Pergunte aos ateus

Área destinada à discussão sobre Ateísmo e Agnosticismo e a falta de crença em Deus (ou deuses)

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 18:52 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 18:47 pm
Você está trabalhando nesse pressuposto. Eu estou trabalhando no pressuposto que nem perfeição nem deuses existem. A discussão teve carência de sentido pra mim desde o começo, especialmente nesses trambiques de lógica formal em cima de semântica.
OK, mas você usou o câncer como exemplo de contradição à Perfeição Divina.
Só quis mostrar que essa contradição é, ela mesma, contraditória e não procede.
Se Deus = Incriado, e Perfeito = Deus, então Perfeito = Incriado.
Incriado ≠ Criado, logo, Criado ≠ Perfeição. Criado = Imperfeito.
Você pode responder com prosa ao invés de equivalências, por favor? Por exemplo: "Deus é perfeito e tudo que ele cria é imperfeito".

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 19:17 pm
Você pode responder com prosa ao invés de equivalências, por favor? Por exemplo: "Deus é perfeito e tudo que ele cria é imperfeito".
Em prosa:

Entende-se, por Perfeição, Deus, que é Incriado.
Entende-se por Incriado aquilo que não foi Criado.
Disso se segue que aquilo que é Criado não é Deus.
Logo, por necessidade e definição, não pode ser Perfeito.

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 19:26 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 19:17 pm
Você pode responder com prosa ao invés de equivalências, por favor? Por exemplo: "Deus é perfeito e tudo que ele cria é imperfeito".
Em prosa:

Entende-se, por Perfeição, Deus, que é Incriado.
Entende-se por Incriado aquilo que não foi Criado.
Disso se segue que aquilo que é Criado não é Deus.
Logo, por necessidade e definição, não pode ser Perfeito.
Nessa definição, tanto uma criança com câncer quanto uma criança com câncer são imperfeitas. São apenas imperfeições diferentes. Você concorda?

Uma dessas crianças nasceu com uma característica que causa sofrimento a ela, aos pais e à sociedade. Sabemos que é possível que crianças nascam sem câncer, contudo, algumas ainda nascem com câncer. Isso foi uma escolha do criador?

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 19:55 pm
Nessa definição, tanto uma criança com câncer quanto uma criança com câncer são imperfeitas. São apenas imperfeições diferentes. Você concorda?
Como um corpo seria Perfeito, se Deus, que é Perfeito, é totalmente incorpóreo?
Perfeição é simplesmente algo que sequer se pode aplicar aos corpos. Não faz sentido.
Só o que há de incorpóreo em nós é que pode, portanto, participar da Perfeição de Deus.
Mais fácil participar uma criança morrendo de câncer do que um valentão fortão e bonitão.
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 19:55 pm
Uma dessas crianças nasceu com uma característica que causa sofrimento a ela, aos pais e à sociedade. Sabemos que é possível que crianças nascam sem câncer, contudo, algumas ainda nascem com câncer. Isso foi uma escolha do criador?
Só o corpóreo sofre. E o que é corpóreo é incapaz,
por sua própria natureza, de participar da Perfeição.
Disso se segue que não há injustiça divina em ter câncer ou não.
O que há de incorpóreo na criança é intocado por qualquer doença.

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:28 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 19:55 pm
Nessa definição, tanto uma criança com câncer quanto uma criança com câncer são imperfeitas. São apenas imperfeições diferentes. Você concorda?
Como um corpo seria Perfeito, se Deus, que é Perfeito, é totalmente incorpóreo?
Perfeição é simplesmente algo que sequer se pode aplicar aos corpos. Não faz sentido.
Só o que há de incorpóreo em nós é que pode, portanto, participar da Perfeição de Deus.
Mais fácil participar uma criança morrendo de câncer do que um valentão fortão e bonitão.
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 19:55 pm
Uma dessas crianças nasceu com uma característica que causa sofrimento a ela, aos pais e à sociedade. Sabemos que é possível que crianças nascam sem câncer, contudo, algumas ainda nascem com câncer. Isso foi uma escolha do criador?
Só o corpóreo sofre. E o que é corpóreo é incapaz,
por sua própria natureza, de participar da Perfeição.
Disso se segue que não há injustiça divina em ter câncer ou não.
O que há de incorpóreo na criança é intocado por qualquer doença.
Eu fiz duas perguntas e você não respondeu nenhuma delas. A mais importante, eu repito: tudo isso que você acabou de descrever foi uma escolha do criador?

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:42 pm
Eu fiz duas perguntas e você não respondeu nenhuma delas.
É que as perguntas têm pressupostos equivocados. Em vez de respondê-las, urge corrigi-las.
Se você acha que uma criança sem câncer é mais perfeita do que uma criança com câncer,
então você está tratando Perfeição como sinônimo de bom funcionamento material, corpóreo.
Ora, se assim fosse - Deus, que é o auge da Perfeição, seria também material e corpóreo.
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:42 pm
A mais importante, eu repito: tudo isso que você acabou de descrever foi uma escolha do criador?
Depende. Pode ter sido, como pode não ter sido. Por exemplo.
Há pesquisas sobre câncer em crianças próximas a usinas nucleares.
Homens construíram usinas nucleares. E homens levaram crianças lá.
Logo, a culpa por esses casos é responsabilidade exclusiva de homens.

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:52 pm
É que as perguntas têm pressupostos equivocados. Em vez de respondê-las, urge corrigi-las.
Se você acha que uma criança sem câncer é mais perfeita do que uma criança com câncer,
então você está tratando Perfeição como sinônimo de bom funcionamento material, corpóreo.
Eu já afirmei que não acredito em perfeição. Perguntei se você concorda (de acordo com sua própria definição) que tudo que deus cria é imperfeito. Eu estou disposto a aceitar isso pra continuar na discussão, já faz parte do que acredito (que não existem seres humanos perfeitos). Não é pegadinha, é uma tentativa de estabelecer uma base aqui, pra não viajar pra sempre na maionese semântica.
criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:52 pm
Depende. Pode ter sido, como pode não ter sido. Por exemplo.
Há pesquisas sobre câncer em crianças próximas a usinas nucleares.
Homens construíram usinas nucleares. E homens levaram crianças lá.
Logo, a culpa por esses casos é responsabilidade exclusiva de homens.
Eu não tô falando de culpa, eu tô falando de escolha. Tudo isso de usinas e câncer e homens e qualquer outro intermediário pro sofrimento corpóreo, é uma escolha do criador?

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:01 pm
Eu já afirmei que não acredito em perfeição. Perguntei se você concorda (de acordo com sua própria definição) que tudo que deus cria é imperfeito. Eu estou disposto a aceitar isso pra continuar na discussão, já faz parte do que acredito (que não existem seres humanos perfeitos). Não é pegadinha, é uma tentativa de estabelecer uma base aqui, pra não viajar pra sempre na maionese semântica.
Se só Deus é Perfeito (e nada mais além dEle), e criar Outro seria criar o que não é Ele,
disso se segue naturalmente que as criaturas não são e nem podem ser, por si, perfeitas.
criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:52 pm
Eu não tô falando de culpa, eu tô falando de escolha. Tudo isso de usinas e câncer e homens e qualquer outro intermediário pro sofrimento corpóreo, é uma escolha do criador?
A palavra "escolha" dá a impressão de que Deus decidiu que os homens procedam assim ou assado,
em vez de ter apenas permitido. Deus permitiu que tenham livre-agência e que colham os frutos disso.

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:52 pm
A palavra "escolha" dá a impressão de que Deus decidiu que os homens procedam assim ou assado,
em vez de ter apenas permitido. Deus permitiu que os seres tenham livre-agência e colham os frutos.
Vou refrasear:

Tudo isso de usinas e câncer e homens e qualquer outro intermediário pro sofrimento corpóreo, é permitido pelo criador?

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:26 pm
criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:52 pm
A palavra "escolha" dá a impressão de que Deus decidiu que os homens procedam assim ou assado,
em vez de ter apenas permitido. Deus permitiu que os seres tenham livre-agência e colham os frutos.
Vou refrasear:

Tudo isso de usinas e câncer e homens e qualquer outro intermediário pro sofrimento corpóreo, é permitido pelo criador?
Sim. Qualquer coisa que exista tem de ser permitida.
O que não for permitido não tem como acontecer.
Se aconteceu, foi permitido. O que não significa:
escolhido, preferido, decidido, determinado etc.

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:31 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:26 pm
criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:52 pm
A palavra "escolha" dá a impressão de que Deus decidiu que os homens procedam assim ou assado,
em vez de ter apenas permitido. Deus permitiu que os seres tenham livre-agência e colham os frutos.
Vou refrasear:

Tudo isso de usinas e câncer e homens e qualquer outro intermediário pro sofrimento corpóreo, é permitido pelo criador?
Sim. Qualquer coisa que exista tem de ser permitida.
O que não for permitido não tem como acontecer.
Se aconteceu, foi permitido. O que não significa:
escolhido, preferido, decidido, determinado etc.
Ele tinha como saber as escolhas que iríamos fazer e as consequências disso?

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:34 pm
Ele tinha como saber as escolhas que iríamos fazer e as consequências disso?
Eu posso te conhecer tão bem que sei que você não vai resistir a comer um doce que te faz mal.
O fato de eu saber isso não muda o fato de que comer o doce foi querer seu, que partiu de você.
Tirar seu desejo de comer o doce seria limitá-lo, e esconder o doce seria restringir sua livre-agência.
O máximo respeito que posso ter por sua autonomia é permitir que decida e sofra com suas decisões.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 2206
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:31 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:26 pm
criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 20:52 pm
A palavra "escolha" dá a impressão de que Deus decidiu que os homens procedam assim ou assado,
em vez de ter apenas permitido. Deus permitiu que os seres tenham livre-agência e colham os frutos.
Vou refrasear:

Tudo isso de usinas e câncer e homens e qualquer outro intermediário pro sofrimento corpóreo, é permitido pelo criador?
Sim. Qualquer coisa que exista tem de ser permitida.
O que não for permitido não tem como acontecer.
Se aconteceu, foi permitido. O que não significa:
escolhido, preferido, decidido, determinado etc.
Há de ser tudo da lei.

Imagem

------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

"Quod gratis asseritur, gratis negatur" ("o que é livremente afirmado é livremente negado")

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:39 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:34 pm
Ele tinha como saber as escolhas que iríamos fazer e as consequências disso?
Eu posso te conhecer tão bem que sei que você não vai resistir a comer um doce que te faz mal.
O fato de eu saber isso não muda o fato de que comer o doce foi querer seu, que partiu de você.
Tirar seu desejo de comer o doce seria limitá-lo, e esconder o doce seria restringir sua livre-agência.
O máximo respeito que posso ter por sua autonomia é permitir que decida e sofra com suas decisões.
Não precisa esconder o doce, basta não criá-lo.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:54 pm
criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:39 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:34 pm
Ele tinha como saber as escolhas que iríamos fazer e as consequências disso?
Eu posso te conhecer tão bem que sei que você não vai resistir a comer um doce que te faz mal.
O fato de eu saber isso não muda o fato de que comer o doce foi querer seu, que partiu de você.
Tirar seu desejo de comer o doce seria limitá-lo, e esconder o doce seria restringir sua livre-agência.
O máximo respeito que posso ter por sua autonomia é permitir que decida e sofra com suas decisões.
Não precisa esconder o doce, basta não criá-lo.
Mas o doce não é ruim em si mesmo. O que é ruim é o seu abuso/gula.
Do mesmo modo como o mesmo processo de divisão celular do câncer,
pode ter tido um papel crucial na originação da vida, no passado remoto.
Para as bactérias do seu sovaco, o desodorante é um genocida.
A fusão nuclear no Sol permite o surgimento da vida por aqui.
Se homem usa seus princípios para fazer uma bomba atômica,
a culpa por Hiroshima é da existência de fissões nucleares?
Ou a culpa é de quem faz mau uso do que foi criado bom?

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:56 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:54 pm
criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:39 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:34 pm
Ele tinha como saber as escolhas que iríamos fazer e as consequências disso?
Eu posso te conhecer tão bem que sei que você não vai resistir a comer um doce que te faz mal.
O fato de eu saber isso não muda o fato de que comer o doce foi querer seu, que partiu de você.
Tirar seu desejo de comer o doce seria limitá-lo, e esconder o doce seria restringir sua livre-agência.
O máximo respeito que posso ter por sua autonomia é permitir que decida e sofra com suas decisões.
Não precisa esconder o doce, basta não criá-lo.
Mas o doce não é ruim em si mesmo. O que é ruim é o seu abuso/gula.
Do mesmo modo como o mesmo processo de divisão celular do câncer,
pode ter tido um papel crucial na originação da vida, no passado remoto.
Para as bactérias do seu sovaco, o desodorante é um genocida.
A fusão nuclear no Sol permite o surgimento da vida por aqui.
Se homem usa seus princípios para fazer uma bomba atômica,
a culpa por Hiroshima é da existência de fissões nucleares?
Ou a culpa é de quem faz mau uso do que foi criado bom?
Se eu pudesse, eu criaria coisas que só tem a possibilidade de bom uso. Por que não é assim?

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:18 pm
Se eu pudesse, eu criaria coisas que só tem a possibilidade de bom uso. Por que não é assim?
Porque quem decide o uso é aquele que usa.
Quem é bom faz bom uso, o mau faz mau uso.
A coisa em si mesma não pode ser boa nem ruim.
Que malignidade tem uma coisa, pedra ou planta?

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:23 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:18 pm
Se eu pudesse, eu criaria coisas que só tem a possibilidade de bom uso. Por que não é assim?
Porque quem decide o uso é aquele que usa.
Quem é bom faz bom uso, o mau faz mau uso.
A coisa em si mesma não pode ser boa nem ruim.
Que malignidade tem uma coisa, pedra ou planta?
Eu consigo imaginar uma natureza na qual só existem coisas que podem ser usadas pro bem. Posso decidir usar pro bem de forma X ou usar pro bem de forma Y, ainda tenho livre arbítrio. Nesse sistema, não existem coisas que podem ser usadas pro mal da mesma forma que na nossa natureza não existem martelos que voam.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:49 pm
Eu consigo imaginar uma natureza na qual só existem coisas que podem ser usadas pro bem. Posso decidir usar pro bem de forma X ou usar pro bem de forma Y, ainda tenho livre arbítrio. Nesse sistema, não existem coisas que podem ser usadas pro mal da mesma forma que na nossa natureza não existem martelos que voam.
Uai, mas se ninguém usar nada para o mal -
se todo mundo decidir só usar tudo para o bem -,
não daria o mesmo que isso? O problema é que,
não sendo capazes de assumir suas cagadas,
seres humanos inventam bodes expiatórios,
bichos-papões para acusar, terceirizar a culpa.

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:56 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:49 pm
Eu consigo imaginar uma natureza na qual só existem coisas que podem ser usadas pro bem. Posso decidir usar pro bem de forma X ou usar pro bem de forma Y, ainda tenho livre arbítrio. Nesse sistema, não existem coisas que podem ser usadas pro mal da mesma forma que na nossa natureza não existem martelos que voam.
Uai, mas se ninguém usar nada para o mal -
se todo mundo decidir só usar tudo para o bem -,
não daria o mesmo que isso?
Você não entendeu. No meu sistema, existe escolha mas não existe sequer a possibilidade de uma escolha ruim. Existem diferentes boas escolhas, todas igualmente boas porém distintas. Apenas o bem pode ser gerado, de múltiplas formas diferentes. A diversidade e maravilha desse sistema transcende o conceito de bom e ruim, não existe sofrimento, seja corpóreo ou não.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 23:00 pm
Você não entendeu. No meu sistema, existe escolha mas não existe sequer a possibilidade de uma escolha ruim. Existem diferentes boas escolhas, todas igualmente boas porém distintas. Apenas o bem pode ser gerado, de múltiplas formas diferentes. A diversidade e maravilha desse sistema transcende o conceito de bom e ruim, não existe sofrimento, seja corpóreo ou não.
Ué, mas neste sistema não teria como conhecer o Bem e o Mal.
Muito menos seriam capazes de discernir para escolher o Bem.
Não amadureceriam nem conheceriam as provas e o sofrimento.
Produziria infantes, mas jamais heróis, valentes, santos, mártires.

A Dor, a Miséria e o Sofrimento enriquecem a existência humana.
Colocam-nos diante de impasses, problemas, perplexidades.
Nos põem à prova com ferro e fogo.
Forjam bravura, valentia e sabedoria.

Um Deus Supremo que quer Sábios e Santos,
não os deixaria para sempre num jardim de infância;
não os deixaria alienados em um playground pueril.
Em vez disso, os poria diante dos testes e provações.

Só das provas podem sair eleitos.
Só dos testes podem sair os aceitos.
Só dos desafios podem sair os vitoriosos.
Só a guerra pode erguer Valores e Virtudes.

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 23:08 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 23:00 pm
Você não entendeu. No meu sistema, existe escolha mas não existe sequer a possibilidade de uma escolha ruim. Existem diferentes boas escolhas, todas igualmente boas porém distintas. Apenas o bem pode ser gerado, de múltiplas formas diferentes. A diversidade e maravilha desse sistema transcende o conceito de bom e ruim, não existe sofrimento, seja corpóreo ou não.
Ué, mas neste sistema não teria como conhecer o Bem e o Mal.
Muito menos seriam capazes de discernir para escolher o Bem.
Não amadureceriam nem conheceriam as provas e o sofrimento.
Produziria infantes, mas jamais heróis, valentes, santos, mártires.

A Dor, a Miséria e o Sofrimento enriquecem a existência humana.
Colocam-nos diante impasses, perplexidades, problemas.
Nos põem à prova com ferro e fogo.
Forjam bravura, valentia e sabedoria.

Um Deus Supremo que quer Sábios e Santos,
não os deixaria para sempre num jardim de infância;
não os deixaria alienados em um playground pueril.
Em vez disso, os poria diante dos testes e provações.

Só das provas podem sair os eleitos.
Só dos testes podem sair os aprovados.
Só dos desafios podem sair os vitoriosos.
Só a guerra pode erguer Valores e Virtudes.
Minha criação não requer dor pra enriquecimento da existência. Eu fiz ele assim. Meu sistema requer apenas prazer e felicidade para o enriquecimento da experiência humana.

Minha criação não precisa de testes ou provas. Eu escolho eleger todos, aprovar todos, porque apenas coloco bons caminhos pra serem seguidos. Eu não duvido da minha criação, eu sei exatamente o que quero atingir: prosperidade infinita.

Minha criação não possui guerra ou conflito. Valores e virtudes são intrínsecos, não descobertos. Eles podem ser aprimorados, mas não há caminho para que sejam regredidos ao ponto de se tornarem mazelas ou vícios.

Eu troquei santos, mártires e valentes por uma criação que não tem crianças com câncer. Porque nesse cenário, eu posso tudo.

Re: Pergunte aos ateus

AndarilhoTerrestre
Mensagens: 234
Registrado em: Seg, 06 06America/Sao_Paulo Abril 06America/Sao_Paulo 2020 - 16:13 pm

Mensagem por AndarilhoTerrestre »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 23:08 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 23:00 pm
Você não entendeu. No meu sistema, existe escolha mas não existe sequer a possibilidade de uma escolha ruim. Existem diferentes boas escolhas, todas igualmente boas porém distintas. Apenas o bem pode ser gerado, de múltiplas formas diferentes. A diversidade e maravilha desse sistema transcende o conceito de bom e ruim, não existe sofrimento, seja corpóreo ou não.
Ué, mas neste sistema não teria como conhecer o Bem e o Mal.
Muito menos seriam capazes de discernir para escolher o Bem.
Não amadureceriam nem conheceriam as provas e o sofrimento.
Produziria infantes, mas jamais heróis, valentes, santos, mártires.

A Dor, a Miséria e o Sofrimento enriquecem a existência humana.
Colocam-nos diante de impasses, problemas, perplexidades.
Nos põem à prova com ferro e fogo.
Forjam bravura, valentia e sabedoria.

Um Deus Supremo que quer Sábios e Santos,
não os deixaria para sempre num jardim de infância;
não os deixaria alienados em um playground pueril.
Em vez disso, os poria diante dos testes e provações.

Só das provas podem sair eleitos.
Só dos testes podem sair os aceitos.
Só dos desafios podem sair os vitoriosos.
Só a guerra pode erguer Valores e Virtudes.
Quanta teoria...
Sinceramente gostaria mesmo de ser acometido, vc mesmo, por uma doença gravíssima para aprender o que é dor? E ainda ser grato pela experiência?

Não estou pedindo tirar todo o mal: tire a pedofilia , o homicídio, o resto a gente se vira.
O que se aprende com pedofilia? Com homicídio? Com parricidio?

Não consegue imaginar um mundo sem doenças? Sem maldades. Seria monótono pra vc?

Re: Pergunte aos ateus

fenrir
Mensagens: 254
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 21:59 pm

Mensagem por fenrir »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:56 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:49 pm
Eu consigo imaginar uma natureza na qual só existem coisas que podem ser usadas pro bem. Posso decidir usar pro bem de forma X ou usar pro bem de forma Y, ainda tenho livre arbítrio. Nesse sistema, não existem coisas que podem ser usadas pro mal da mesma forma que na nossa natureza não existem martelos que voam.
Uai, mas se ninguém usar nada para o mal -
se todo mundo decidir só usar tudo para o bem -,
não daria o mesmo que isso? O problema é que,
não sendo capazes de assumir suas cagadas,
seres humanos inventam bodes expiatórios,
bichos-papões para acusar, terceirizar a culpa.
Em termos de terceirização de culpa (ou atribuição de sucessos), ninguem ganha de religiosos.
É ruim? influencia do capiroto (ou interferência de espíritos não evoluidos), de satanistas, pagãos, incréus, ateus, "falta de deus na vida do sujeito", etc
É bom? foi "graças a deus", Allah, espíritos evoluidos ou algum padre/pastor
E o crente nisso tudo não passa de uma marionete/robô, mero joguete ao bel-prazer de deus(es), demonio(s), espíritos e outros tipos de fantasmas, seres imaginários e pessoas sem nenhum escrúpulo..

O ridículo "graças a deus" é uma frase bem frequente inclusive. Ligue a TV num noticiário e espere uns minutos.

Já esta passando da hora da humanidade sair da infância.
O foda é suspeitar que vai se extinguir antes mesmo de ter essa oportunidade.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 2017
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 11:06 am
Tendo em vista que você acusa Deus de falta de Justiça: conhece, você, a Justiça Absoluta?
A Bíblia diz que Deus nos fez à sua imagem e semelhança, o que significa que podemos usar nossos critérios de bondade e justiça para avaliar seus atos.

Por outro lado, se Deus é incompreensível, se não temos como entender seus critérios de "justiça absoluta", então não podemos afirmar nada a respeito dele. Nem que ele é bom, nem que ele é justo.

Talvez seja um monstro, por que não? Quem afirmar que ele não é um monstro estará também afirmando que conhece os pensamentos de Deus.

Além do mais, se nós nunca conheceremos os critérios de Deus, então o que importa são nossos critérios.
Se achamos que este mundo é uma bosta, cheio de sofrimento, injustiça e crueldade, então pronto.
Se Deus nos parece mau e injusto, então, para efeitos práticos, é isto que ele é.
É esta nossa realidade. É isto que importa para nós.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 2017
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 12:27 pm
Gorducho escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 12:22 pm
Claro que não. Pensei ter deixado claro acima :roll:
A perversidade tá em quem faça as coisas de formas a propiciar o mal, sendo Todo Poderoso.
Mas só quem pode manifestar o mal são os maus, pelas razões acima demonstradas.
O que, por sinal, só podem fazer como consequência do mau-uso de suas faculdades.
Os maus manifestam o mal porque foram criados com esta finalidade.
Porque foram criados maus e agem conforme a natureza que receberam de Deus.

Não podemos criticar os pais humanos que, apesar de todos os seus esforços, veem o filho se tornar um bandido.
Mas Deus não tem essa desculpa. Ele é onisciente e tudo o que acontece foi decisão sua antes mesmo de o universo existir.
Se há pessoas más, Deus quis assim. Deus determinou isso.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 2017
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 17:06 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 17:03 pm
Como é possível um ser maravilhoso criar coisas que não são maravilhosas?
Você é consciente. Se você fizer um martelo, o martelo é consciente?
Consciência é característica sua, não do que é sua criação.
Sua criação necessariamente se distingue de você.
E, não sendo você, não pode ter os seus atributos.
Comparação sem sentido. Se Deus nos fez, fomos nós que desenvolvemos a consciência ou ela foi nos dada ou negada por ele?
Se não somos conscientes, não temos livre arbítrio.
O mal que fizermos é consequência daquilo que nosso criador decidiu que seríamos.
Somos apenas um martelo nas mãos de Deus.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 2017
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 17:11 pm
OK, você está insinuando que usei embromação metafísica.
Mas não precisei escrever sequer mais do que quatro linhas.
Minha exposição foi o mais clara, lógica, e concisa possível.
E você não conseguiu apresentar nenhuma objeção.
Não há objeção possível a argumentos nebulosos e interpretações arbitrárias e casuísticas, simples fumaça que muda de forma quando tentamos agarrá-la.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 2017
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 17:18 pm
Já Perfeição e Onipotência, são sinônimos de ser Deus. Ninguém mais pode os ter.
O que você entende de Deus para poder afirmar isto com tanta certeza?
Você está falando de Deus ou daquilo que você criou em sua mente e cismou que é Deus?

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 2017
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:39 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 21:34 pm
Ele tinha como saber as escolhas que iríamos fazer e as consequências disso?
Eu posso te conhecer tão bem que sei que você não vai resistir a comer um doce que te faz mal.
O fato de eu saber isso não muda o fato de que comer o doce foi querer seu, que partiu de você.
Tirar seu desejo de comer o doce seria limitá-lo, e esconder o doce seria restringir sua livre-agência.
O máximo respeito que posso ter por sua autonomia é permitir que decida e sofra com suas decisões.
Você NÃO PODE comparar as relações entre humanos às relações entre Deus e humanos.
Eu posso saber que uma pessoa vai fazer uma coisa errada e não ter como interferir.
Deus, por outro lado, já sabia de tudo o que iria acontecer no universo se o criasse deste jeito
Ao decidir criá-lo assim, inviabilizou nosso livre arbítrio.

Re: Pergunte aos ateus

Pedro Reis
Mensagens: 614
Registrado em: Ter, 24 24America/Sao_Paulo Março 24America/Sao_Paulo 2020 - 11:28 am

Mensagem por Pedro Reis »

criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:56 pm
Tash escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 22:49 pm
Eu consigo imaginar uma natureza na qual só existem coisas que podem ser usadas pro bem. Posso decidir usar pro bem de forma X ou usar pro bem de forma Y, ainda tenho livre arbítrio. Nesse sistema, não existem coisas que podem ser usadas pro mal da mesma forma que na nossa natureza não existem martelos que voam.
Uai, mas se ninguém usar nada para o mal -
se todo mundo decidir só usar tudo para o bem -,
não daria o mesmo que isso? O problema é que,
não sendo capazes de assumir suas cagadas,
seres humanos inventam bodes expiatórios,
bichos-papões para acusar, terceirizar a culpa.
O Mal é tudo e qualquer coisa que cause dor e sofrimento.

A dor é tão inerente à vida quanto a morte. Existe independentemente do que o ser humano faça ou deixe de fazer. O sofrimento é um defeito de fabricação da vida nesse universo e o Tash tem razão.

criso, não tem deus nenhum. Não existe isso.

Estou te dizendo, não há deus. Pode confiar em mim.

Você quer uma prova? Te dou minha garantia pessoal: não existe deus.

O que você quer mais?

Pronto. Acho que agora essa questão está resolvida.

Você já pode se ocupar com outras coisas.

Re: Pergunte aos ateus

Tutu
Mensagens: 284
Registrado em: Qui, 09 09America/Sao_Paulo Abril 09America/Sao_Paulo 2020 - 17:03 pm

Mensagem por Tutu »

Não li o tópico ainda, mas tenho uma pergunta que distingue mais ateus e agnósticos.

Qual é o destino dos mortos?

Para mim, considero a resposta agnóstica: "Não sei".

Mas a resposta ateia é deprimente e pode levar ao suicídio.

Para eles tudo que existe é matéria e o ser humano é nada além de um amontoado de átomos e reações químicas, ou seja é algo sem valor. A morte humana é equivalente a destruir uma pedra, arquivo de computador ou parede e a pessoa deixa de existir como nunca tivesse existido. Morrer jovem ou velho não faz diferença. Essa visão passa a impressão de que o ser humano é um robô feito com tecnologia de carbono e DNA, em vez de metálica e elétrica.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 443
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Claro, cada 1 é cada 1, mas eu me sinto perfeitamente confortável com a ideia pra mim. Lógico que é deprimente relativamente aos entes — incluindo muitos pets! — que já se foram e potencialmente irão antes. Bem como, claro, há a preocupação para com os entes queridos que ficam! Mas quanto a mim, pessoalmente, é-me perfeitamente confortável.
Mas não adianta, a realidade é o que é. "Bolar" realidades alternativas "consoladoras" não vai mudar o real.
Claro, pode-se ter esperanças :-BD
Factual: SE afterlife; reencarnação; [...]; existirem... existem. Mas nós não sabemos; simples assim. E, claro, quem já tenha tido experiências místicas pessoais (por definição!) terá sua convicção baseada nela(s) :-BD

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Gigaview
Moderador
Mensagens: 2206
Registrado em: Seg, 02 02America/Sao_Paulo Março 02America/Sao_Paulo 2020 - 13:48 pm

Mensagem por Gigaview »

Tutu escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 10:34 am
Não li o tópico ainda, mas tenho uma pergunta que distingue mais ateus e agnósticos.

Qual é o destino dos mortos?

Para mim, considero a resposta agnóstica: "Não sei".

Mas a resposta ateia é deprimente e pode levar ao suicídio.

Para eles tudo que existe é matéria e o ser humano é nada além de um amontoado de átomos e reações químicas, ou seja é algo sem valor. A morte humana é equivalente a destruir uma pedra, arquivo de computador ou parede e a pessoa deixa de existir como nunca tivesse existido. Morrer jovem ou velho não faz diferença. Essa visão passa a impressão de que o ser humano é um robô feito com tecnologia de carbono e DNA, em vez de metálica e elétrica.
O que leva ao suicídio é perda do prazer de viver. Uma pessoa também pode desistir da vida acreditando que existe outra melhor após a morte.

O ateu tem consciência da vida como uma oportunidade única a ser aproveitada plenamente com responsabilidade mesmo sabendo que é um amontoado de átomos.

Os ateus não possuem nem evidências nem repostas para o destino dos mortos e isso não faz diferença alguma para seguir vivendo plenamente.

------
O pensamento crítico não é ofensa, mas direito protegido constitucionalmente pela liberdade de expressão.

"Quod gratis asseritur, gratis negatur" ("o que é livremente afirmado é livremente negado")

Re: Pergunte aos ateus

fenrir
Mensagens: 254
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 21:59 pm

Mensagem por fenrir »

Gigaview escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 11:18 am
Tutu escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 10:34 am
Não li o tópico ainda, mas tenho uma pergunta que distingue mais ateus e agnósticos.

Qual é o destino dos mortos?

Para mim, considero a resposta agnóstica: "Não sei".

Mas a resposta ateia é deprimente e pode levar ao suicídio.

Para eles tudo que existe é matéria e o ser humano é nada além de um amontoado de átomos e reações químicas, ou seja é algo sem valor. A morte humana é equivalente a destruir uma pedra, arquivo de computador ou parede e a pessoa deixa de existir como nunca tivesse existido. Morrer jovem ou velho não faz diferença. Essa visão passa a impressão de que o ser humano é um robô feito com tecnologia de carbono e DNA, em vez de metálica e elétrica.
O que leva ao suicídio é perda do prazer de viver. Uma pessoa também pode desistir da vida acreditando que existe outra melhor após a morte.

O ateu tem consciência da vida como uma oportunidade única a ser aproveitada plenamente com responsabilidade mesmo sabendo que é um amontoado de átomos.

Os ateus não possuem nem evidências nem repostas para o destino dos mortos e isso não faz diferença alguma para seguir vivendo plenamente.
2
Nunca me senti mal por causa disso. E não sinto mal pelos outros que se foram tambem.
Estarão vivos em minhas recordações, na lembrança dos que ficaram, no exemplo e no legado que deixaram. Quer seja para o bem ou para o mal.

E uma coisa que acho antipática é o pessoal dito mais espiritualizado vir com coisas como as que o tutu postou "nada alem de um amontoado de atomos e reações quimicas".
E dai se for extamente isso mesmo, sem tirar nem por? Isso subtrai algum valor, alguma beleza da vida, das coisas, da existência?
Essa subtração é consequencia de alguma lei natural? É necessário que seja assim?

Não fossem esses "meros" átomos, não seria possível sequer se expressar, quanto mais teclar nesse forum.
Essas considerações sentimentais e pseudo-estéticas são disparatadas porque tentam menosprezar e diminuir o próprio tecido do qual todas as coisas são feitas.
Porque de resto, só há unicórnios e crença em fantasmas.
Essas coisas podem propiciar algum entrenimento quando são vistas pelo que realmente são: fruto da imaginação.
Caso contrário não passam de desilusão e auto-engano. Isso sim que seria depressivo: ser condenado a viver preso numa matrix engedrada por uma teia de enganos e falsidades. Seria como ficar preso numa realidade virtual qualquer e descurar do mundo aqui fora.
Então prefiro mil vezes ficar com a química e os átomos.
Graças a eles vejo as estrelas no céu a noite, posso pensar se há vida em algum outro planeta nessa imensidão. E o que mais há ali que não conhecemos.

E nunca ouvi dizer que ninguem tenha entrado em desespero, muito menos se suicidado por conta dessas constatações.

Finalmente, algo que ja falei varias vezes nesse forum: o ego humano é tão escandalosamente inflado que não consegue conviver com a ideia
da sua aniquilação, se considerando como indestrutível. De uma tal forma que nem mesmo a morte pode acabar com ele: tem que persistir mesmo
que numa outra forma e/ou num outro "lugar".

Portanto, para mim a crença na existencia de alma e de um além-tumulo qualquer são só subprodutos desse ego, de tentativas de deformar,
antropomorfizando um universo e uma natureza para os quais não somos mais especiais que uma pedra ou um vírus.
Na verdade, juizos de valor sequer cabem aqui.
Pensem no quanto seria ridículo se perguntar qual é "mais especial" um animal X, uma planta Y, um planeta Z?
Não vejo porque deixaria de ser ridículo se tirasse um deste e colocasse o homem no meio da pergunta.

-Ah, isso não pode ser, de forma nenhuma! Temos que ser mais que o "resto". De novo o ego...

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Gorducho
Mensagens: 443
Registrado em: Sex, 20 20America/Sao_Paulo Março 20America/Sao_Paulo 2020 - 08:55 am

Mensagem por Gorducho »

Sr. fenrir escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 15:53 pm
E não sinto mal pelos outros que se foram tambem.
Estarão vivos em minhas recordações, na lembrança dos que ficaram, no exemplo e no legado que deixaram. Quer seja para o bem ou para o mal.
Pra mim motivo de desgosto é saber que nunca mais vou encontrá-los. Mas esse sentimento — de que não há nada, nunca mais vou encontra-los — justo reforça o conforto com a minha futura própria aniquilação. Me agrada aquele dizer bíblico "e descansou com seus pais". Ainda que claro, não literal eis que cada 1 sepultado ou cremado separadamente nos mais diferentes lugares, me agrada “ir pra junto deles” na aniquilação.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
criso
Mensagens: 441
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 15:57 pm

Mensagem por criso »

Li todos os comentários. Se não se incomodarem, para não criar trocentos assuntos paralelos, vou responder a todos num só texto que atravesse impessoalmente todos os argumentos de vocês. Se puderem, peço também que não quotem trecho avulso, para não responderem um mero fragmento, e sim a ideia geral, para a discussão não se embromar. Pra começar, comentaram aí sobre não sermos nada mais que um amontoado de átomos. Ora, como se a descrição das partes de um todo fosse explicação de sua essência! Imagine que estamos diante de um edifício desconhecido e eu diga - "não é nada mais que um amontoado de tijolos". Que estejamos diante de uma ferramenta estranha e eu diga - "não é nada mais que metais". Que estejamos diante de uma escultura e eu diga - "não passa de argila". Vocês estão confundindo a demonstração dos fragmentos que compõem uma totalidade com uma explicação efetiva da totalidade. Apontar que uma escultura é feita de argila nada diz sobre a essência da escultura, seu significado e finalidade. Apontar que um edifício é feito de alvenaria em nada explica seu intuito ou função. Do mesmo modo, seria estúpido pensar que um 'zoom in microscópico' explicasse a natureza humana e sua condição. Pelo contrário: a explicação da parte é que se encontra em seu todo maior: organelas formam células, células formam tecidos, tecidos formam órgãos, órgãos formam organismos, organismos formam agrupamentos e agrupamentos formam sistemas cada vez maiores. Aí, sim, podemos partir não do particular para uma dissolução em sua matéria-prima, mas sim do particular para o geral, e do geral para o universal, e do universal para o cada vez mais superior até a concepção do Ser Supremo. Se você olhar para um organismo e disser "não passa de células", está dissolvendo sua unicidade em fragmentos avulsos. Seria como pegar uma palavra e, em vez de entender o que significa, achar que pode explicá-la como "amontoado de letras". O que é "Beleza"? Ah, é um "amontoado de letras: B+e+l+e+z+a, é isso!". Percebem o erro crasso? Dito isso, falaram do quão o ego humano é inflado. Eu concordo. Mas a maneira de colocar o ego humano em seu devido lugar é encontrando sua Parte no grande Todo, e não dissolvendo-o em partículas insignificantes. Nós somos Menores? Somos sim, concordo, mas só o somos porque existe o que é Maior do que nós: a Natureza, o Sol, as Leis, o Universo etc etc. Ou seja, somos menores porque fazemos parte de uma imensa Estrutura que nos transcende e engloba, e não porque sejamos nós mesmos "insignificantes, um nada", e sim porque não somos o Eixo do Real. Agora, se for pra falar dos egos humanos, vocês não acham nem um pouco egóico o papo que estavam mandando acima, de que na verdade o Universo devia ser um jardim florido, um playground infindo para nós? Coloque-se no seu lugar. A Existência não gira em torno de você. É você que tem que aprender com ela como ela funciona, e não ditar o que te convém. Quem é você na fila do pão para bater boca com o Absoluto? A complexidade que rege da célula ao sistema nervoso central não precisa te dar satisfação. Ela não tem que te agradar. Disseram aí acima que "O Mal é qualquer coisa que cause dor e sofrimento". Ora, se você não sentisse dor, não salvaria seu organismo de uma fatalidade. Se não sentisse sofrimento, não teria a sensibilidade que faz de nós seres capazes de empatia, sociabilidade e compaixão. Ora, se o Mal fosse isso aí (dor e sofrimento), então ser um mártir ou santo seria uma coisa ruim. Ser torturado por um valor maior, como Liberdade ou Justiça - o que é um Bem -, se tornaria um Mal nesse sistema tosco, reducionista e hedonista. Por outro lado, o Bem neste sistema aí seria sinônimo de prazer e alegria. Ora, atravessar uma grande provação abstendo-se de luxúrias por pura incorruptibilidade se tornaria um Mal nesse sistema tosco. Bom mesmo seria viver que nem uma ovelha ou porco, seguindo instintos e fugindo da dor. Ir de encontro à dor, através do Sacrifício ou Heroísmo, seriam coisas tolas nesse sistema. Como não podem ser coisas tolas, e sim nobres, então o sistema é que é Tolo. Aí alguém disse acima que não precisa "tirar todo o mal, só o homicídio, parricídio[...]" Ué! Quem faz esse MAL aí são os próprios MAUS, são responsabilidade inteiramente humana. Ou, se você for um materialista-determinista-biológico, nem isso pode reclamar, porque seria apenas consequência dos hormônios e cérebros dessas pessoas, sendo impossível falar em culpa e responsabilidade e, consequentemente, em mal também. Porém, a nossa intuição humana mais básica sabe que isso é um erro, que somos, sim, responsáveis por nossas decisões e atitudes. Responsabilidade essa que é a única culpável por encarnar o Mal Moral no Mundo, porque se todos os homens fechassem as portas para o mal em seus corações, deixaria de haver Maus e o Mal não mais teria como se manifestar por aqui. A porta pela qual ele entra é a do Coração. Já sobre a vida após a morte, que comentaram recentemente, basta compreenderem que a alma consiste em propriedade distinta e independente do corpo, e todo o resto se segue naturalmente desse entendimento. Isso, aliás, faria vocês entenderem muita coisa, começando pelo fato de que só os corpos podem contrair coisas como câncer, doenças, serem violentados, assassinados etc. Tudo isso só atinge aos corpos. Como, para vocês, só corpos existem, segue-se disso que é tudo o que vocês têm. Se assumirem os corpos como secundários às almas, cai por terra todo esse pseudo-senso de injustiça diante das provações deste mundo de privação em que estamos exilados da Imensidade Divina.
Editado pela última vez por criso em Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 20:30 pm, em um total de 4 vezes.

Re: Pergunte aos ateus

Tutu
Mensagens: 284
Registrado em: Qui, 09 09America/Sao_Paulo Abril 09America/Sao_Paulo 2020 - 17:03 pm

Mensagem por Tutu »

Este tópico está mais para "pergunte aos crentes". Faço minha pergunta ao crente então. Antes de saber se algo existe ou não, temos que definir essa coisa.
Então, o que é "Deus"?

Dê uma resposta clara como fosse para alguém que nunca ouviu falar nesse termo e não conhece nada de religião.
Respostas como "o criador do universo" ou "a perfeição em pessoa" não dizem nada.
Tem que dizer o que ele é (a natureza dele), de onde veio, o que ele é capaz ou incapaz de fazer e quais são os desejos dele.
criso escreveu:
Seg, 03 03America/Sao_Paulo Maio 03America/Sao_Paulo 2021 - 17:32 pm
seu questionamento pode ser sumarizado assim: "Por que Deus criou algo que não é como Deus?"
e a resposta dele pode ser sumarizada assim: "Se fosse como Deus, seria Deus e não algo.";
do contrário, Deus criaria a Si mesmo (o que é desnecessário, já que Ele já é Deus):
criar Outro é criar algo que não seja como ele, logo, necessariamente não-perfeito.
Então por que Deus não criou semi-deuses? Humanos normais que não são egoístas, não tem câncer, não pegam vírus, etc. Isso é o básico do básico que qualquer "grande arquiteto" faria. Os humanos (coletivamente) no futuro conseguirão criar "vida" de qualidade muito melhor do que a vida de hoje.
fenrir escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 15:53 pm
E uma coisa que acho antipática é o pessoal dito mais espiritualizado vir com coisas como as que o tutu postou "nada alem de um amontoado de atomos e reações quimicas".
E dai se for extamente isso mesmo, sem tirar nem por? Isso subtrai algum valor, alguma beleza da vida, das coisas, da existência?
Essa subtração é consequencia de alguma lei natural? É necessário que seja assim?
A vida é o primeiro requisito para pode pensar em qualquer coisa. Sobre "beleza da vida", não conheço a vida de ninguém aqui, mas a vida de 90% da população é baseada em sofrimento e inutilidade. Quando não é pobreza é depressão. Alguns nascem deficientes e outros como escravos (nos milênios no passado ou ainda hoje por analogia). Existem doenças e uma rotina completamente baseada em trabalho. Gastamos cerca de 10 horas do dia (contando trânsito) só por causa disso. E isso é recente. Esse tempo era maior 100 anos atrás. E qual é a recompensa por esse sofrimento? A recompensa é sobreviver para o próximo dia.
fenrir escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 15:53 pm
Porque de resto, só há unicórnios e crença em fantasmas.
Essas coisas podem propiciar algum entrenimento quando são vistas pelo que realmente são: fruto da imaginação.
Caso contrário não passam de desilusão e auto-engano. Isso sim que seria depressivo: ser condenado a viver preso numa matrix engedrada por uma teia de enganos e falsidades. Seria como ficar preso numa realidade virtual qualquer e descurar do mundo aqui fora.
Então prefiro mil vezes ficar com a química e os átomos.
Meu problema é esse. Eu sei que essas ilusões são mentiras e não tenho nada no que acreditar, além de incertezas.
fenrir escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 15:53 pm
Finalmente, algo que ja falei varias vezes nesse forum: o ego humano é tão escandalosamente inflado que não consegue conviver com a ideia
da sua aniquilação, se considerando como indestrutível. De uma tal forma que nem mesmo a morte pode acabar com ele: tem que persistir mesmo
que numa outra forma e/ou num outro "lugar".
Discordo que a crença na vida após a morte seja causada pelo ego humano. Para mim, a causa é o desespero, que, em outras palavras, é o medo de morrer, o medo de perder tudo e o medo de não poder mais conseguir uma vida melhor ou cumprir um desejo.




Minha outra pergunta ao ateu: O que diferencia um ser humano de um androide? Ainda não existe um satisfatoriamente complexo, mas estamos quase lá. Daqui a uma ou duas décadas talvez.

Re: Pergunte aos ateus

fenrir
Mensagens: 254
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 21:59 pm

Mensagem por fenrir »

Gorducho escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 17:39 pm
Sr. fenrir escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 15:53 pm
E não sinto mal pelos outros que se foram tambem.
Estarão vivos em minhas recordações, na lembrança dos que ficaram, no exemplo e no legado que deixaram. Quer seja para o bem ou para o mal.
Pra mim motivo de desgosto é saber que nunca mais vou encontrá-los. Mas esse sentimento — de que não há nada, nunca mais vou encontra-los — justo reforça o conforto com a minha futura própria aniquilação. Me agrada aquele dizer bíblico "e descansou com seus pais". Ainda que claro, não literal eis que cada 1 sepultado ou cremado separadamente nos mais diferentes lugares, me agrada “ir pra junto deles” na aniquilação.
Sim, só uma pessoa desprovida de sentimentos não sentiria a perda.
Meus pais ainda estão vivos e já são idosos. Tento evitar pensar que não vão viver mais por muito tempo.
Por outro lado, tambem nós estamos sujeitos a uma morte prematura. A pandemia, a violência lá fora estão ai para
nos lembrar disso.
Recentemente um casal de amigos se foi para o COVID - pai e mãe num espaço de 4 meses, deixando dois filhos.
A dor da perda é sentida quer haja, quer não haja um depois. Quer seja ateu, quer seja teísta espírita ou teísta não-espírita.

Meu consolo é pensar que de alguma forma deixaram uma marca no mundo, mesmo que pequena. E que viverão nela.
Os filhos, netos, etc fazem parte dessa marca.

Mesmo se o tempo apaguar tudo. A grande maioria das pessoas entre e sai da vida anonimamente, e salvo
parentes mais próximos e durante num curto período de tempo, são rapidamente esquecidas.

Porem não se pode desfazer o passado. O que quer que tenha sido feito, foi feito e "está lá" naquele lugar, naquele tempo.
Mesmo que não estejam mais nas mentes dos que ainda vivem.
Editado pela última vez por fenrir em Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 20:15 pm, em um total de 2 vezes.

Re: Pergunte aos ateus

fenrir
Mensagens: 254
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 21:59 pm

Mensagem por fenrir »

Tutu escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 19:40 pm
fenrir escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 15:53 pm
E uma coisa que acho antipática é o pessoal dito mais espiritualizado vir com coisas como as que o tutu postou "nada alem de um amontoado de atomos e reações quimicas".
E dai se for extamente isso mesmo, sem tirar nem por? Isso subtrai algum valor, alguma beleza da vida, das coisas, da existência?
Essa subtração é consequencia de alguma lei natural? É necessário que seja assim?
A vida é o primeiro requisito para pode pensar em qualquer coisa. Sobre "beleza da vida", não conheço a vida de ninguém aqui, mas a vida de 90% da população é baseada em sofrimento e inutilidade. Quando não é pobreza é depressão. Alguns nascem deficientes e outros como escravos (nos milênios no passado ou ainda hoje por analogia). Existem doenças e uma rotina completamente baseada em trabalho. Gastamos cerca de 10 horas do dia (contando trânsito) só por causa disso. E isso é recente. Esse tempo era maior 100 anos atrás. E qual é a recompensa por esse sofrimento? A recompensa é sobreviver para o próximo dia.
Não pensei nesse sentido, de fechar os olhos para o lado B da humanidade.
Está ai escancarado para quem quiser ver - basta ligar o noticiário, ler um jornal, um bom livro de história.

Me refiro a beleza da natureza, do universo, de preferência despojado de nós.
Tire o homem e suas mazelas dessa equação, se preferir.

- Mas Fenrir, outros seres vivos tambem podem sofrer.
Sei disso. Ontem vi um artigo bem interessante (e nojento) sobre insetos e caracóis zumbis.
Do ponto de vista de suas presas, leões devem parecer monstros.

Mas é a ordem natural das coisas: não há maldade, não há moral alguma nisso. Ou fazem isso ou perecem - não tem nehuma escolha.
(há que se considerar que se um dado predador sumisse do mapa, a população de sua presa poderia crescer mais do que seria
suportável pelo ecosistema em que vive, como tambem para evoluir, dadas as pressões ambientais - talvez estagnassem como espécie
se não sofressem nenhuma pressão para se adaptar, o que inclui evitar predadores).
Porque é assim e não de um outro modo, que não envolva nenhum sofrimento, de nenhum tipo?
Não sei. Talvez um biólogo possa tentar responder de forma satisfatória.

Já conosco é diferente: o homem é um animal moral. Porem, não segue daí que o universo tambem seja.
Pode matar e ferir sem nenhuma necessidade e plenamente ciente do que faz. E não raro por motívos totalmente fúteis, aleatórios até.

Então, quando escrevi sobre a beleza, pensei na beleza da química, dos átomos, justamente das coisas que voce colocou como exemplo.
Quiz meio que fazer uma "apologia" dessas coisas.
Editado pela última vez por fenrir em Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 21:03 pm, em um total de 10 vezes.

Re: Pergunte aos ateus

fenrir
Mensagens: 254
Registrado em: Qui, 19 19America/Sao_Paulo Março 19America/Sao_Paulo 2020 - 21:59 pm

Mensagem por fenrir »

Tutu escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 19:40 pm
Minha outra pergunta ao ateu: O que diferencia um ser humano de um androide? Ainda não existe um satisfatoriamente complexo, mas estamos quase lá. Daqui a uma ou duas décadas talvez.
Meus chutes, praticamente desprovidos de embasamento (como sempre):

Deem autoconsciência ao andróide e não haverá mais diferença...
Então acho difícil, porem não impossível.
Na verdade, penso que o maior fator limitante nem é de ordem técnica, mas sim o risco de nos extinguirmos antes de dar tempo disso acontecer.

Talvez essa autoconsciência possa emergir, dada uma certa massa crítica em termos de inteligência e complexidade de um sistema nervoso.
Há indícios que o homem não é o única animal com esta característica: primatas superiores, alguns cetáceos e até corvos a teriam.
Então porque não uma máquina sofisticada? De certa forma tambem somos uma, com músculos, ossos e tecidos e lugar de fios, metais e semicondutores.
Ora, nervos conduzem impulsos elétricos, o coração é como uma bomba hidráulica, o cérebro como um computador,
inclusive com memória de curto e longo prazo (me vem a mente RAM/ROM e HD/armazenamento externo).
Somos mais parecidos com elas do que gostáríamos de admitir. Talvez estejamos pouco a pouco as criando a nossa imagem e semelhança...

Por emergência, tenho isso em mente: https://en.wikipedia.org/wiki/Emergence

Me ocorreu agora se existe alguma conexão entre ser um "animal moral" e ter autoconsciência.
Será que a moralidade surge junto ou como consequência da autoconsciência?
E tambem como subproduto de uma vez tendo autoconsciência, perceber o outro como uma consciencia distinta de si mesmo
e assi poder agir em relação a este outro de uma forma que pudesse ser classificada como má ou como boa, e sabendo disso?

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Hipatia
Mensagens: 131
Registrado em: Qua, 04 04America/Sao_Paulo Março 04America/Sao_Paulo 2020 - 15:27 pm
Localização: 3ª PEDRA ORBITANDO A ESTRELA AMARELA

Mensagem por Hipatia »

Boa tarde a todos.

Eu de vez em nunca jogo um tal de The Sims (para quem não conhece, é um jogo de simulação de vida real, onde se nasce, morre, e demais coisas humanas), e sempre sou em uma versão melhor, com uma bela casa, trabalho só se eu quiser, e tenho tudo que eu quero...Eu uso "trapaça" (códigos) para ter essa vida feliz, e não prejudico ninguém, pois o jogo não é desse tipo.

Então, se eu fosse um deus, faria para todos um mundo assim...e o código seria...GOD! :lol:
AVE ENTROPIA MORITURI TE SALUTANT

Re: Pergunte aos ateus

AndarilhoTerrestre
Mensagens: 234
Registrado em: Seg, 06 06America/Sao_Paulo Abril 06America/Sao_Paulo 2020 - 16:13 pm

Mensagem por AndarilhoTerrestre »

Hipatia escreveu:
Qua, 05 05America/Sao_Paulo Maio 05America/Sao_Paulo 2021 - 15:07 pm
Boa tarde a todos.

Eu de vez em nunca jogo um tal de The Sims (para quem não conhece, é um jogo de simulação de vida real, onde se nasce, morre, e demais coisas humanas), e sempre sou em uma versão melhor, com uma bela casa, trabalho só se eu quiser, e tenho tudo que eu quero...Eu uso "trapaça" (códigos) para ter essa vida feliz, e não prejudico ninguém, pois o jogo não é desse tipo.

Então, se eu fosse um deus, faria para todos um mundo assim...e o código seria...GOD! :lol:
eu não faria questão de uma bela casa e tudo que quero.
Só pediria a GOD que não possibilitasse sua criação de estuprar, matar outro, roubar o que se conseguiu com trabalho, nada de pedofilia e zoofilia.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Hipatia
Mensagens: 131
Registrado em: Qua, 04 04America/Sao_Paulo Março 04America/Sao_Paulo 2020 - 15:27 pm
Localização: 3ª PEDRA ORBITANDO A ESTRELA AMARELA

Mensagem por Hipatia »

AndarilhoTerrestre escreveu:
Qua, 05 05America/Sao_Paulo Maio 05America/Sao_Paulo 2021 - 16:49 pm
eu não faria questão de uma bela casa e tudo que quero.
Só pediria a GOD que não possibilitasse sua criação de estuprar, matar outro, roubar o que se conseguiu com trabalho, nada de pedofilia e zoofilia.
No jogo não tem nada disso, Andarilho, mas existe a possibilidade de criar um ser "malévolo", que rouba e faz "pegadinhas", mas é...opcional.

No mais, é tudo mara... :violin:
AVE ENTROPIA MORITURI TE SALUTANT

Re: Pergunte aos ateus

Tash
Mensagens: 21
Registrado em: Seg, 26 26America/Sao_Paulo Abril 26America/Sao_Paulo 2021 - 15:50 pm

Mensagem por Tash »

criso escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 18:33 pm
parede de texto
As críticas que você fez não cabem ao meu universo se eu fosse deus.

Dor, por exemplo, não existe. Não existem ferimentos. Isso é coisa de YHWH, eu sou diferente. No meu sistema corpos não existem da forma que existem aqui.

Qualquer coisa que você pensar "mas esse mal existe porque..." é coisa desse universo, não do universo que eu imaginei (que é muito melhor do que esse).

Só existe o bem na minha criação, não copiei as idéias de Zaratustra. Como um deus onipotente, eu tenho o poder de fazer o universo como eu preferir.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 2017
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

Por que Deus nos criou?

Para se divertir assistindo às nossas vidas curtas e sofridas durante milênios?
Para, no final, castigar alguns com penas infinitas por faltas infinitamente pequenas enquanto premia outros infinitamente por suas virtudes também infinitamente pequenas?

Sendo que ele já criou o universo sabendo de tudo o que iria acontecer porque ele o programou para isto?

Sinto-me como se tivesse sido jogado numa arena para lutar contra os leões mas sem nenhuma arma e contra a minha vontade. Obrigado a participar de um jogo mortal com regras injustas, obscuras e mutáveis e que me foram impostas. E ainda tenho que louvar o promotor do jogo. Kafka não faria melhor.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Hipatia
Mensagens: 131
Registrado em: Qua, 04 04America/Sao_Paulo Março 04America/Sao_Paulo 2020 - 15:27 pm
Localização: 3ª PEDRA ORBITANDO A ESTRELA AMARELA

Mensagem por Hipatia »

Fernando Silva escreveu:
Sáb, 08 08America/Sao_Paulo Maio 08America/Sao_Paulo 2021 - 11:32 am
Por que Deus nos criou?
Sinto-me como se tivesse sido jogado numa arena para lutar contra os leões mas sem nenhuma arma e contra a minha vontade. Obrigado a participar de um jogo mortal com regras injustas, obscuras e mutáveis e que me foram impostas. E ainda tenho que louvar o promotor do jogo. Kafka não faria melhor.
Praticamente TODOS os jogos do estilo "SURVIVE" começam assim, Fernando, você sem armas e sem roupas (exceto as de baixo), e precisa criar tudo a partir do zero, como fazer um machado a partir de um galho quebrado e uma pedra, cortar lenha para construir um abrigo e fazer uma fogueira, e assim por diante...

Uma imitação quase perfeita do que acontece na vida real...
AVE ENTROPIA MORITURI TE SALUTANT

Re: Pergunte aos ateus

Tutu
Mensagens: 284
Registrado em: Qui, 09 09America/Sao_Paulo Abril 09America/Sao_Paulo 2020 - 17:03 pm

Mensagem por Tutu »

Outra pergunta ao ateu: Ateísmo leva ao nihilismo?
fenrir escreveu:
Ter, 04 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2021 - 20:02 pm
Deem autoconsciência ao andróide e não haverá mais diferença...
Então acho difícil, porem não impossível.
Um robô com autoconsciência dos dias de hoje já pode ser considerado uma forma de vida simples, como um peixe ou minhoca.

Robôs são desenvolvidos para executar tarefas para humanos e cumprir a própria programação para qual foi criado. Humanos podem dar autoconsciência a robôs e mesmo assim eles continuarem "escravos". Um cachorro, por exemplo, tem uma espécie de programação genética para ser submisso apesar da autoconsciência. Humanos tem algumas programações genéticas também, como medo de altura.

O grande desafio da robótica hoje é saber perceber o ambiente, locomover e agir nele. Quando estiverem ociosos, eles hibernam. Humanos ociosos fazem coisas que dependem muito da cultura onde está inserido, mas se a cultura não resolve, o humano fica entediado. Autoconsciência e tédio podem serão fáceis de programar se eles conseguirem programar o mais difícil (compreensão de linguagem natural e conversa, noção de espaço 3D, reconhecer objetos, dirigir, cozinhar, etc).

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Fernando Silva
Conselheiro
Mensagens: 2017
Registrado em: Ter, 11 11America/Sao_Paulo Fevereiro 11America/Sao_Paulo 2020 - 08:20 am

Mensagem por Fernando Silva »

Hipatia escreveu:
Seg, 10 10America/Sao_Paulo Maio 10America/Sao_Paulo 2021 - 12:34 pm
Fernando Silva escreveu:
Sáb, 08 08America/Sao_Paulo Maio 08America/Sao_Paulo 2021 - 11:32 am
Por que Deus nos criou?
Sinto-me como se tivesse sido jogado numa arena para lutar contra os leões mas sem nenhuma arma e contra a minha vontade. Obrigado a participar de um jogo mortal com regras injustas, obscuras e mutáveis e que me foram impostas. E ainda tenho que louvar o promotor do jogo. Kafka não faria melhor.
Praticamente TODOS os jogos do estilo "SURVIVE" começam assim, Fernando, você sem armas e sem roupas (exceto as de baixo), e precisa criar tudo a partir do zero, como fazer um machado a partir de um galho quebrado e uma pedra, cortar lenha para construir um abrigo e fazer uma fogueira, e assim por diante...

Uma imitação quase perfeita do que acontece na vida real...
A diferença é que os participantes do "SURVIVE" escolheram entrar no jogo.
E podem sair dele quando quiserem.

Re: Pergunte aos ateus

Avatar do usuário
Hipatia
Mensagens: 131
Registrado em: Qua, 04 04America/Sao_Paulo Março 04America/Sao_Paulo 2020 - 15:27 pm
Localização: 3ª PEDRA ORBITANDO A ESTRELA AMARELA

Mensagem por Hipatia »

Fernando Silva escreveu:
Ter, 11 11America/Sao_Paulo Maio 11America/Sao_Paulo 2021 - 07:58 am
Hipatia escreveu:
Seg, 10 10America/Sao_Paulo Maio 10America/Sao_Paulo 2021 - 12:34 pm
Fernando Silva escreveu:
Sáb, 08 08America/Sao_Paulo Maio 08America/Sao_Paulo 2021 - 11:32 am
Por que Deus nos criou?
Sinto-me como se tivesse sido jogado numa arena para lutar contra os leões mas sem nenhuma arma e contra a minha vontade. Obrigado a participar de um jogo mortal com regras injustas, obscuras e mutáveis e que me foram impostas. E ainda tenho que louvar o promotor do jogo. Kafka não faria melhor.
Praticamente TODOS os jogos do estilo "SURVIVE" começam assim, Fernando, você sem armas e sem roupas (exceto as de baixo), e precisa criar tudo a partir do zero, como fazer um machado a partir de um galho quebrado e uma pedra, cortar lenha para construir um abrigo e fazer uma fogueira, e assim por diante...

Uma imitação quase perfeita do que acontece na vida real...
A diferença é que os participantes do "SURVIVE" escolheram entrar no jogo.
E podem sair dele quando quiserem.

Exatamente.
AVE ENTROPIA MORITURI TE SALUTANT
Responder