Perguntas aos foristas

Conversas descontraídas sem compromisso

Perguntas aos foristas

O organoléptico
Mensagens: 934
Registrado em: Seg, 22 Novembro 2021 - 19:31 pm

Mensagem por O organoléptico »

Alguém aí é TDah, neurótico, autista, baixista, tourette ou outro?

Re: Perguntas aos foristas

Avatar do usuário
Gabarito
Site Admin
Mensagens: 1867
Registrado em: Seg, 02 Março 2020 - 06:49 am

Mensagem por Gabarito »

Temos um membro do clube chamado Doido legal que se diz esquizofrênico.

Ele criou um tópico muito interessante, Pergunte a um esquizofrênico, em que expõe o problema e recebe muito feedback.

Dê uma olhada no tópico e veja se o que vai lá responde um pouco os seus questionamentos.

Off_topic:

Temos um tópico com a listagem de todos os tópicos já abertos aqui.
É um bom índice analítico do fórum, sem estar compartimentado em áreas, mas todos os assuntos numa só listagem.

Re: Perguntas aos foristas

O organoléptico
Mensagens: 934
Registrado em: Seg, 22 Novembro 2021 - 19:31 pm

Mensagem por O organoléptico »

Gabarito escreveu:
Sáb, 06 Julho 2024 - 14:33 pm
Temos um membro do clube chamado Doido legal que se diz esquizofrênico.

Ele criou um tópico muito interessante, Pergunte a um esquizofrênico, em que expõe o problema e recebe muito feedback.

Dê uma olhada no tópico e veja se o que vai lá responde um pouco os seus questionamentos.

Ah, esse do colega eu já tinha visto. Inclusive participei desse tópico, se não me engano.

Re: Perguntas aos foristas

O organoléptico
Mensagens: 934
Registrado em: Seg, 22 Novembro 2021 - 19:31 pm

Mensagem por O organoléptico »

As brumas do esquecimento.

Vira e mexe eis-me em contato com minhas reminiscências. Lá nas memórias das gentes está o limite de um reino mais distópico que o "nada", o das brumas do esquecimento.

Esturdia estava-me a lembrar de músicas que não se ouve mais, e pô-las-ia no You Tube e... lá estava ela. Eu quero é botar, meu bloco na rua... tatu tatu, tatu bolinha, tatu bolinha dubiu no pau, e achou legal... e viva a rosa, a rosa, cantada em verso, cantada em prosa... enfim, muitas mais assim. Imaginei: Quantas pessoas mais slem de mim as estariam a ouvir se não naquele mesmo instante, ao menos no medmo dia, quiça na mesma semana ou mês? Surge uma especie de sentimento de unicidade, ao medmo tempo de nostalgia e lástima por talvez um dia elas se adentrarem inaprlavelmente nas Brumas do Esquecimento. Nunca mais serão tocadas, mesmo eternamente na internet?

Minha mãe e meu pai contavam tantos causos, tantas estórias e tantas mais histórias.... E tantas pessoas nesses causos! Minha mãe contava uma anedota envolvendo um personagem chamado Manezim do Feijão. Seria um sujeito que podia estar fazendo um frio que fosse que ele não usava agasalho. Podia estar geando que o Manezim do Feijão aparecia sempre em mangas de camisa. Rocho de frio, mas sempre sem agasalho. E assim, se a gente não botasse uma blusa, a gente era o Manezim do Feijão.

Com certeza existiu o Manezim do Feijão, mas ele muito provavelmente um dia ira para as Brumas do Esquecimento. Ele, o Tio Quicé, o João Balalão, e tantos outros, pessoas e bichos de estimação, etc. das estórias que ouvia. Quem mais não terá algo ou alguém que só vive em você, e provavelmente em mais ninguém? E que depois irá inexoravelmente para as Brumas do Esquecimento???
Responder