usina nuclear

O plano é dividido em duas fases, sendo a primeira o desenvolvimento do projeto do reator. A segunda fase envolve a construção de um reator de teste e de um reator para estar na Lua, bem como o desenvolvimento de um sistema de voo e de um módulo de pouso para entregar o último reator ao seu destino.

Este novo reator deve ser capaz de gerar uma produção de eletricidade ininterrupta de pelo menos dez quilowatts, o equivalente a manter em operação de forma constante cinco aquecedores de dois quilowatts cada.

O Departamento de Energia norte-americano revelou que o reator deverá facilitar a exploração na região polar sul da Lua, embora a área exata do solo marciano a ser explorada ainda esteja aparentemente por ser identificada.


https://br.sputniknews.com/ciencia_tecn ... -em-marte/


-------------------------------------------------------------------


Antes da notícia do site olhardigital eu tinha visto essa no sputniknews, só que achei estranho um reator com potência tão pequena, e então resolvi procurar para confirmar o projeto deste tipo de reator em outro site, e não é que é isso mesmo ? Estão fazendo um mini mini reator para usar em expedições para Lua e Marte !


.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 800
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Gigaview escreveu:
Dom, 26 26America/Sao_Paulo Julho 26America/Sao_Paulo 2020 - 20:22 pm

O que seria da Astrofísica sem a criatividade dos engenheiros? :lol:

Não haveria astrofísica, pois esta depende de engenharia de minas, (sem metais nem haveriam as outras modernas engenharias), engenharia civil, metalúrgica, engenharia de petróleo (combustíveis e plásticos são fundamentais para se chegar a fazer as instalações e os equipamentos), mecânica, química, elétrica, eletrônica e óptica.

Na verdade todo o mundo moderno depende desse conjunto de engenharias.

PS. Esqueci da engenharia agronômica e de alimentos, pois uma sociedade que chega a ter modernas instalações de astrofísica já é uma sociedade complexa e grande, a qual não poderia ser mantida sem as produções de alimentos em larga escala que a engenharia agronômica e de alimentos permitem.

.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

JJ_JJ escreveu:
Qui, 30 30America/Sao_Paulo Julho 30America/Sao_Paulo 2020 - 22:53 pm
Gigaview escreveu:
Dom, 26 26America/Sao_Paulo Julho 26America/Sao_Paulo 2020 - 20:22 pm

O que seria da Astrofísica sem a criatividade dos engenheiros? :lol:

Não haveria astrofísica, pois esta depende de engenharia de minas, (sem metais nem haveriam as outras modernas engenharias), engenharia civil, metalúrgica, engenharia de petróleo (combustíveis e plásticos são fundamentais para se chegar a fazer as instalações e os equipamentos), mecânica, química, elétrica, eletrônica e óptica.

Na verdade todo o mundo moderno depende desse conjunto de engenharias.

PS. Esqueci da engenharia agronômica e de alimentos, pois uma sociedade que chega a ter modernas instalações de astrofísica já é uma sociedade complexa e grande, a qual não poderia ser mantida sem as produções de alimentos em larga escala que a engenharia agronômica e de alimentos permitem.

.
Há ainda várias outras engenharias que são menos lembradas, como por exemplo a Florestal, Ambiental, Aquicultura, etc.
Nos dias de hoje, a extração inteligente de recursos da natureza ou mesmo o uso racional de espaços naturais, é fundamental.


Gigaview escreveu:
Dom, 26 26America/Sao_Paulo Julho 26America/Sao_Paulo 2020 - 20:22 pm
O que seria da Astrofísica sem a criatividade dos engenheiros?
Os físicos costumam tirar sarro dos engenheiros... Mas se não fosse pela engenharia, a ciência ainda seria filosofia. :lol:

Afinal, como dizia Asimov: "A ciência pode nos divertir e fascinar, mas é a engenharia que muda o mundo”.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 800
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Cinzu escreveu:
Sex, 31 31America/Sao_Paulo Julho 31America/Sao_Paulo 2020 - 01:30 am

Há ainda várias outras engenharias que são menos lembradas, como por exemplo a Florestal, Ambiental, Aquicultura, etc.
Nos dias de hoje, a extração inteligente de recursos da natureza ou mesmo o uso racional de espaços naturais, é fundamental.

E ainda esquecemos a engenharia de software, engenharia de computação, engenharia de redes de comunicação (computação e redes são fundamentais na pesquisa astronômica) engenharia aeronáutica, engenharia aeroespacial (satélites são fundamentais nas redes de astronomia, na pesquisa astronômica).



.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
JungF
Mensagens: 238
Registrado em: Sáb, 07 07America/Sao_Paulo Março 07America/Sao_Paulo 2020 - 19:58 pm

Mensagem por JungF »

Tópico sensacional! Até para mim que sou da área algumas técnicas e abordagens surpreenderam.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

As 10 maiores obras de engenharia do mundo

10 – Estação Espacial Internacional

Os americanos iniciaram os trabalhos na estação espacial em 1998, que esteve em operação desde novembro de 2000. A Estação Espacial Internacional (ISS) leva esse nome porque mais de 15 nações estão no programa.

Imagem

Imagem

A ISS é o maior projeto espacial até agora realizado e possui uma instalação de pesquisa de 400 km acima da Terra por um conjunto de agências espaciais de 16 países.

Na ISS os cientistas produzem experimentos e desenvolvem pesquisas impossíveis de serem realizadas na Terra, com o objetivo de, a longo prazo, explorar o espaço e avançar nos estudos de como os humanos poderão viver e trabalhar fora do planeta.

9 – Hidrelétrica das Três Gargantas

Considerada o maior projeto de engenharia da China desde a Grande Muralha, a Hidrelétrica das Três Gargantas é a maior do mundo com 2335 metros de extensão e 181 de altura.

Imagem

A barragem também foi criada para produzir cerca de 10% do fornecimento de eletricidade do país.

8- Big Dig

O projeto de rodovia, localizado em Boston, é a obra mais cara dos Estados Unidos e também um dos mais complicados do mundo.

Imagem

Imagem

O trabalho transformou a estrada Interstate 93 em um túnel de 5,6 km sobre a cidade, e construiu o túnel Ted Willians. O projeto também reorganiza séculos de gás, água, telefones elétricos e linhas de cabo na estrada, no coração de Boston. Um dos desafios é mudar a principal rota de trânsito da cidade com espaço verde e parques públicos.

7- Repositório de Resíduo Nuclear da Montanha Yucca

Imagem

Imagem

A proposta é armazenar resíduos nucleares que está atualmente sendo guardado em mais de 121 locais em torno dos EUA. Já foram gastos aproximadamente US$ 9 milhões.

6 – Canal Dubai

Imagem
Imagem

O Canal Árabe está trabalhando para finalizar o restante do projeto que envolve a água no deserto de Dubai, dessa forma seria o maior canal do mundo com 74 mil km de comprimento, trazendo água para o interior para criar um oásis de deserto planejado ao longo das margens do canal.

5- Canal do Panamá

Chamado de oitava maravilha do mundo, o Canal do Panamá impactou as rotas comerciais entre o Oceano Pacífico e o Atlântico. Um atalho também foi criado através do Istmo do Panamá, que está 50 milhas, em seu ponto mais largo deste canal.

Imagem

Imagem

Com isso, o tempo de viagem dos navios de carga diminui praticamente pela metade.

4- Caminho através do estreito de Bering

Já imaginou uma ponte ligando a Europa e América do Norte? Essa ideia foi pensada por Czar Nicholas II na Primeira Guerra Mundial e está ganhando forma por meio de um túnel que permitiria a passagem entre os dois continentes, partindo do Alaska (EUA) até a Sibéria (Rússia).

Imagem

Os países possivelmente envolvidos possuem outras prioridades, mas o projeto continua em discussão com a previsão de 80 km de túnel.

3- Trem Transatlântico

Imagem
Imagem

O Trem Transatlântico permitiria viajar de Nova York para Londres em menos de uma hora. A proposta é percorrer a 6500 km por hora ao longo do túnel oceânico em 54 minutos, porém há complicações que devem ser trabalhadas, sem falar no custo alto, que chega a 100 bilhões de dólares.

2- Sistema de Metrô de New York

Imagem
Imagem

O sistema de metro de Nova York é considerado o maior sistema de metro nos EUA e o quarto maior do mundo. Ele funciona 24 horas por dia em todos os dias do ano, com cerca de 6500 carros em 1100 km de trilhos.

1 – Sky Cities

Imagem
Imagem

A criação conceito é de um espaço residencial e comercial que soluciona a previsão de superlotação das grandes metrópoles. A engenharia futurista propõe edifícios modernos que se ergueriam sobre a terra. A maior proposta é que a cidade cresça pelo céu, já que os metros atuais ocupam o subsolo.

Fonte: https://engenharia360.com/lista-bde-as- ... -do-mundo/

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gabarito
Site Admin
Mensagens: 712
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 06:49 am

Mensagem por Gabarito »

Cinzu escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Agosto 03America/Sao_Paulo 2020 - 20:50 pm
As 10 maiores obras de engenharia do mundo
Excelente postagem, Cinzu.

O cara que escreveu o artigo talvez entenda tudo de engenharia, mas escorregou repetidamente na gramática... ¯\_(ツ)_/¯
Isso não tira o brilho da matéria.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Os textos estão bem amadores e superficiais mesmo. Agora já nem dá mais pra editar. Mas o intuito principal foi mostrar algumas obras gigantescas mundo afora. Várias inclusive, eu sequer conhecia.

De bônus, acrescento aqui o majestoso Burj Khalifa, arranha-céu de maior altura até o presente momento:


Imagem


Imagem

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Aqui, as construções que já foram as mais altas do mundo:

Imagem

Só faltou indicar o ano de cada uma.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gabarito
Site Admin
Mensagens: 712
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 06:49 am

Mensagem por Gabarito »

Isso tudo me lembrou do Singapura Marina Bay Sands: 👇 👇

Imagem
Singapura - Hotel Marina Bay Sands.jpg

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Imagem

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

O Brasil também tem as suas obras de arte:

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Segundo esta matéria, cerca de 25% dos imóveis em São Paulo são construídos de forma irregular, sem profissional habilitado.



O resultado disso, presenciamos nos últimos dias:


youtu.be/eJ_sdAYG_Ss


youtu.be/qXxIpxGYvhg

Curiosamente, no último mês fui responsável por desenvolver o projeto estrutural de duas estruturas semelhantes... Um reservatório para um condomínio e um sobrado. Durante o cálculo, temos que analisar diversos fatores e comparar múltiplas soluções, sempre levando os seguintes critérios em consideração: segurança, economia, desempenho e durabilidade. Ou seja, não basta a estrutura "ficar de pé" sob o menor custo possível, ela também deve manter sua funcionalidade ao longo do tempo.

Infelizmente no Brasil, a Engenharia está em decadência. Um projeto é visto como uma mera burocracia que o cliente na maioria das vezes só faz porque as autoridades exigiram. E obviamente, ele irá procurar pelo profissional que faz o menor preço, mesmo que sem saber, pode estar economizando R$ 1.000,00 em um "papel" e gastando R$ 100.000,00 a mais na construção do empreendimento, com o bônus de ter que fazer manutenções e reparos no futuro porque não foi adequadamente concebido.

O brasileiro se preocupa tanto na hora de adquirir um celular ou um carro, mas acaba não dando a devida importância à aquisição que na maioria das vezes vem a ser a compra de maior custo na vida muita gente, que é o imóvel.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 800
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Cinzu escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Agosto 03America/Sao_Paulo 2020 - 20:50 pm
As 10 maiores obras de engenharia do mundo

Fonte: https://engenharia360.com/lista-bde-as- ... -do-mundo/

Sem dúvida são Mega Obras (em maiúsculo mesmo, colorida, negritada e fonte aumentada ). Como dez é um número pequeno é de se esperar que outras Mega Obras tenham ficada de fora. Mas, para não deixar passar, tem uma que cito: o CERN (sem esquecer de citar o LHC que faz parte).

https://en.wikipedia.org/wiki/CERN#Part ... celerators


.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
JJ_JJ
Mensagens: 800
Registrado em: Sex, 06 06America/Sao_Paulo Março 06America/Sao_Paulo 2020 - 10:32 am
Localização: Goiás

Mensagem por JJ_JJ »

Cinzu escreveu:
Qua, 26 26America/Sao_Paulo Agosto 26America/Sao_Paulo 2020 - 02:49 am
O Brasil também tem as suas obras de arte:

Infelizmente no Brasil, a Engenharia está em decadência. Um projeto é visto como uma mera burocracia que o cliente na maioria das vezes só faz porque as autoridades exigiram. E obviamente, ele irá procurar pelo profissional que faz o menor preço, mesmo que sem saber, pode estar economizando R$ 1.000,00 em um "papel" e gastando R$ 100.000,00 a mais na construção do empreendimento, com o bônus de ter que fazer manutenções e reparos no futuro porque não foi adequadamente concebido.

O brasileiro se preocupa tanto na hora de adquirir um celular ou um carro, mas acaba não dando a devida importância à aquisição que na maioria das vezes vem a ser a compra de maior custo na vida muita gente, que é o imóvel.

A engenharia civil (e também outras) está passando por uma fase de baixa que acompanha o baixo crescimento geral da economia. Já a questão de um certo descaso com projetos de engenharia em obras residenciais deve ter algum componente cultural ( mas que não deixa também de ter componente econômico). As residências que são apenas térreas podem apresentar posteriormente algum defeito que poderia ter sido evitado com um bom projeto de engenharia, mas em termos de perigo para os ocupantes certamente é algo menor. Já obras com um pavimento superior, ao meu ver, começam a ser perigosas, e com relação à obras com mais de um pavimento superior feitas sem projeto estrutural e de fundações, eu considero altamente temerárias.

Faço igual a Regina Duarte: Tenho medo

.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Zero
Mensagens: 151
Registrado em: Sex, 28 28America/Sao_Paulo Fevereiro 28America/Sao_Paulo 2020 - 13:29 pm

Mensagem por Zero »

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Zero
Mensagens: 151
Registrado em: Sex, 28 28America/Sao_Paulo Fevereiro 28America/Sao_Paulo 2020 - 13:29 pm

Mensagem por Zero »

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1427
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Essa teoria da inundação do Coliseu para a realização de batalhas entre barcos nunca ficou muita clara. Não consigo imaginar um sistema de abastecimento/drenagem e impermeabilização capaz de conter toda aquele volume monumental de água, e a pressão dela na estrutura do edifício, que deveria ser dimensionado com essa finalidade em perspectiva deixando evidências claras desse tipo de utilização que atualmente são quase inexistentes.
---------------------------------------------------------------------------------------------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Falando em Coliseu... Essa reconstrução digital consegue dar uma ideia da engenharia e arquitetura de Roma antiga:


youtu.be/fiD1NFlHhYk

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 202
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Sr. Gigaview escreveu:
Sáb, 17 17America/Sao_Paulo Outubro 17America/Sao_Paulo 2020 - 22:30 pm
Essa teoria da inundação do Coliseu para a realização de batalhas entre barcos nunca ficou muita clara. Não consigo imaginar um sistema de abastecimento/drenagem e impermeabilização capaz de conter toda aquele volume monumental de água, e a pressão dela na estrutura do edifício, que deveria ser dimensionado com essa finalidade em perspectiva deixando evidências claras desse tipo de utilização que atualmente são quase inexistentes.
Pelo que tenho entendido de "ouvir dizer" — sempre informalmente, claro! — SERIA ANTES de terem as atuais subdivisões no subsolo, numa altura (nível d'água) ~1,5m. Es decir: abaixo do palco de madeira do "teatro"/arena, que seria removido nas ocasiões. Deve ser imagino :think: ~ -6m, então ficaria ~ -4,5 do nível da arena normal.
Até parece que tem resquícios dum reboco que PODERIA ter servido como impermeabilizante, ainda que quiçá de forma secundária, empiricamente descoberta...
Ali se bem me lembro era aliás um lago artificial auxiliar ao complexo do sumido palácio do Nero.
Mas, claro: certezas/detalhes ninguém tem/sabe, segundo tenho entendido.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1427
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Gorducho escreveu:
Dom, 18 18America/Sao_Paulo Outubro 18America/Sao_Paulo 2020 - 08:10 am
Sr. Gigaview escreveu:
Sáb, 17 17America/Sao_Paulo Outubro 17America/Sao_Paulo 2020 - 22:30 pm
Essa teoria da inundação do Coliseu para a realização de batalhas entre barcos nunca ficou muita clara. Não consigo imaginar um sistema de abastecimento/drenagem e impermeabilização capaz de conter toda aquele volume monumental de água, e a pressão dela na estrutura do edifício, que deveria ser dimensionado com essa finalidade em perspectiva deixando evidências claras desse tipo de utilização que atualmente são quase inexistentes.
Pelo que tenho entendido de "ouvir dizer" — sempre informalmente, claro! — SERIA ANTES de terem as atuais subdivisões no subsolo, numa altura (nível d'água) ~1,5m. Es decir: abaixo do palco de madeira do "teatro"/arena, que seria removido nas ocasiões. Deve ser imagino :think: ~ -6m, então ficaria ~ -4,5 do nível da arena normal.
Até parece que tem resquícios dum reboco que PODERIA ter servido como impermeabilizante, ainda que quiçá de forma secundária, empiricamente descoberta...
Ali se bem me lembro era aliás um lago artificial auxiliar ao complexo do sumido palácio do Nero.
Mas, claro: certezas/detalhes ninguém tem/sabe, segundo tenho entendido.
:handgestures-thumbupright: Desconhecia esses detalhes. Agora começa a fazer sentido.
---------------------------------------------------------------------------------------------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 202
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Observe esse croquis FONDAZIONE DEL COLOSSEO
Questa immagine, molto esplicativa, è tratta da C.F. Giuliani, "L'edilizia nell'antichità"
Então IMAGINO :think: fosse aquela parte inferior — 1,5m (claro: seriam então 5' na régua deles :icon-rolleyes: ) segundo tenho em mente — abaixo daquelas galerias subterrâneas pra acesso externo, que corresponderia à "piscina" pras naumachias.

P.S.: não está abrindo direto; tem que ir em
Arquitetura > Fundações (SVBSTRVCTIO)

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1427
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Imagem

transcrito do link acima...
The naumachiae were reproductions of famous naval battles and were staged in a suitable place, that could be flooded. The actors were generally criminals already condemned to death. These shows - which were apparently held only in the city of Rome - were extremely expensive, because the ships had to be complete in all their details and manoeuvred like real ships in battle. The Romans called these shows navalia proelia (naval battles), but they are commonly known by the equivalent Greek term naumachia, which came to indicate at the same time the show and the basin built for it.

The naumachiae often wanted to reproduce famous historical battles, like the Greeks winning at Salamina against the Persians, or the Corcyreans destroying the Corinthian fleet. The shows must have been imposing: in one naumachia a fortress was built in the middle of the basin so that the "Athenians" could land and take the "Syracusan" stronghold. The original phases of the battle had to be followed, and the public was thrilled to see the skill of the soldiers and the war apparels.

Criminals were set to fight one another; but sometimes there were troupes, like in a historical pageant, and sometimes real sailors and soldiers. Martial tells us that in the Colosseum naumachiae were staged in the first years after the inauguration, but modern archaeologists (Lugli, The Flavian Amphitheatre) state that they were later abandoned, because "a great deal of preparation was necessary to make the arena watertight to a sufficient depth (about 5' or 1.5 m) to float the ship". One can wonder how the openings could have been closed in order to flood the Colosseum, and this led some archaeologist to think that the underground of the arena was excavated only some years after the inauguration, under Domitian.

The first naumachia was financed by Julius Caesar to celebrate his triumph in Egypt. It was held in Rome, in a temporary basin excavated in the Campus Martis, and it recreated a fake battle between Egyptians and Phoenicians. The Romans enjoyed the show immensely, therefore Augustus organized more naval battles in the Septa, a monumental complex with an open space of 300 x 120 metres, surrounded by porticoes and decorated with works of art from all the conquered countries. It os obvious that Augustus would like to celebrate the Roman navy, because his supremacy depended upon the victory in a naval battle at Actium, where the admiral was his son in law Agrippa.
For the first time since Gaius Duilius, who had won the naval battles against Carthage, an admiral was more celebrated than a general of the army.

In Rome, Augustus and Domitian had basins excavated only for the naumachiae. Augustus' basin measured 598 by 393 yards, and an aqueduct 22,000 paces long was constructed in order to bring the water from the lake today called Martignano, near the lake of Bracciano. Thirty ships and three thousand men participated in the inauguration of Augustus' naumachia, that was still in use at the time of Nero and Titus. Later Domitian built another naumachia, whose exact location is still a mystery.

Claudius had a naumachia in 52 AD on the Fucino lake, in central Italy, for the inauguration of the drainage tunnel of the lake, that drove its waters to the nearby valley through a mountain. It was a very impressive feat of engineering, that worked until the IV century AD (the lake was drained again only in the 19th century). In that naumachia rafts full of praetorians were set all around the action, to prevent escape. 19.000 gladiators made the show, and an immense crowd congregated on the mountains around to watch. On that occasion - but it doesn't seem to have been very common - mercy was promised to the survivors.
It is not clear, therefore, if all four drains are connected to this external one. As far as we know these drains were built at the same time as the foundations by casting the cement over wooden boxing more than 50 metres long. The floor of these conduits – made in Domitian’s time – was paved with bricks and it was carefully sloped in order to have the right incline. The huge dimension of these conduits has led some (Mocchegiani) to think that they had been planned, from the beginning of the construction, to carry the enormous quantity of water necessary to fill up the arena for the naumachiae, and that later, in Domitian’s time, this project may have been abandoned. This could explain why ancient authors wrote about naumachiae held in the Colosseum. If we believe that the amphitheatre built by Titus was completed by his brother Domitian, then some small-size naumachia may have been organized in Titus’ time; later, with the excavation of the arena, it would have become impossible.
---------------------------------------------------------------------------------------------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 1427
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

De fato, a preparação para o "show" deveria ser extremamente difícil.
---------------------------------------------------------------------------------------------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 202
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Re: Engenharia

Avatar do usuário
Cinzu
Mensagens: 620
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 16:06 pm

Mensagem por Cinzu »

Chineses mudam de lugar prédio de 7 mil toneladas

Graças a pernas robóticas instaladas na base do edifício, escola construída em 1935 foi deslocada por 60 metros ao longo de 18 dias. Terreno dará lugar a centro comercial em Xangai, maior cidade da China.


youtu.be/cXFPvTi0wv0

Um prédio antigo de 7 mil toneladas em Xangai, na China, foi mudado de lugar graças a pernas robóticas instaladas na base do edifício (assista no vídeo acima). Na "caminhada", a estrutura percorreu 60 metros em 18 dias entre setembro e outubro.

A edificação abrigava uma escola primária – o terreno vai dar lugar a um moderno centro comercial previsto para ficar pronto em 2023. Para não demolir o prédio construído em 1935, as autoridades decidiram mudá-lo de lugar.

Assim, operários instalaram cerca de 200 suportes na base do prédio, que se moviam alternadamente — o que dá a impressão de que o prédio estava caminhando.
Segundo a emissora estatal chinesa CGTN, prédios desse tipo geralmente são movidos por uma espécie de trilhos. Como não era possível usar esse método para a antiga escola, os engenheiros decidiram aplicar a técnica que se assemelha a uma caminhada.
Responder